Signo E Ideologia artigos e trabalhos de pesquisa

  • Signo e ideologia

    ESTADUAL DE GOIÁS. UnU DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS. CURSO: 1º ANO LETRAS GEANE IDAIZA MARIANY PATRÍCIA RAQUEL GURGEL SIGNO E IDEOLOGIA SÃO LUÍS DE MONTES BELOS NOVEMBRO DE 2009 GEANE IDAIZA MARIANY PATRÍCIA RAQUEL GURGEL SIGNO E IDEOLOGIA Trabalho apresentado à disciplina Lingüística I, ministrada pelo professor Élio Graciano, no curso...

    982  Palavras | 4  Páginas

  • Signos ideologicos

    SIGNOS IDEOLÓGICOS É possível dizer que qualquer objeto, som, palavra capaz de representar uma outra coisa constitui signo. Na vida moderna, todos nós dependemos do signo para vivermos e interagirmos com o meio no qual estamos inseridos. Para o homem comum, a noção de signo e suas relações não são importantes do ponto de vista teórico, mas ele os entende de maneira prática e precisa. A utilidade do signo vai além do que imaginamos: ao dirigirmos, por exemplo, precisamos constantemente ler e...

    553  Palavras | 3  Páginas

  • Signos linguisticos

    CAPÍTULO 3) A NATUREZA DO SIGNO LINGUÍSTICO Aqui o autor explana acerca da organização e a natureza formadora dos signos linguísticos a fim de verificar como ocorre a construção verbal do discurso. Segundo Ferdinand de Saussure, todo signo possui uma dupla face: o significado, que é a sua realidade material e consiste no conjunto sonoro, fônico, que torna o signo audível ou legível. O significante é o aspecto imaterial, que nos remete a determinada representação mental do signo em questão. Juntos esses...

    757  Palavras | 4  Páginas

  • Texto Linguagem Discurso E Ideologia

    Linguagem, discurso e ideologia Language, discourse and ideology Ana Carolina Simões Cardoso 1 UFRJ Resumo: A Linguística Aplicada (LA) contemporânea se aproxima cada vez mais de áreas que focalizam aspectos sociais, políticos e históricos, já que suas pesquisas são centradas no contexto em que as pessoas vivem e agem, levando em consideração as mudanças relacionadas à vida sóciocultural, política e histórica. De acordo com Moita Lopes (2006), a LA busca problematizar ou criar inteligibilidade sobre...

    2276  Palavras | 10  Páginas

  • A natureza do signo linguístico

    A Natureza do signo linguístico Segundo Ferdinand de Saussure, todo signo possui dupla face: o significante e o significado. O significante seria o aspecto correto do signo, é a sua realidade material ou imagem acústica. E o significado é o aspecto imaterial, conceitual do signo e que nos remete a determinada representação mental evocada pelo significante. A significação é então uma espécie de produto final da relação existente entre o significado e o significante. O signo é sempre arbitrário...

    1041  Palavras | 5  Páginas

  • Aula-tema 08: Publicidade, Identidade e Ideologia II

    1 Sobre os conceitos de sociedade do signo ou civilização da imagem, é correto afirmar que: I. Na sociedade do signo ou civilização da imagem os conteúdos são apreendidos mais facilmente. II. Na sociedade do signo ou civilização da imagem, a ideologia perde seu poder porque apenas a estética interessa. III. Na sociedade do signo ou civilização da imagem as pessoas tendem a um maior individualismo. Assinale a alternativa que apresenta a ordem correta sobre as afirmações acima, sendo (V)...

    714  Palavras | 3  Páginas

  • IDEOLOGIA OFICIAL E IDEOLOGIA DO COTIDIANO PRESENTES NO ROMANCE ABDIAS E SUAS IMPLICAÇÕES NA INTERAÇÃO VERBAL DAS PERSONAGENS

    IDEOLOGIA OFICIAL E IDEOLOGIA DO COTIDIANO PRESENTES NO ROMANCE ABDIAS E SUAS IMPLICAÇÕES NA INTERAÇÃO VERBAL DAS PERSONAGENS Gessyca Pereira Vitorino Resumo: O presente trabalho trata das concepções de ideologia presentes na obra de Cyro dos Anjos, Abdias, mais especificamente, a relação entre a ideologia oficial e a ideologia do cotidiano e a interação verbal entre as personagens. Para fundamentar essa pesquisa, utilizaram-se as teorias sociointeracionistas de Bakhtin e seu Círculo no que...

