Litiase Biliar artigos e trabalhos de pesquisa

  • Litiase biliar

    ESTUDO DE CASO CLÍNICO Litíase Biliar Feira de Santana Novembro de 2012 DISCENTE : * Fernanda Tamyris ESTUDO DE CASO CLÍNICO Litíase Biliar Estudo solicitado como atividade avaliativa complementar da III unidade, da disciplina Saúde do Adulto ll, realizado no campo de prática HGCA, setor Centro Cirúrgico, orientado pela docente Lilia Calazans. Estudo solicitado como atividade avaliativa complementar da III unidade, da disciplina Saúde do Adulto ll, realizado no campo de prática...

    1390  Palavras | 6  Páginas

  • Litiase

    LITÍASE BILIAR A Litíase biliar é uma doença que consiste na formação de cálculos na vesícula biliar. Litíase equivale à presença de cálculos ou pedras, pequenas formações sólidas, móveis, numa cavidade de um órgão ou num canal. Biliar significa que as pedras se encontram nas zonas onde a bílis se armazena, na chamada vesícula biliar, ou na via biliar. Os cálculos biliares formam-se na vesícula biliar quando as partículas de colesterol ou de bilirrubina se agregam e associam a sais de cálcio...

    1110  Palavras | 5  Páginas

  • Estudo de caso de paciente com litíase biliar

    Histórico – Paciente com Litíase Biliar Danielle Milene Manaus – Am 2008 Estudo de Caso – Litíase Biliar Z. P. B., 57 anos, parda, natural e residente em Manaus, residente à Rua Cinco, quadra 01, número 28, bairro de São José III, admitida pela primeira vez no Hospital Universitário Getúlio Vargas no dia 23 de Novembro de 2008, às 16:00hrs, deambulando, acompanhada de seus filhos, queixando-se de fortes dores abdominais, com o diagnóstico de Litíase Biliar há mais ou menos três anos...

    581  Palavras | 3  Páginas

  • Vias Biliares

    Afecções de vesícula e vias biliar Anatomia das vias biliares: Canalículos--> canal hepatico D e E que confluem formando o hepático comum que recebe o cístico dando origem ao colédoco. Este recebe o ducto pancreático gerando a ampola de Vater (hepatopancreatico). A saida desta na duodeno chama-se papila de Vater. Seu controle é feito através do esfincter de Oddi. A vesícula possui a capacidade de armazenar e concentrar a bile, sua contraçao e sincronizada com a dilatação do esfincter de Oddi...

    858  Palavras | 4  Páginas

  • ESTUDO ANATOMOTOPOGR FICO DAS VIAS BILIARES EXTRA HEP TICAS E DO TR GONO CISTOHEP TICO CALOT

    ANATOMOTOPOGRÁFICO DAS VIAS BILIARES EXTRA-HEPÁTICAS E DO TRÍGONO CISTOHEPÁTICO (CALOT) CURITIBA 2012 SUMÁRIO 1. Introdução..........................................................................................................2 2. Revisão anatômica............................................................................................3 2.1. Fígado..........................................................................................................3 2.2. Vias biliares.....................

    16223  Palavras | 65  Páginas

  • Diagnóstico da litíase renal por tomografia.

    no diagnostico da litíase renal AMERICANA 2011 CIENCIAS BIOLOGICAS MODALIDADE MÉDICA CURSO DE BIOMEDICINA BRUNO DONIZETE DE SALES A importância da imaginologia por meio da tomografia e ultrassonografia no diagnostico da litíase renal Projeto de pesquisa apresentado a Disciplina de Metodologia da Ciência, do curso de Biomedicina, com o tema “A importância da imaginologia por meio da tomografia e ultrassonografia no diagnostico da litíase renal. ...

    1857  Palavras | 8  Páginas

  • litíase renal

    A litíase renal A litíase renal (ou pedra nos rins – popularmente falando) afeta a população numa proporção de três homens para cada mulher, principalmente na faixa entre 20 e 50 anos de idade. Os países industrializados e de clima tropical têm maior incidência de cálculo urinário quando comparados aos países em desenvolvimento, fato decorrente das diferenças entre o tipo de alimentação e da perda hídrica pelo suor. Observa-se também que essa doença acomete mais os indivíduos que compõem as camadas...

    2140  Palavras | 9  Páginas

  • Litíase Renal

    A litíase renal também é conhecida como cálculo renal, nefrolitíase e, popularmente, é chamada de “pedra no rim”. O homem elimina em sua urina grandes quantidades de sais de cálcio, ácido úrico, fosfatos, oxalatos, cistina (aminoácido natural presente em cálculos biliares e renais) e substâncias ingeridas, como penicilina e agentes diuréticos. Em algumas condições, a urina se tornas repleta de cristais compostos destas substâncias. Como consequência, observamos a condensação dos mesmos e formação...

