MICROVLAR DE FARINHA

Em 20 de maio de 1998, a Schering recebeu uma carta anônima e uma cartela de Microvlar, com a advertência de que a composição da pílula estava adulterada. A carta tinha tom amigável e informava que a droga havia sido comprada numa farmácia em Mauá, na periferia de São Paulo. Sete dias depois, a Schering sabia que as pílulas continham farinha. Em termos mais precisos: não continham hormônios, mas só a massa neutra que dá forma à drágea. A empresa permaneceu calada.

Nodia 1º de junho do mesmo ano, uma comerciante de 35 anos, Maria Aparecida Gonçalves, informou ao laboratório que, apesar de estar tomando Microvlar, engravidara. Nos dias seguintes, mais duas mulheres fizeram a mesma queixa. Todas compraram a droga em Mauá e duas delas eram primas. A Schering continuou calada, descumprindo as normas da Vigilância Sanitária, que obrigam os laboratórios a notificar imediatamente situações desse tipo.

No dia 19 de junho, quando o caso das pílulas de farinha jáchegara ao conhecimento da reportagem do Jornal Nacional, o laboratório deu queixa à polícia e notificou a Vigilância Sanitária. Sustentou que havia sido furtado um lote de embalagens de Microvlar. Fez com 29 dias de atraso o que deveria ter feito logo depois de ter confirmado a denúncia anônima.

O presidente da Schering, Rainer Bitzer, sonegou informações à rede de defesa da saúde pública. Pior: em nenhum momento mobilizou a empresa para prestar assistência às mulheres que engravidaram.Somente um mês depois da carta anônima e um dia após a denúncia veiculada no “Jornal Nacional”, o laboratório resolveu sair do silêncio. Prestou aos consumidores as informações que devia, através de um comunicado intitulado "Ocorrências com Microvlar". O comunicado informava os números das embalagens que não deveriam ter sido comercializadas.

O comunicado não ia direto ao problema. Em nenhum momento informou que havia embalagens de Microvlar com farinha no lugar de hormônio e sugeriu que [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2011, 09). Caso microvlar. TrabalhosFeitos.com. Retirado 09, 2011, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Caso-Microvlar/64420.html

MLA

"Caso microvlar" TrabalhosFeitos.com. 09 2011. 2011. 09 2011 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Caso-Microvlar/64420.html>.

MLA 7

"Caso microvlar." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 09 2011. Web. 09 2011. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Caso-Microvlar/64420.html>.

CHICAGO

"Caso microvlar." TrabalhosFeitos.com. 09, 2011. Acessado 09, 2011. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Caso-Microvlar/64420.html.