    3420  Palavras | 14  Páginas

  • 08: Publicidade, Identidade e Ideologia II

    Question1 Sobre os conceitos de sociedade do signo ou civilização da imagem, é correto afirmar que: I. Na sociedade do signo ou civilização da imagem os conteúdos são apreendidos mais facilmente. II. Na sociedade do signo ou civilização da imagem, a ideologia perde seu poder porque apenas a estética interessa. III. Na sociedade do signo ou civilização da imagem as pessoas tendem a um maior individualismo. Assinale a alternativa que apresenta a ordem correta sobre as afirmações acima, sendo...

    673  Palavras | 3  Páginas

  • Linguagem e ideologia nos quadrinhos

    LINGUAGEM E IDEOLOGIA NOS QUADRINHOS: O CASO DO CAPITÃO AMÉRICA Nataniel dos Santos Gomes (UEMS) natanielgomes@uol.com.br Cada ideologia tem a inquisição que merece. (Millôr Fernandes) 1. Introdução Durante muito tempo falar de quadrinhos era sinônimo de tratar de um assunto exclusivo do universo infantil. Mas com a visibilidade que eles conseguiram, tal conceito mudou e têm surgido diversos artigos, livros e teses analisando a sua importância e fazendo uma interface com outras áreas. Principalmente...

    3741  Palavras | 15  Páginas

  • uma aproximaçao dos signos

    UMA APROXIMAÇÃO DOS SIGNOS – FISIOTERAPIA E SAÚDE – AOS ASPECTOS HUMANOS E SOCIAIS Pontos Principais - História - Linguagem - Interação da Fisioterapia com a sociedade - Aspecto de saúde Aborda o início da fisioterapia enquanto área da medicina, e destaca o campo de conhecimento chamado “Saúde coletiva”. Há um destaque muito importante na linguagem, pois segundo os estudos ela aproxima a ideologia da realidade. Em meados de 1963 o fisioterapeuta era considerado um auxiliar médico...

    1145  Palavras | 5  Páginas

  • A natureza do signo lingüístico

    A natureza do signo lingüístico Para se verificar a construção do discurso persuasivo, é necessário reconhecer a organização e a natureza dos signos linguísticos. Afinal, é da inter-relação dos signos que se produz a frase, o período, o texto. Todo signo possui dupla face: o significante e o significado. Como acontece com a palavra Ocorre que o significante e o significado são aspectos constitutivos de uma mesma unidade. Dizemos, pois, que a palavra maçã possui uma...

    1912  Palavras | 8  Páginas

  • DA INTERVENÇÃO DO SIGNO NA PERCEPÇÃO HUMANA DA REALIDADE E O ‘DESCONSTRUTIVISMO’ DE DERIDA

    DA INTERVENÇÃO DO SIGNO NA PERCEPÇÃO HUMANA DA REALIDADE E O ‘DESCONSTRUTIVISMO’ DE DERIDA Daniele PEIXOTO¹ RESUMO: Este artigo procura fazer uma leitura do pós-estruturalismo em Derrida. Seu objetivo é demonstrar que só temos um ‘mundo’ porque temos uma linguagem para significá-lo, e que aquilo que consideramos ‘real’ está ligado às alteráveis estruturas de significação com as quais convivemos. Mostraremos que o significado na linguagem é produto de uma complexa interação de significantes...

    5539  Palavras | 23  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    Linguagem e ideologia SINTAXE DISCURSIVA Diz respeito a maneira como organizamos o discurso SEMÂNTICA DISCURSIVA  abordando os conteúdos mais abstratos TEMA E FIGURA Tema : é o que esta por trás da imagem ou texto, noção presente no plano concreto Figura: concretiza o tema. Não é abstrato..então seria a água, a mulher...e o elemento na fotografia Texto temático –manifestação da ideologia –passa uma mensagem, explica alguma coisa.Tema específico Figurativo – muitas figuras, Plano de expressão...

    781  Palavras | 4  Páginas

  • Análise do anúncio de capricho: simbologia e ideologia do capitalismo na publicidade da revista

    Análise do anúncio dE Capricho: simbologia e ideologia do capitalismo na publicidade da revista orientador: PROFª. DRª. Níncia Cecília Ribas Borges TeixeiraCriado[1] Maria Clara Rocha Malheiros[2] RESUMO: O presente artigo tem por objetivo analisar a imagem elaborada em um anúncio da Revista Capricho publicado na Revista Contigo, edição 1602, de vinte e dois de junho de dois mil e seis. Para isso, recorre aos estudos realizados nas áreas da Semiótica, da Linguagem publicitária e da Mídia,...

    5497  Palavras | 22  Páginas

  • Linguagem e Ideologia

    RESUMO: LINGUAGEM E IDEOLOGIA - JOSÉ LUIZ FIORIN GOIÂNIA JUNHO/2014 Resumo: linguagem e Ideologia – Jose Luiz Fiorino O livro trata no geral das formações discursivas, suas constituições e influências nas relações da sociedade. Primeiramente é abordada a linguagem como mediadora entre homens e natureza e homens e outros homens, a linguagem carrega não só os significados, mas também os signos, ou seja, a cultura e os costumes de...