    722  Palavras | 3  Páginas

  • Litiase Renal 1

    ETEC MANDAQUI ENFERMAGEM LITÍASE RENAL: URGÊNCIAS E EMERGÊNCIA DIALÍSTICAS GABRIELLA ROMANO SILVA JENNYFER ALVES DA SILVA TAMIRIS JARDIM ENF. URGÊNCIA / EMERGÊNCIA PROFº RONALDO BORGES SÃO PAULO 2014 SUMÀRIO 1. Introdução ......................................................................................3 2. O que é Litíase Renal? ...................................................................5 3. Anatomia e fisiologia do sistema urinário........................................

    3028  Palavras | 13  Páginas

  • LITIASE RENAL TRABALHO

    1. INTRODUÇÃO A nefrolitíase constitui uma das doenças urológicas mais comuns. Em países industrializados, até 12% dos homens e 7% das mulheres apresentarão litíase do trato urinário ao longo da vida, com taxas de recorrência de até 50%. Cabe ao médico não apenas identificar os quadros agudos de litíase, tratando as obstruções de trato urinário e infecções urinárias eventualmente presentes, mas também a identificação e o tratamento dos pacientes com distúrbios metabólicos associados à nefrolitíase...

    5363  Palavras | 22  Páginas

  • Patologia deo figado e vias biliares

    PATOLOGIA DO FIGADO E VIAS BILIARES O fígado é vulnerável a uma ampla variedade de insultos metabólicos, tóxicos, microbianos, circulatórios e neoplásicos. As doenças primárias dominantes do fígado são hepatite viral, hepatopatia alcoólica e carcinoma hepato-celular. Mais frequentemente, o dano hepático é secundário a algumas das doenças mais comuns em humanos, como descompensação cardíaca, câncer disseminado e infecções extra-hepáticas. A enorme reserva funcional do fígado mascara o impacto...

    6659  Palavras | 27  Páginas

  • Semiologia do F gado e vias biliares

    DE MATO GROSSO FACULDADE DE MEDICINA UNIDADE CURRICULAR - 3 SEMIOLOGIA DO FÍGADO E VIAS BILIARES CUIABÁ- MT 2015 BEATRIZ VILACIAN ALMEIDA GABRIEL HENRIQUE GUIMARAES OLIVEIRA JOSE SUDÁRIO CARDOSO NETO LILIAN LACERDA FERNANDES MARIA THAIS MIKUNI MENDONÇA MARINA GABRIELA DOMINGUES DE LIMA RENATO VIEIRA CAMPOS TIAGO ANTÔNIO BORGES PINHEIRO SEMIOLOGIA DO FÍGADO E VIAS BILIARES Trabalho apresentado ao Curso de Graduação em Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso...

    10444  Palavras | 42  Páginas

  • Colecistectomia

    INTRODUÇÃO A colecistectómia está indicada no tratamento da litíase biliar e suas complicações e nas neoplasias da vesícula biliar. Inicialmente, as colecistectómias para tratamento da litíase biliar eram realizadas por meio de laparotómia. No fim do século vinte a colecistectómia passou a ser feita por meio de acessos menores como a minilaparotómia e em seguida pela videolaparoscópia, que é o acesso considerado como padrão na atualidade. COLECISTECTÓMIA ...

    841  Palavras | 4  Páginas

  • caso clínico de colecistectomia e revisao bibliografica

    HUSFP pelo serviço de residência médica e faculdade de Medicina da UCPel 1º: anestesia geral 2º: antissepsia com PVPI 3º: colocação de campos estéreis 4º: incisão subcostal direita 5º: inventário da cavidade sem líquido livre 6º: vesícula biliar com sinais de inflamação aguda, repleta de cálculos no interior e conteúdo líquido purulento – realizada cultura positiva para Streptococcus fecalis 7º: dissecção no triângulo de Calot do ducto cístico e artéria cística 8º: ligamento do ducto cístico...

    4112  Palavras | 17  Páginas

  • Slides Clinica medica

    CLINICA MÉDICA LITIASE BILIAR ANEMIA FERROPRIVA ANEMIA FALCIFORME MANAUS-2015 ACADÊMICAS ANA CLAUDIA ALMEIDA DEBORA DE LIMA RODRIGUES FERNANDA SALVADOR DA COSTA MARCIA DIAS DE LIMA PATRICIA LIMA DOS SANTOS PATRICIA CARDOSO DIAS SAMARA ARIANI DE PAIVA MORAES THAÍSA OLIVEIRA PROFESSOR: ENFº THIAGO SOUSA  O que é Litíase biliar? A vesícula biliar é um pequeno órgão em forma de pêra que se localiza do lado direito do abdómen, imediatamente abaixo do fígado. Ela é responsável pelo armazenamento...

