O renascimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1047 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Renascimento


Os artistas do renascimento quiseram reencontrar o prestigio e as virtudes da arte da antiguidade, que sofrera um eclipse ao longo dos séculos obscuros da Idade Média. Esta concepção, responsável pelo próprio termo “Renascimento”, revestiu um aspecto polémico, hoje ultrapassado; o que dele devemos reter é o extraordinário fervilhar intelectual, ligado ao movimento humanista(Humanismo), que pôs em causa as certezas adquiridas e presidiu a um novo sistema formal e iconográfico. A Itália foi o berço de um tal fenómeno.

Arquitectura e artes plásticas:
Uma vontade de síntese

A redescoberta da Antiguidade apoia-se num estudo mais atento dos seus vestígios :documentos literários, monumentos, achados em escavações. Na Arquitectura, os escritores de Vitrúvio sãoeditados e comentados, as “ordens” estabelicidas como regra e as leis das porporções examinadas. Na escultura, as estátuas, os flancos dos sarcófagos, os elements decorativos fornecem modelos. A Mitologia e a História antigas propõem um novo repertório de temas e de símbolos sem com isso apagarem a iconografia Cristã. Busca-se um sincretismo entre a civilização greco-romana e o cristianismo. Mais doque ao plágio, a Antiguidade dá lugar a uma recriação que tomara formas variadas, evolutivas, no tempo e no espaço, e isto muito para além do período “renascente” propriamente dito, ou seja, os séculos XV e XVI.

O Quattrocento florentino


Florença foi o berço do Renascimento pela conjunção do poder económico e financeiro, de um poder político forte que recupera a tradição do mecenato( osMédicis), de uma elite intelectual e, sobretudo, de alguns criadores sem par. Além disso, a arte gótica nunca aí se desenvolvera, ao contrário de Siena, e a arte bizantina não deixara marcas em Florença como em Veneza. Na arte de construir, o esforço decisivo de Filippo Brunelleschi para reatar a grande tradição clássica da Antiguidade foi prosseguido por L. B. Alberti, génio mais especulativo doque o construtor, por Giuliano da Sangallo, por Francesco di Giorgio Martini, e a sua mensagem estendeu-se para além de Florença. Na Escultura, os mestres são Ghiberti, ourives de formação, autor da sublime “Porta do Paraíso” do baptistério, Donatello, génio inquieto que reinventa as leis da prespectiva, Della Robia, os Rossellino, Mino da Fiesole, Benetto da Mariano, os Pollaiolo, Verrocchio, etc.,uma plêiade que assegura a supermacia de Florença na arte do relevo. No domínio da Pintura, cabe a Masaccio a recuperação de um certo realismo humanista que devolve verdade ao gesto e à cor. Os seus contemporâneos e sucessores libertam-se lentamente dos artifícios do Gótico Internacional, revelando ao mesmo tempo as expressões muitas vezes originais: arte mais anedótica de Gentile da Fabriano ede Gozzoli, mais graciosa de Filippo Lippi e de Botticelli, mais mística de Fra Angelico, mais heróica de Uccello e de Andreia Del Castagno. Mais aqui os florentinos não são os únicos. No Norte, na planície do Pó, Mantegna, que quer rivalizar com a escultura, e posteriormente os pintores de Milão, de Mântua, de Ferrara afirmam a sua personalidade. Piero Della Francesca queria um Mundo poético deuma rara firmeza. Veneza, com Giovanni Bellini, mostra desde essa época o seu génio particular da cor

O Renascimento clássico

Em finais do século XV e inícios do século XVI, pintores como o Perugino e Signorelli fazem a síntese dos conhecimentos adquiridos do Quattrocento para os transmitir aos grandes mestres do Renascimento, então no seu auge. É a época do florescimento da busca do Belo,do equilíbrio clássico e as grandes criações deslocam-se de Florença para Roma, suscitadas pelo mecenato dos papas. Tanto Leonardo Da Vinci como Miguel Ângelo se formaram em Florença. Um é o modelo do génio enciclopédico, fascinado pela pesquisa, o outro o do criador atormentado que exprime, através da sua obra, a dificuldade de existir. O equilíbrio harmonioso de Rafael marca o apogeu do ideal...
tracking img