    946  Palavras | 4  Páginas

  • PUBLICIDADE E LINGUAGEM: OS SENTIDOS DO SIGNO NA MENSAGEM APELATIVA DO DISCURSO DAS PROPAGANDAS DE CERVEJA

     PUBLICIDADE E LINGUAGEM: OS SENTIDOS DO SIGNO NA MENSAGEM APELATIVA DO DISCURSO DAS PROPAGANDAS DE CERVEJA ROSA, Ligia de Lima1-SESI/MA Grupo de trabalho: Comunicação Agência Financiadora: não contou com financiamento Resumo Análise da linguagem apelativa no discurso publicitário das propagandas de cerveja em que se abordam os significados produzidos pela mensagem publicitária no contexto cultural masculino. O Gênero discursivo propaganda/anúncio possui como principal característica...

    4630  Palavras | 19  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    Obra: Linguagem e Ideologia Autor: José Luiz Fiorin Referência bibliográfica: Fiorin, José Luiz. São Paulo: Ática 2003 Obra: José Luiz Fiorin é Doutor em Letras, Professor do Instituto de Letras, Ciências Sociais e Educação. O autor fala sobre a relação da linguagem e da ideologia, explicando os elementos linguísticos, sistema linguístico, discurso e fala a autonomia do discurso, a semântica e a sintaxe. A linguagem do ponto de vista de Max e Engels não é autônoma porque é uma...

    1237  Palavras | 5  Páginas

  • Relatorio de leitura, cultura e ideologia: a midia revelando estereotipos raciais de genero

    Relatório de Leitura CULTURA E IDEOLOGIA: A MÍDIA REVELANDO ESTEREÓTIPOS RACIAIS DE GÊNERO Adriane Roso, Marlene Neves Strey, Pedrinho Guareschi, Sandra M. Nora Bueno • Identificação Curso: Psicologia turma A Disciplina: Psicologia Social Estudante: Emerson Evandro Ferreira Franco R. A.: 60600 * Esquema. 1. As imagens intencionais transmitidas pelos meios de comunicação são consumidas inocentemente pelo público, que não as vê como sistemas de valores, mas como fatos dados,...

    2217  Palavras | 9  Páginas

  • Resenha E Resumo Linguagem E Ideologia

    (LINGUAGEM PUBLICITÁRIA) PROFª. MARINA NEGRI Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin Jean Michel Gallo Soldatelli Número USP - 6441052 SÃO PAULO, NOVEMBRO/2009 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES PÚBLICAS, PROPAGANDA E TURISMO LÍNGUA PORTUGUESA IV (LINGUAGEM PUBLICITÁRIA) PROF. MARINA NEGRI Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin Trabalho referente à disciplina de Língua Portuguesa IV...

    1698  Palavras | 7  Páginas

  • Ideologia

    Moraes Gonçalves e Carlos Straccia Linguagem Publicitária e Ideologia na propaganda Referências bibliográficas CARVALHO, Nelly de. Publicidade: a linguagem da sedução. S. Paulo: Ática, 1998, p. 11-34. SANDMANN, Antonio. A linguagem da propaganda. São Paulo: Contexto, 1993, p. 34-44. VESTERGAARD, Toben. A linguagem da propaganda. São Paulo: Martins Fontes, 2000, p. 159-194. Elizabeth Moraes Gonçalves e Carlos Straccia Ideologia, segundo o Dicionário Aurélio – Século XXI 1. Ciência da formação...

    2026  Palavras | 9  Páginas

  • Significante, signo, semiotica

    SIGNIFICANTE = desenhos SEMIÓTICA= comunica por gestos, vestimentas, palavras , pela “cara”. É a ciência geral dos signos, o signo tem caráter duplo, forma desdobrada entre significante e significado. SIGNO = representa outra coisa: seu objeto. O SIGNO é sempre triádico. 3 aspectos. SEMANTICA = consegue interpretar uma palavra varias formas. Pierce afirma ... três propriedades: *Qualidade= é o 1º impacto, mostrar o objeto (ex: óculos) * Relação= analisando um com o outro para distinguir...

    613  Palavras | 3  Páginas

  • A relação entre ciência e ideologia

    A relação entre Ciência e Ideologia * Conceito de Ideologia A ideologia é o conjunto de ideias fundamentais que caracteriza o pensamento de uma pessoa, de uma coletividade ou de uma época. Também se trata da doutrina filosófica centrada no estudo da origem das ideias. A ideologia tende a conservar ou a transformar o sistema social, econômico, político ou cultural existente. Conta com duas características principais: trata-se de uma representação da sociedade e apresenta um programa político...