    1472  Palavras | 6  Páginas

  • COLELIT ASE

    LITÍASE BILIAR EM PACIENTE OBESA DO SEXO FEMININO: Relato de Caso Élida Ribeiro de FREITAS1 Emanuel Magaiver Leite de CASTRO2 Mariana Lima SOUTO3 Richardson Cançado Araújo BARROS4 Sílvia Laguardia ROCHA5 Sérgio Ricardo MAGALHAES6 1-5 6 Acadêmicos de Medicina – UninCor Orientador e Professor da disciplina Iniciação Científica do Curso de Medicina – UninCor RESUMO Introdução: A colelitíase é a doença mais comum do trato biliar apresentando maior incidência em mulheres. Ela é caracterizada pela formação...

    2041  Palavras | 9  Páginas

  • Colangite aguda

    gastroenterologia , professor Michel Colangite bacteriana aguda Colangite é uma infecção bacteriana dos ductos biliares. A síndrome foi originalmente descrita por Charcot, em 1877, como uma tríade composta por febre, dor abdominal e icterícia. As bactérias podem estar presentes no sistema biliar sem causar infecção (bacteriobilia), e o desenvolvimento de colangite requer uma alteração biliar adicional, geralmente lesão obsrutiva parcial devido a cálculos ou estenose, ou mais raramente , a uma obstrução...

    537  Palavras | 3  Páginas

  • colelitiase

    escolha, pois além de um método simples, indolor e de baixo custo, faz o diagnóstico na maioria dos casos.Em algumas situações, pequenos cálculos podem migrar para a via biliar principal (colédoco), atravessar a papila e atingir o intestino. No entanto existe possibilidade destes cálculos pararem no colédoco, causando obstrução biliar. Ou ainda pior, podem encravar na papila ocluindo também o fluxo de suco pancreático, ocorrendo assim a pancreatite. (SANDRA M. NETTINA,2003). PREPARO PARA A CIRURGIA ...

    1400  Palavras | 6  Páginas

  • Colangite

    – Infectologia Pediátrica www.paulomargotto.com.br Brasília, 15/2/2010 Colangite Aguda  1877 – Charcot Entidade clínica de elevado índice de morbimortalidade, resultante da infecção bacteriana e obstrução da árvore biliar. Patogênese OBSTRUÇÃO DA ÁRVORE BILIAR Estase biliar Hipertensão ductal INFECÇÃO BACTERIANA Ascensão do duodeno Disseminaçã o hematogênic a Bacteriocolia e crescimento bacteriano  translocação bacteriana. - Doenças Fatores Predisponentes Lesões obstrutivas hemolíticas...

    518  Palavras | 3  Páginas

  • Hepatectomia, Pancrectomia, Colecistectomia- Cuidados pré e pós operatórios

    tratamento do câncer do pâncreas. Contraindicações mais comuns: função cardiopulmonar comprometida desnutrição severa icterícia severa (bilirrubina>20) e prolongada, com alteração de função hepática (a cirurgia pode ser feita após drenagem da via biliar e melhora dos níveis de bilirrubina e função hepática) invasão de veia e artéria mesentérica superior (por vezes parte da veia pode ser retirada, seguido de reconstrução) presença de doença metastática (fígado, pulmão, peritônio) A cirurgia pode...

    2276  Palavras | 10  Páginas

  • Trabalhos

    Vias Biliares | Disciplina: Enfermagem Cirúrgica ESTUDO DE CASO 2 RELATO DE CASO Apresentou algumas crises que a levaram a procurar a emergência. Em uma das crises (NOV/08), a paciente apresentou quadro de icterícia, colúria e acolia fecal, febre com calafrios, e dor em HD, porém não procurou atendimento médico. Ao comparecer consulta da gastro em NOV/08, não se encontrava mais ictérica, porém foi internada para investigação. Realizou nova USG que revelou presença da vesícula biliar e dilatação...

    925  Palavras | 4  Páginas

  • Baner

    Bilirubinas Total e frações : 0.6 mg/dl Direta 0.2mg/dl Indireta 0.4mg/dl US Abdominal : Fígado de contornos regulares e dimensões normais Veia porta de calibre conservado Vesícula biliar de dimensões normais, contendo vários cálculos de até 8 mm, espessura da parede normal .não há dilatação das vias biliares e hepáticas . Pâncreas de contornos regulares , e cogênicidade homogênea e de dimensões normais Rins de topografia habitual, contornos regulares e dimensões dentro dos limites normais...

