Estudo de caso - microvlar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (821 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDO DE CASO: MICROVLAR, O ANTICONCEPCIONAL DE FARINHA DA SCHERING1

QUESTÕES:

1. Que problemas de administração estão retratados neste caso? Faça uma relação dos problemas que ocorreram,identifique o problema principal e estabeleça as relações de causa e efeito entre eles.
R: Problema 1: lotes de comprimidos de Microvlar feitos de farinha aonde pessoas engravidaram mesmo tomandoregularmente o anticoncepcional.
Problema 2: A omissão do conhecimento sobre as pílulas continham farinha, pois após o recebimento de uma carta anônima e uma cartela de Microvlar, carta esta que continhauma advertência dizendo que a composição da pílula comprada numa farmácia na periferia em Mauá-SP, estava adulterada e após feito todos os testes realizados nos comprimidos a Schering que afirmaram queas drogas não continham hormônios a empresa permaneceu calada descumprindo as normas da Vigilância Sanitária, que obrigam os laboratórios a notificar imediatamente situações desse tipo
Problema 3:No dia 19 de junho, quando o caso das pílulas de farinha já chegara ao
conhecimento da reportagem do Jornal Nacional, o laboratório deu queixa à
polícia e notificou a Vigilância Sanitária. Sustentouque havia sido furtado um lote
de embalagens de Microvlar. Fez com 29 dias de atraso o que deveria ter feito
logo depois de ter confirmado a denúncia anônima. A negligência na omissão da fórmulaadulterada perante a Vigilância Sanitária, que demorou 29 dias para ser notificada, impediu que as medidas de correção necessárias fossem tomadas
Problema 4: A Schering também anunciou que umfuncionário seria
destacado para acompanhar o descarte dos resíduos de produção durante
todo o trajeto do produto, até a incineração.
Problema 5: Novas embalagens apresentaram Cartelas que foram revendidascom pílulas a menos do que o original (faltando uma pílula em cada cartela).
Problema 6: A venda legal de produtos com fórmula adulterada em estabelecimentos que apresentaram à polícia notas fiscais...
tracking img