    581  Palavras | 3  Páginas

  • estudo de signo e simulacro

    Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Estudo de Signo e Simulacro - Case Dove Men +Care Ana Paula N. Lima Carlos Barros Jr. Matheus Marcilio Victoria Carnieri Stella Paiva São Paulo 2013 INTRODUÇÃO Para ganhar e diversificar o mercado, cada vez mais as marcas de higiene pessoal estão lançando produtos destinados ao público masculino. A Dove, marca da Unilever lançou recentemente a linha Dove Men +Care que possui um considerável mix de produtos...

    917  Palavras | 4  Páginas

  • Ideologia jurídica

    IDEOLOGIAS JURÍDICAS A em comento no segundo capítulo, titulado de ideologias jurídicas, o autor Roberto Lyra Filho faz uma recapitulada sobre os tipos de ideologia jurídica. Para o autor a palavra ideologia possui uma grande variedade de significados, porém essas diversas abordagens não se excluem e sim se integram, representam modos diferentes de colocar-se o observador perante o mesmo fenômeno. Desse sentido, primeiramente o significado de ideologia é associada ao estudo da origem e funcionamento...

    735  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo cap. ideologias jurídicas livro (o que é direito - lyra filho)

    A princípio o autor faz uma análise cronológica do significado da palavra ideologia, em que em um momento da história significou “o estudo da origem e funcionamento das ideias em relação aos signos que as representam” e que logo passou a significar “as próprias ideias, o conjunto de ideias de uma determinada pessoa ou grupo, a estrutura e o fundamento de suas opiniões organizada em certo padrão”, que tem como consequência a deturpação da visão humana, e que hoje significa “uma série de opiniões que...

    794  Palavras | 4  Páginas

  • Poder, política e ideologia

    decisões ideológicas. A Ideologia é um conjunto de idéias ou pensamentos de uma pessoa ou um grupo de indivíduos. Ela pode estar ligada a ações políticas, econômicas e sociais. Conta com duas características principais onde uma trata da representação da sociedade e a outra apresenta um programa político. O termo Ideologia foi criado por Destutt De Tracy para evocar a ciência que estuda as idéias e as relações entre os ‘’signos’’ que as exprimem. Para o filósofo Karl Marx, a ideologia interpreta a vida...

    537  Palavras | 3  Páginas

  • trabalho O que e ideologia grimalda

    O que e ideologia A ideologia é o conjunto de ideias fundamentais que caracteriza o pensamento de uma pessoa de uma coletividade ou de uma época. Também se trata da doutrina filosófica centrada no estudo da origem das ideias. Quando não percebe a raiz histórica de suas idéias e imaginava que elas seriam verdadeiras para todos tempos e todos lugares ,corre o risco de elas estar ,simplesmente produzindo uma ideologia ,um dos traços fundamentas da ideologia ,constante ,justamente ,em tomar as idéias...

    935  Palavras | 4  Páginas

  • Ideologias

    LINDOSO DE SOUSA A IDEOLOGIA E SUA APLICAÇÃO NA POLÍTICA ATUAL COROATÁ 2004 EDVALDO LINDOSO DE SOUSA A IDEOLOGIA E SUA APLICAÇÃO NA POLÍTICA ATUAL Monografia apresentada ao Curso de Filosofia da Faculdade Evangélica do Meio Norte – FAEME para obtenção do grau de Licenciatura Plena em Filosofia da Educação Religiosa. Orientador: Prof. Robson COROATÁ 2004 EDVALDO LINDOSO DE SOUSA A IDEOLOGIA POLÍTICA E SUA APLICAÇÃO...

    7504  Palavras | 31  Páginas

  • Signo semântica simbologia - Um olhar sobre o Museu de Arte Sacra de São Paulo

    Atualmente existem diversos museus de arte sacra no Brasil. Pode-se notar que um local como um desses museus esteja plenamente carregado de simbologia, de signos e de objetos que unem diferentes significâncias e semânticas ao longo de suas seculares existências. Existe uma interessante possibilidade de estudo para a análise dos signos e a fusão de culturas e estereótipos, se olharmos singularmente para um específico sítio de cultura de arte especializada. Este artigo irá abordar um olhar sobre...

    1644  Palavras | 7  Páginas

  • Fichamento linguagem e ideologia

    Linguagem e Ideologia 1. Introdução A partir do momento em que se constitui como ciência autônoma, a linguística passou estudar internamente a linguagem. A relação básica entre linguagem e sociedade passou a ser análise das relações internas entre elementos linguísticos. Estabeleceu-se assim a chamada linguística estrutural. Experimentou ela duas situações distintas e até mesmo antagônicas: fastígio e declínio. Numa certa época, foi tomada como “ciência-piloto” das demais ciências humanas...