    1781  Palavras | 8  Páginas

  • doenças hepáticas

    e outras substâncias tóxicas. Com essa inflamação o fígado diminui a capacidade de absorção de vitaminas e eletrólitos e incapacitando a drenagem de bilirrubinas pelas vias biliares. Deixando o indivíduo com icterícia. As causas mais frequentes para a cirrose são devido o álcool, origem autoimune, obstrução das vias biliares (cálculos, tumores e estenose). Na maioria das vezes estes problemas vêm acompanhados de hepatomegalia. Palavras chave: doenças hepáticas, colelitiase, hepatite, hepatomegalia...

    4006  Palavras | 17  Páginas

  • cirurgia no idoso

    hernioplastia inguinal e a prostatectomia e nas mulheres a colecistectomia e as operações ginecológicas. Entre as cirurgias emergenciais, prevalecem as cirurgias por obstrução intestinal. Nos homens a úlcera péptica perfurada e nas mulheres a litíase biliar e suas complicações. 4. Quais alterações nutricionais são características do idoso? E quais as suas conseqüências em um paciente idoso que vai ser operado? A desnutrição é uma afecção prevalente entre os idosos. Estima-se que 15% dos idosos...

    1687  Palavras | 7  Páginas

  • Tratamento de cirurgias obstrutivas

    As causas de icterícia obstrutiva são inúmeras, sendo a principal a litíase da via biliar principal. Cerca de 6-10% dos pacientes com litíase da vesícula biliar também apresentam cálculo na via biliar principal. Outras causas comuns de icterícia obstrutiva incluem obstrução maligna e estenoses benignas da via biliar principal. Hemobilia, doença de Caroli, cisto de cóledoco, divertículos duodenais e verminose das vias biliares são causas infreqüentes. O tratamento cirúrgico de todas estas condições...

    8391  Palavras | 34  Páginas

  • Resumo LMF

    Leiomioma Esôfago de Barret – CA Adenocarcinoma de esôfago AULA 4 – COLELITÍASE E COLECISTITE → Colelitíase ou litíase biliar É a formação de cálculos biliares na ausência de infecção da vesícula biliar. Considerações iniciais: - 10 a 20% da população adulta - Mais de 80% é assintomática; 2x mais frequente em mulheres - 2 tipos principais de cálculos biliares :Cálculos de Colesterol, contendo monoidrato de colesterol e Cálculos pigmentados, que são predominantemente de sais de cálcio...

    2100  Palavras | 9  Páginas

  • Desempenho do tr na identificação de patologia em ultrassonografia hepática

    ........................... 33 8.1.2 – Imagens 4 e 12 – Litíase Biliar ...................................................... 34 8.1.3 – Imagens 5 e 13 – Esteatose Hepática........................................... 34 8.1.4 – Imagens 6 e 10 – Tumor de Klatskin ............................................. 35 8.1.5 – Imagem 7 – Hipertensão Portal ..................................................... 36 8.1.6 – Imagens 9 e 15 – Pólipo Biliar ..........................................................

    19614  Palavras | 79  Páginas

  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO III DE FARMACIA HOSPITALAR

    necessárias para se adquirir uma farmácia hospitalar com estrutura necessária conforme padronizado na ANVISA (RDC 50/2002), assim como protocolos registrados pela ANVISA de uso da Albumina em uso hospitalar, protocolo para tratamento de diabetes, litíase biliar, hipertensão, além de atividades complementares, estudos sobre as classes farmacológicas e indicações terapêuticas dos medicamentos dispensados na farmácia do HBLEM. ESTRUTURA FISICA DO HOSPITAL O Hospital...

    1769  Palavras | 8  Páginas

  • Colecistectomia

     Vesícula Biliar Patologia da doença: A doença da vesícula biliar consiste em inflamação, infecção, cálculos ou obstrução da vesícula biliar. A vesícula biliar é uma bolsa localizada sob o fígado. Ela armazena e concentra a bile produzida pelo fígado. Entre os tipos de doenças da vesícula biliar estão: Colecistite (inflamação da vesícula biliar); Cálculos biliares (colelitíase); Doença da vesícula biliar de cálculos crônicos (na qual os movimentos naturais necessários...

    1881  Palavras | 8  Páginas

  • Plantas medicinais

    Andr * Nomes Populares: Boldo, boldo-do-chile * Indicações: gastrite, dispesia, úlceras gástricas, litíase biliar, ressaca e cefaléia * Parte utilizada: Folhas. * Posologia: infusão com 3 a 4 folhas, tomar 1 xicara 2 ou 3x dia BOLDO DO CHILE * Nome cientifico: Peumus boldo Molina * Nomes Populares: Boldo, boldo-do-chile; * Indicações: Hepatite, ltíase biliar, colecistite, indigestão, náuseas e vômitos e constipação intestinal; * Parte utilizada: Folhas. ...

    656  Palavras | 3  Páginas

  • mielografia

    um exame dаѕ vias biliares, e que este exame pode ser feito por RX e dividido em 4 exames, colangiografia venosa, este tipo de colangiografia tem por objetivo observar, por meio de radiografias, as vias biliares infundindo-se contraste na corrente sanguínea do paciente, via endoscópica, é um exame de parte do sistema digestivo que inclui a vesícula biliar. A colangiografia intra-operatória é exame realizado durante a colecistectomia, há a administração de contraste diretamente na árvore biliar durante a...

    3818  Palavras | 16  Páginas

  • SISTEMA DIGESTORIO NUTRICAO

    dos ácinos pancreáticos A secreção exócrina hepática http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/imagepages/1090.h SECREÇÃO BILIAR FUNÇÕES: no meio aquoso formam agregados moleculares (micelas) estes aumentam a adsorção e o ataque pelas lipases e esterases pancreáticas Eletrólitos: sódio, potássio, magnésio, cálcio, cloreto e bicarbonato Componentes orgânicos: sais biliares, bilirrubina, colesterol, fosfolipídeos (lecitina, cefalina, esfingomielina, lisolecitina), baixa concentração de ácidos graxos...

    3318  Palavras | 14  Páginas

  • mielografia

    um exame dаѕ vias biliares, e que este exame pode ser feito por RX e dividido em 4 exames, colangiografia venosa, este tipo de colangiografia tem por objetivo observar, por meio de radiografias, as vias biliares infundindo-se contraste na corrente sanguínea do paciente, via endoscópica, é um exame de parte do sistema digestivo que inclui a vesícula biliar. A colangiografia intra-operatória é exame realizado durante a colecistectomia, há a administração de contraste diretamente na árvore biliar durante a...

    3818  Palavras | 16  Páginas

  • Veterinaria

    esquemas posológicos ideais nas diferentes situações clínicas onde o produto é indicado. Tratamento da litíase colesterólica e das alterações quantitativas da bile (bile litogênica): em média 10 mg/kg/dia por 4-6 e até 12 ou mais meses, em doses fracionadas (a dose maior ao deitar). Nas pessoas obesas a dose média é 12 mg/kg/dia. Síndromes dispéptico-dolorosas nas discinesias das vias biliares e terapia de manutenção, após tratamento litolítico ou de litotripsia: de 50 mg, 3 vezes ao dia a 150 mg...

    524  Palavras | 3  Páginas

  • Saude do adulto

    duodeno através do canal pancreático. Este suco contém enzimas digestivos na forma inactiva, além dum inibidor que impede que qualquer enzima possa ser activado no seu caminho para o duodeno. A obstrução do canal pancreático (por exemplo, por um cálculo biliar encravado no esfíncter de Oddi) interrompe o fluxo do suco pancreático. Normalmente, a obstrução é temporária e provoca um dano limitado, que rapidamente se repara. Mas se esta persistir, os enzimas activados acumulam-se no pâncreas, ultrapassam...

    1717  Palavras | 7  Páginas

  • AULA 18 Sistema Hep Tico E Pancre Tico

    Conjugação com ácido glicurônico. 4. Excreção biliar. • OUTROS PRODUTOS  UROBILINOGÊNIO. – – 20% são absorvidos no íleo e no cólon. Pequena quantidade é reabsorvido e excretado na urina. ICTERÍCIA DE COLESTASE COLESTASE • Prejuízo na formação de bile e do fluxo biliar . CAUSAS • Obstrução intra ou extra-hepática. ACHADOS LABORATORIAIS • Elevações de FAL e GGT. • Enzimas presentes nas membranas apicais de hepatócitos e células epiteliais do ducto biliar. HEPATITE VIRAL HEPATITE A • Picornavírus...

    1572  Palavras | 7  Páginas

  • Doen As Bilio Pancre Ticas 1

    Imaginologia – – – – – US TC RNM CRNM Cintilografia • CPRE • USE • Histopatologia 3 Quais as doenças mais comuns? • Colecistolitíase – Coledocolitíase – Colecistite aguda • Pancreatites – Aguda – Crônica • Tumores – – – – – Klatzkin Vesícula Vias biliares Pâncreas Papila 4 Doenças menos comuns? • • • • Cistos de colédoco Divertículos duodenais Cistos pancreáticos Nódulos pancreáticos 5 Falar do comum? Passer domesticus http://anna21.files.wordpress.com/2008/03/pardal3-730515.jpg 6 Ou, Falar...