    4450  Palavras | 18  Páginas

  • Ideologia

    Ideologia, Discurso e seus efeitos nas Práticas Pedagógicas da Educação Infantil Júlio César Silva Santos RESUMO ------------------------------------------------- Neste trabalho, abordo as questões envolvendo a construção do termo Ideologia, e seu efeito na prática pedagógica, no âmbito infantil. E faço também uma análise sobre a relação do discurso pedagógico e seus efeitos nas práticas pedagógicas. 1. IDEOLOGIA: SUA CONSTRUÇÃO E SEUS EFEITOS NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS A Ideologia,...

    1241  Palavras | 5  Páginas

  • O SUJEITO, A IDEOLOGIA, O SENTIDO E AS FASES DA ANÁLISE DO DISCURSO

    O SUJEITO, A IDEOLOGIA, O SENTIDO E AS FASES DA ANÁLISE DO DISCURSO1 Como se sabe, a Linguística, para se efetivar como ciência, à luz da teoria saussuriana, “langue” versus “parole”, exclui o sujeito das discussões. Tal exclusão acontece porque o mestre genebrino afirma ser a língua (o sistema de signos) o objeto da Linguística. A fala, por ser do âmbito do indivíduo, não deve ser o objeto de uma ciência. É na língua que é possível se examinarem as relações internas do sistema. Essa fase...

    2555  Palavras | 11  Páginas

  • Simbologia Constitutiva dos Signos Representativos na Região Centro Oeste Trabalho Informal na Região do Araguaia

    Simbologia Constitutiva dos Signos Representativos na Região Centro Oeste Trabalho Informal na Região do Araguaia1 Anna Kelle GALVÃO2 Divina Marcia SOUSA3 Jusciane Fagundes RODRIGUES4 Rosimar VILARINHO5 Rosineia da Silva FERREIRA6 Universidade Federal de Mato Grosso, Mato Grosso, MT RESUMO O trabalho que hora se apresenta se propõe a fazer uma análise semiótica do trabalho informal na região do vale do Araguaia, mais propriamente nas cidades de Barra do Garças-MT, Pontal do Araguaia-MT...

    1919  Palavras | 8  Páginas

  • Sensologia, ideologia e burocracia: expressão artística condicionada?

    Escola Superior de Teatro e Cinema Estética I Sensologia, ideologia e burocracia: Expressão artística condicionada? Francisco Abreu Ano Letivo 2005/06 Sensologia, ideologia e burocracia: Expressão artística condicionada? Mário Perniola começa a sua obra “Do Sentir” precisamente por afirmar que o pensar e o agir estão, na nossa época, dependentes do sentir, afirmando desde logo que esta alteração relativamente recente na sociedade tem consequências na nossa capacidade de sermos...

    841  Palavras | 4  Páginas

  • Indústria cultural, ideologia e poder

    Indústria Cultural, Ideologia e Poder´ A sociologia funcionalista concebia Midas, novas ferramentas da democracia moderna, como mecanismo decisivo de regulação da sociedade e, nesse contexto, só podia advogar uma teoria dos valores do sistema social, do estado, de coisas existentes. Escolas de pensamento critico irão se interrogar sobre a conseqüência do desenvolvimento desses novos meios de transporte e meio cultural, recusando-se acreditar que deste desenvolvimento a democracia saia fortalecida...

    1544  Palavras | 7  Páginas

  • Recife Sob o Signo do Homem-Caranguejo (Chico Science encontra Josué de Castro)

    Chico Science encontra Josué de Castro: Recife sob o signo do homem-caranguejo por Moisés Neto Citado nas letras de Science e em depoimentos que o poeta registrou na mídia, o cientista e professor Josué de Castro, recifense morto em 1973, é o autor do romance Homens e Caranguejos (1966) o qual foi lido por Chico com avidez enquanto formulava o conceito mangue. Este romance descreve o cotidiano de uma comunidade erguida num manguezal do bairro de Afogados, Recife na primeira metade do século...

    3273  Palavras | 14  Páginas

  • A Ideologia nas Igrejas Evangélicas

    A IDEOLOGIA NAS IGREJAS EVANGÉLICAS A recente pesquisa da Forbes sobre o patrimônio dos mais conhecidos pastores protestantes brasileiros vem nos tocar naquele ponto tão crucial hoje, ao falarmos em igrejas protestantes: a dominação mental dos fiéis, e a consequente extorsão do seu dinheiro. Tanto que quando falamos ou ouvimos a palavra “crente”, é provável que nos venha à ideia uma pessoa ingênua, um Cândido de Voltaire. Contudo, classificar o crente de ingênuo talvez seja ingenuidade, quem...