    1577  Palavras | 7  Páginas

  • Trabalho De Parasitologia

    TRABALHO DE PARASITOLOGIA Fasciolíase O que Fasciolíase A fasciolíase ou fasciolose :E uma doença causada pelo parasita platelminte  Fasciola hepatica e por vezes também pelo Fasciola gigantica. Este parasita aloja-se nos canais biliares e no fígado.   Fasciola hepática As fasciolas são vermes platelmintes e como todos estes, com corpo chato e sistema digestivo incompleto. Forma adulta: A F. hepatica tem cerca de 3-4 centímetros de comprimento, enquanto a F. gigantica pode chegar aos 8 centímetros...

    689  Palavras | 3  Páginas

  • Colecistectomia

    COLÉGIO BEZERRA DE ARUJO Aluna: Ladd Lucy Turma: 73b Prof: Solange [pic] A cirurgia de colecistectomia, como é chamada no meio médico, é a cirurgia que consiste na retirada da vesícula, desligando-a da via biliar e conseqüentemente do intestino. Tem basicamente duas formas de serem realizadas: pelo método convencional (CV) e pelo método vídeo laparoscópico (VD). O método convencional consiste na abertura 4 cm abaixo das costelas à direita ...

    506  Palavras | 3  Páginas

  • Colecistectomia

    de Jesus 2013 Resumo A colecistectomia é um procedimento cirúrgico, onde ocorre a remoção da vesícula biliar, a colecistectomia pode ser realizada por via convencional e por videolaparoscopia.   A videolaparoscopia é uma técnica de acesso à cavidade abdominal através de mini-incisões. Objetivou-se com esta  investigação reconhecer as vantagens e desvantagens...

    1880  Palavras | 8  Páginas

  • bili

    Bilirrubinas – Diagnosticando doenças hepáticas e biliares O exame de sangue conhecido normalmente como bilirrubina total e frações (bilirrubina total, direta e indireta) é realizado pelo laboratório clínico em amostra de sangue. O médico solicita este exame ao observar sintomas em seu paciente que mostre uma condição, por exemplo, de icterícia, alterações hepáticas e outras suspeitas. A Bilirrubina é produto da quebra da hemoglobina no Sistema Reticuloendotelial. É conjugada no...

    546  Palavras | 3  Páginas

  • ALGORITMO

    Estômago Veia hemiázigos Veia ázigos Segmento VIII Segmento II Diafragma Segmento VII Transição esofagogástrica Segmento III Segmento IV Fissura do ligamento falciforme Ligamento gastro-hepático Segmento I Vesícula biliar Cólon transverso Crura diafragmática Adrenal direita Colo pancreático Veia porta Artéria esplênica Artéria hepática comum Tronco celíaco Corpo pancreático Veia esplênica Baço Adrenal esquerda Segmento...

    580  Palavras | 3  Páginas

  • fasciola hepatica

    infecção inicial do fígado, com formação de lesões necróticas e fibrosas; posteriormente ocorre hipertrofia dos canalículos biliares, com necrose de lóbulos hepáticos, distensão da cápsula hepática, colecistite, litíase e cirrose biliares MORFOLOGIA verme achatado;  trematódeo da família dos fasciolídeos;  filo Platyhelminthes;  parasita dos canais biliares do boi, ovelha, cabra, porco e, raramente, do homem.   corpo de coloração avermelhada (acinzentada na porção anterior)...

    569  Palavras | 3  Páginas

  • Coledocolit Ase

    Coledocolitíase  Coledocolitíase   Cálculo da via biliar principal.  Presença de colédoco. cálculos biliares dentro do  Epidemiologia   Coledocolitíase ocorre em 5-10% dos pacientes com litíase da vesícula biliar.  Incidência aumenta com a idade (>50 anos).  Fatores de risco:     Sexo feminino História Familiar Obesidade/Rápida perda de peso Estase da bile Patogênese   Coledocolitíase Secundária: Passagem do cálculo da vesícula biliar através do ducto cístico para o colédoco.  Cálculo...

    1996  Palavras | 8  Páginas

  • Enfermagem Cirúrgica

    pré, intra e pós-operatório, sendo exigido da enfermagem um sólido conhecimento sobre todos os aspectos físicos e emocionais do cuidado ao paciente cirúrgico. No trabalho a seguir, serão abordadas as principais cirurgias do fígado, pâncreas, bias biliares e hérnias diafragmáticas, com suas indicações, complicações e a assistência de Enfermagem no pré, intra e pós-operatório. CIRURGIAS DO FÍGADO (CRISTIANE LEAL) HEPATECTOMIA: É a retirada cirúrgica de parte do fígado...