    1308  Palavras | 6  Páginas

  • IDEOLOGIA E POESIA DE IMIGRAÇÃO (a Construção do Teuto-brasileiro Através da Poesia)

    IDEOLOGIA E POESIA DE IMIGRAÇÃO (a Construção do Teuto-brasileiro Através da Poesia) Marcelo de Brito Steil De um modo geral o ato imigratório ocasiona profundos reflexos no imaginário do imigrante, decorrente do amplo corte que o fato encerra em praticamente todas as esferas de sua vida. A existência individual é então dividida em duas etapas: antes e depois do desterro. As contradições entre os dois mundos: o que abandonou a contragosto, onde repousa seu passado, alçado somente pela memória...

    2441  Palavras | 10  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    FIORIN, José Luiz - Linguagem e Ideologia. São Paulo: Editora Ática, 2007. Resumo da obra O livro de José Luiz Fiorin busca fazer uma reflexão e relação entre a linguagem e a ideologia, onde diz que a linguística é uma ciência autônoma que estuda a linguagem, mas esta não se preocupa com as relações de linguagem e a sociedade, nem com a vinculação entre a linguagem e os homens, só se preocupa com as relações internas e os elementos linguísticos. Onde a linguística estrutural viveu duas situações...

    2042  Palavras | 9  Páginas

  • Design e seus signos

    produção de uma realidade inexistente, tem como base o processo de pensamento contínuo e não instrumental, representação de narrativas, resultado de escolhas.A percepção de uma necessidade de consumo, desejo de aquisição do objeto transformado em signo e que comunica ao desejo do ser. Destaca-se então que o design está pulverizado em todas as experiências humanas: trabalho, lazer, educação, saúde, esporte, transporte, em ambientes públicos e privados, uma vez que tudo é fruto de forma consciente...

    2609  Palavras | 11  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA ADMINISTRAÇÃO RESUMO DA OBRA: LINGUAGEM E IDEOLOGIA EUNÁPOLIS 2011 RESUMO DA OBRA: LINGUAGEM E IDEOLOGIA Trabalho apresentado ao curso de Administração das Faculdades Integradas do Extremo sul da Bahia, com requisito para a disciplina de Português Instrumental II, sob a orientação do Professora Eliane Souza. EUNÁPOLIS 2011 1 - Introdução A Partir do momento em que a Linguísticas se constituiu ciência autônoma, os linguistas...

    3006  Palavras | 13  Páginas

  • Fichamento ideologias geográficas

    Antonio Carlos Robert. Ideologias Geográficas. Ed.Hucitec, São Paulo, 2002. “As formas espaciais são produto de intervenções teleológicas, materializações de projetos elaborados por sujeitos históricos e sociais. Por trás dos padrões espaciais, das formas criadas, dos usos do solo, das repartições e distribuições, dos arranjos locacionais, estão concepções, valores, interesses, mentalidades, visões de mundo. Enfim, todo o complexo universo da cultura, da política e das ideologias.” (Capítulo 1, P.16...

    2895  Palavras | 12  Páginas

  • Ideologia Nova Ordem Mundial

    8/3/2014 A Ideologia do Movimento Nova Era: Doutrinas da Nova Era A Ideologia do Movimento Nova Era: Doutrinas da Nova Era 1. Deus O conceito de divindade é resgatado dos antigos conceitos orientais, que refutam a idéia de um Deus pessoal, detentor de atributos pessoais. Deus Não está sentado em seu trono como Rei soberano regendo todas as coisa; é apenas uma energia universal de onde derivam todas as coisa. Essa rejeição deve-se a ideologia panteísta, que afirma que Deus é tudo e que...

    2855  Palavras | 12  Páginas

  • ESTUDO SEMIÓTICO DA MARCA: IMAGEM, EXPRESSÃO E IDENTIDADE DOS SIGNOS.

    concorrentes é difícil ofuscar o seu brilho. Os produtos Apple seguem uma filosofia minimalista e funcional sempre prezando pelo melhor do design, assim como seus anúncios e todos esses signos passam inúmeras mensagens. Temos como objetivo neste trabalho analisar a multissensorialidade da marca através de seus signos e propor uma nova campanha publicitária. SURGIMENTO E EXPANSÃO DA MARCA 1. Apple Briefing I. O QUE vende? A Apple é uma empresa...

    3441  Palavras | 14  Páginas

  • linguagem e ideologia

    série rincípios José Luiz Fiorin Professor livre-docente do departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, com doutorado em Letras Linguagem e ideologia Revista e atualizada Conforme nova ortografia da língua portuguesa © José Luiz Fiorin Versão Impressa Editor-chefe Carlos S. Mendes Rosa Editora assistente Tatiana Vieira Allegro Coordenadora de revisão Ivany Picasso Batista Revisor Maurício Katayama ...

    22803  Palavras | 92  Páginas

  • Fichamento do livro Ideologia Geográfica

    Introdução O livro Ideologias Geográficas, de Antônio Carlos Robert Moraes, é dividido em 7 capítulos. Cada um aborda diferentes assuntos da temática geográfica, com ênfase para o espaço, cultura e política no brasil. O capítulo 4 se remete mais ao debate marxista sobre política e cultura (o mesmo não foi fichado). O texto começa com a questão da produção do espaço e da consciência, seguido do conceito de ideologia, que também é discutido. O Brasil recebe grande destaque nos capítulos finais...

    4567  Palavras | 19  Páginas

  • José Luiz Fiorin - Linguangem e ideologia

    José Luiz Fiorin Linguagem e ideologia 8° edição 2° reimpressão ISBN: 85-08-09163-X Editora Ática São Paulo – 2005 Nota de Esclarecimento Caro(a) leitor(a) Este livro fora digitalizado pelo Projeto Prometheus, que tem por objetivo, a digitalização de toda e qualquer obra acadêmica e literária que seja de fundamental importância para o enriquecimento do conhecimento de toda a sociedade, pois acreditamos que as mesmas citadas não devem permanecer nas limitações dos poucos...

    22883  Palavras | 92  Páginas

  • Resumo livro linguagem e ideologia - fiorin

    Resumo do Livro LINGUAGEM E IDEOLOGIA Introdução O autor José Luiz Fiorin diz que a lingüística é uma ciência autônoma que estuda a linguagem. Mas não se preocupa com as relações de linguagem e a sociedade, nem com a vinculação entre a linguagem e os homens. Sua preocupação é a analise das relações internas e os elementos lingüísticos. A lingüística estrutural viveu duas situações distintas e antagônicas, que foram: o fastígio e o declínio. Pois como está foi considerada ciência-piloto...

    4080  Palavras | 17  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    construído com figuras, texto temático é organizado com temas, onde a ideologia se manifesta com mais clareza. Os discursos políticos pós-64 eram ideológicos, pois o mundo vivia uma luta entre a civilização cristã ocidental e o comunismo ateu. Está era uma guerra psicológica entre o coração e a mente dos homens. Onde os inimigos eram aqueles que haviam renegado sua condição de brasileiros, que iam contra a alma nacional, repelindo as ideologias exóticas, estes estavam disfarçados de liberais ou defensores...

    3244  Palavras | 13  Páginas

  • “IDEOLOGIAS PRESENTES NOS PERSONAGENS DE LOBATO”

    Tema 7: “A ideologia em Lobato, detectada por meio da análise das personagens Emília, Anastácia, Dona Benta, Narizinho, Pedrinho, Visconde, em Reinações de Narizinho e outras obras.” INTRODUÇÃO: Não é possível contestar o caráter formativo-educativo presente na obra infantil do autor Monteiro Lobato. Os conceitos presentes em sua obra, fazem da mesma, rica portadora de imagens que resistiram ao tempo e influem ainda hoje, marcantemente, na formação dos brasileiros. Lobato se incomodava, principalmente...

    2863  Palavras | 12  Páginas

  • Ideologia

    Cultura, ideologia e representações Alípio de Sousa Filho* Proporemos aqui entender que existe uma relação estrutural entre cultura, ideologia e representações. De início, convém esclarecer que o que concebemos por ideologia é algo, se não inteiramente, em grande medida diferente do conceito utilizado por legiões de autores em filosofia e ciências humanas. Assim como totalmente afastado do sentido dado ao termo por um certo senso comum social que já o tornou “conceito” da vida cotidiana:...

    5758  Palavras | 24  Páginas

  • Ideologia, política e Indústria Cultural - A Vilificação do Oriente Médio

    “palavras, imagens, mensagens, ou qualquer outra forma simbólica seriam inofensivas se não carregassem ideologias consigo”. E a ideologia política representada no cinema norte-americano tem sido a principal arma para “conscientizar” a população sobre a ameaça árabe. 3.1.1 O cinema como instrumento político Segundo John Belton, em sua obra Movies and Mass Culture (1996, p. 3-5), existem duas ideologias políticas que direcionam a cultura de massa estadunidense: o populismo jeffersoniano e a progressismo...

    2089  Palavras | 9  Páginas

  • Origem do serviço social na europa e no brasil ideologia dos profissionais durante o processo de institucionalização.