    2423  Palavras | 10  Páginas

  • Pancreatite aguda

    inflamação local. Em cerca de 80% dos casos, a pancreatite aguda é leve (edematosa) e os doentes recuperam sem complicações, mas os restantes 20% têm doença grave com complicações locais (necrose, hemorragia, fístula, pseudocisto, abcesso, estenose biliar) ou sistémicas. A sua evolução é determinada por 2 factores, que reflectem a gravidade da doença: falência de órgãos e necrose pancreática. Cerca de 10-20% dos casos evoluem para necrose e 30-40% destes para a forma infectada, acarretando morbilidade...

    1370  Palavras | 6  Páginas

  • Pâncreas

    Pancreatites Aguda Definição: É uma resposta inflamatória inespecífica do pâncreas a injurias diversas. Etiologia e epidemiologia: Cerca de 80-90% são secundários a litíase biliar ou a ingesta de álcool, os 10-20% restantes derivam de múltiplas etiologias (como a pancreatites aguda idiopática). O risco de um enfermo de litíase biliar desenvolva uma pancreatites aguda é de aproximadamente 5%. Patogenia: la activación de enzimas pancreáticas en el interior de la glándula, parece ser el primer eslabón...

    1285  Palavras | 6  Páginas

  • fisiopatologia

    Colecistitis I. ETIOLOGIA: Cerca de 80% das colecistites são devidos à presença de cálculos que causam obstrução dos canais biliares, ou seja, são uma conseqüência da litiase biliar: cálculos ou pedras no interior da vesícula. Em geral estas pedras, constituidas de colesterol ou bilirrubina são as responsáveis pelo início do quadro clínico. A estase de liquido biliar permite a multiplicação de bactérias, que levam à inflamação. Outras causas de obstrução são os tumores do canal cístico ou próximos...

    527  Palavras | 3  Páginas

  • PREFIXOS E SUFIXO1

    fígado Cole – vias biliares Procto – reto e ânus Espleno – baço Laparo – parede abdominal Nefro – rim Pielo – pelve renal Cisto – bexiga Hístero – útero Salpingo – tuba uterina Colpo – vagina Oóforo – ovário Orquio – testículo Ósteo – osso Angio – vasos sanguíneos Flebo – veia Otomia – Abertura de um órgão com ou sem dreno. Stomia – Fazer cirurgicamente uma nova boca. Ectomia – Remover um órgão. Ráfia – Suturar ou reparar. Pexia – Fixação de um órgão. Scopia – Olhar o interior. Litíase – Cálculo. Tipos...

    579  Palavras | 3  Páginas

  •  colecistite

    A colecistite é a inflamação da vesícula biliar. A colecistite aguda é uma emergência médica que se não tratada pode complicar levando à morte. Os doentes em risco são mulheres em período fértil, obesos e indivíduos com idade entre quarenta e cinquenta anos. A dieta rica em gorduras é um comportamento de risco, assim como as perdas ou ganhos de peso rápidas e a diabetes mellitus. Índice   [esconder]  1 Etiologia 2 Complicações 3 Sintomas e Diagnóstico 3.1 Diagnóstico diferencial 4 Tratamento ...

    829  Palavras | 4  Páginas

  • 43535146

    dos cálculos biliares e urinários. Resposta: Precipitações ocorrem ao redor de um “núcleo” de natureza variável (bactérias, células descamadas, corpos estranhos). Precipitação – leva a estrutura concêntrica. Encontrados no interior de órgãos ocos: Bexiga Vesícula biliar Condutos naturais – ureter e colédoco. Interior dos vasos. Conteúdo mineral elevado – concreção torna-se dura. Presença de concreções no organismo – calculose ou litíase. Litíases: Biliares e urinárias...

    1058  Palavras | 5  Páginas

  • PIGMENTAÇÃO

    unidades morfológicas da série vermelha do sangue, eritrócitos. São constituídas basicamente por hemoglobina. • Hemoglobina: são proteinas que permitem o transporte de O2. Pigmentações hemoglobinógenas • Bilirrubina (Bb): (Pigmentos Biliares)- é formada a partir do processo de degradação de hemácias envelhecidas, o catabolismo do grupo heme da hemoglobina ocorre no baço e é chamado de hemocaterese. Importância da Bilirrubina (Bb): Toxidade 1) aumento de Bb no Recém Nascidos...

    1432  Palavras | 6  Páginas

  • Abdome Agudo

    Pâncreas, Vias Biliares, Baço e Fígado  Tumor pancreático, pancreatite aguda  Colecistite aguda, colangite aguda  Rotura esplênica, abscesso esplênico  Hepatite aguda, tumoração hepática, abscesso hepático 2.1.3. Peritoneal  Peritonite primária (bacteriana espontânea)  Peritonite secundária (causada por doenças agudas de estruturas abdominais e pélvicas e por traumas)  Hemorragias, aneurisma aórtico 2.1.4. Urológica  Cistite, rotura de bexiga, pielonefrite, litíase ureteral 2.1...