    [pic] SERVIÇO SOCIAL ANA CAROLINA DINIZ BENZAQUEN origeM do Serviço Social na Europa e no Brasil IDEOLOGIA DOS PROFISSIONAIS DURANTE O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO. Contagem 2010 ANA CAROLINA DINIZ BENZAQUEN origeM do Serviço Social na Europa e no Brasil IDEOLOGIA DOS PROFISSIONAIS DURANTE O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO. Trabalho apresentado ao Curso Serviço Social EaD da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Fundamentos...

    2461  Palavras | 10  Páginas

  • Ideologia, cultura e consumo

    Introdução Com a utilização extrema dos meios de comunicação, em sua grande parte os de comunicação de massa como uma de suas mais eficazes fontes disseminadoras, a ideologia das marcas instala-se de maneira sutil, pois assim com sua face ocultada pela forma do cotidiano, remetenos a simples condição de espectadores de uma realidade ingenuamente percebida. Nossa capacidade de interpretação dos fatos oriundos de conjunturas, é transformada por técnicas de condução ou indução visuais, impressas...

    8303  Palavras | 34  Páginas

  • EAGLETON, TERRY - A IDEOLOGIA DA ESTÉTICA

    Terry Eagleton A Ideologia da Estética Tradução: Mauro Sá Rego Costa Professor e Pesquisador em Mídia e Arte Contemporânea, UERJ Título original: The Ideology of the Aesthetic Tradução autorizada da primeira edição inglesa publicada em 1990 por Basil Blackwell Ltd., de Oxford, Inglaterra Copyright © 1990, Terry Eagleton Todos os direitos reservados. Este e-book foi publicado com a permissão de John Wiley & Sons, Ltd. Copyright da edição em língua portuguesa © 1993: Jorge Zahar...

    186977  Palavras | 748  Páginas

  • Teoria do Direito de ideologia à vícios de inconstitucionalidade

    do Direito Temas a estudar: • Ideologia • Status de Jellinek • Estado Democrático de Direito como ideologia estatal • Fontes do Direito • Sistemas Jurídicos • até ponto em que paramos em sala de aula Obs. – este resumo não supre a necessidade de estudos por livros. Pesquisem os temas na bibliografia. A prova será com consulta e deverá ser reflexiva. Irei analisar o raciocínio jurídico, através de conceitos ministrados em sala de aula. 1 Ideologia – O que é ideologia? • Termo polissêmico (vários...

    6735  Palavras | 27  Páginas

  • Simbolo ideologico

    A RELAÇÃO DO SIGNO IDEOLÓGICO COM A MARCA 14/03/2010 11:53   A RELAÇÃO DO SIGNO IDEOLÓGICO COM A MARCA   MAYELLE DA SILVA RESUMO O artigo tem por objetivo analisar a relação que o signo tem com a ideologia e, por sua vez, com a marca na publicidade e propaganda. Destrinchando cada um dos seus conceitos. Também será explicado como se dá a questão ideológica por traz das marcas, baseando-se em autores como Adilson Citelli (2007), Sal Randazzo (1997), Vera Aguiar (2004) e Clotilde Perez (2004)...

    1838  Palavras | 8  Páginas

  • resenha critica

    FACULDADE REGIONAL DA BAHIA BACHARELADO EM DIREITO – ALAGOINHAS Fernanda Santana Lima1 Resenha crítica de Marxismo e filosofia da linguagem de Mikhail Bakhtin2 BAKHTIN,  Mikhail. Estudo das ideologias e filosofia da linguagem. In. Marxismo e filosofia da linguagem. 12 ed. São Paulo: Hucitec, 1997 (p.29-37). Mikhail Bakhtin foi um filósofo marxista russo que viveu entre o fim do século XIX e os anos de 1970, tendo destinado toda a sua obra ao estudo crítico da linguagem...

    668  Palavras | 3  Páginas

  • Universificação do BI

    FICHA DE LEITURA DO TEXTO DE ADILSON CITELLI “SIGNO E PERSUASÃO” Salvador 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE HUMANIDADES ARTE E CIÊNCIA BACHARELADO INTERDICIPLINAR CIÊNCIA E TECNOLOGIA LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS EM LÍNGUA PORTUGUESA Salvador 2013 ...

    2164  Palavras | 9  Páginas

  • resenha

     quinta-feira, 18 de outubro de 2012 OS SIGNOS DO POEMA EU, ETIQUETA OS SIGNOS DO POEMA EU, ETIQUETA  Alex Sandro de Araújo Carmo RESUMO: Por meio de extração e análise entre o poema Eu, Etiqueta de Carlos Drummond de Andrade, e os estudos de Mikhail Bakhtin, este trabalho tem como objetivo buscar perceber a concepção de enunciado, signo e ideologia. Para traçar uma linha de entendimento acerca do universo da linguagem e os aspectos ideológicos, utilizar-se-á um viés materialista e dialético...

    2905  Palavras | 12  Páginas

tracking img