    1098  Palavras | 5  Páginas

  • Vesicular bilar

    Cuiabá. . CUIABÁ 2014/1 FISIOPATOLOGIA DA VESICULA BILIAR Cálculos biliares (colelitíase ) Causas : quantidade pequena de colesterol bile não litogênica, hipersaturada(litogênico). A formação dos solutos que contribuem, colesterol, cálcio, bilirrubina indireta. Tipos de cálculos biliares:cálculos amarelos 80%...

    810  Palavras | 4  Páginas

  • PATOLOGIA CL NICA GUIA DE ESTUDO 06 AVALIA O DA FUN AO RENAL DOEN AS DO SISTEMA URIN RIO

    URINÁRIO  GLOMERULONEFRITE AGUDA  GLOMERULONEFRITE DE PROGRESSÃO RÁPIDA  NEFRITE INTERSTICIAL AGUDA  GLOMERULONEFRITE CRÔNICA  SÍNDROME NEFRÓTICA  PIELONEFRITRE  INSUFICIÊNCIA RENAL  CISTITE  OBSTRUÇÃO  LITÍASE DOENÇAS DO SISTEMA URINÁRIO  Insuficiência Renal Aguda  Cistite e Litíase  Glomerulonefrite  Cálculos Renais  O laboratório de Análises clínicas na Nefrologia INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA  PERDA AGUDA DA FUNÇÃO RENAL.  Dependendo da severidade e da duração da disfunção renal, ela...

    3476  Palavras | 14  Páginas

  • doenças relacionadas a nutrição

    imediatamente. Colecistolitíase Colecistolitíase ou litíase biliar pode ser definida como a formação de cálculos na vesícula biliar. Cálculo no ducto colédoco é denominado coledocolitíase. A vesícula é a sede predominante dos cálculos biliares. A litíase dos canais biliares resulta, geralmente, da migração a partir da vesícula. Menos frequentemente, os cálculos podem se formar nos próprios canais, quando há infecção ou estase biliar. Diagnóstico Os diagnósticos diferenciais, podem ser citados: ...

    2920  Palavras | 12  Páginas

  • Função Hepática

    central hepática Canal biliar interlobular Veia Porta Canalículo biliar Sinusóide Artéria Hepática Veia central hepática Hepatócito 6 3 Lóbulo hepático 7 Lóbulo hepático Canalículo biliar Braço Artéria hepática Canal biliar Veia centrolobular Sinusóide venoso Célula de Kupffer Célula endotelial Braço Veia porta 8 4 Lóbulo hepático 9 Lóbulo hepático Fluxo sanguíneo (venoso e arterial) Fluxo biliar 10 5 Sinusóide...

    984  Palavras | 4  Páginas

  • estudo de caso Colelitíase

    realizado no Instituto de Saúde da Criança – ICAM, durante o estágio em Centro Cirúrgico, refere sobre um paciente com diagnóstico médico de Colelitíase, tem por finalidade esclarecer a respeito de sua patologia, fisiopatologia da formação dos cálculos biliares, suas manifestações clínicas e a elaboração de um plano assistencial a ser colocado em prática. Este estudo foi desenvolvido baseando-se em referências bibliográficas dos autores CECIL, NETTINA et.al. De acordo com SANDRA M. NETTINA Colelitíase...

    4203  Palavras | 17  Páginas

  • Doenças relacionadas com o tórax

    grave. Embora elas causem desconforto, as infecções do trato urinário geralmente são tratadas rapidamente e facilmente com tratamento médico adequado. 4) Litíase Ureteral = Dentre as inúmeras dores que acometem o ser humano, as causadas por pedras localizadas no sistema urinário ocupam o primeiro lugar em termos de intensidade. A litíase do trato urinário (também chamada de cálculo ou pedra no rim, ureter e bexiga) é um problema extremamente comum, e acredita-se que 12 % da população formarão...

    2356  Palavras | 10  Páginas

  • trabalho de patologia

    maciços nos rins (nefrocalcinose). 3 CÁLCULOS OU CONCREÇÕES OU LITÍASES Dá-se o nome de cálculos (do latim "calculus" - pedra de contar) ou concreções endógenas (do latim "concretione" - material endurecido) ou ainda litíase (do grego "lithos"- pedra) às massas esferoidais, ovoides ou facetadas, sólidas, concretas e compactas, de consistência argilosa a pétrea, que se formam no interior de órgãos ocos (bexiga, vesícula biliar), cavidades naturais do organismo (peritoneal, vaginal do testículo)...

    1652  Palavras | 7  Páginas

tracking img