O ensino da geografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2326 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Objetivos:
* Apresentar, resumidamente, elementos constitutivos do debate sobre meio ambiente e desenvolvimento tecnológico apontando a evolução das ideias e os caminhos hoje trilhados.
* Discutir a relação entre a sociedade e natureza e utilização dos recursos naturais; entender as transformações demográficas do mundo contemporâneo.

A RELAÇÃO ENTRE POPULAÇÃO E AMBIENTE: desafios paraa demografia

Os temas populacionais são parte do problema e da solução dos dramáticos conflitos ambientais enfrentados pelas sociedades contemporâneas.
A questão ambiental vem sendo discutida de maneira interdisciplinar, nos últimos anos. Assim, ao se tratar de população, não se pode deixar de trazer à tona a abordagem da teoria populacional neomalthusiana, que estabelece uma relação diretaentre crescimento demográfico e pressão sobre recursos naturais. Essa abordagem demográfica aponta para a urgência de um controle populacional através da formulação de políticas públicas nesse sentido. Isso porque, na visão desses teóricos, o tamanho e crescimento populacional são fatores determinantes para o equilíbrio ambiental.
Mas qual ligação entre crescimento populacional que trata sobrequestões ambientais, conscientização acerca dos problemas atuais e outras coisas? Abordaremos esse assunto para tentar contribuir na relação crescimento demográfico X impactos ambientais, um tema bastante polêmico na atualidade e que, ao ver, vem sendo tratado com uma carregada carga. Esse surpreendente crescimento no período moderno é apontado como um dos principais causadores da pobreza e dosimpactos ambientais, já que cada ser humano consome e destrói cada vez mais a natureza de forma “irracional”. Aí está o problema.
O desenvolvimento capitalista é desigual e contraditório em sua essência, assim, não se pode homogeneizar (como é feito) esse crescimento demográfico. O ritmo dele é bastante diferenciado entre os países centrais, periféricos e semiperiféricos (como o Brasil, Argentina,China, África do Sul, etc.), este ritmo é muito mais acelerado nos dois últimos, e são lá que se concentram o maior número de pessoas. A grande maioria delas que moram lá não tem mínima capacidade de consumo se comparados a dos países centrais, consumindo, assim, muito menos, tanto em termos de quantidade e em qualidade.

POPULAÇÃO E AMBIENTE NOS ANOS 90: UMA NOVA AGENDA

A excessiva exploraçãodos recursos naturais, que seria instituído pelo racionalismo, foi o ápice para as profundas transformações que ocorreram no Meio Ambiente após o advento da Revolução Industrial. No entanto, a reação aos prejuízos ambientais apenas iniciou-se de forma mais marcante nos anos 60 do século 20, quando cresceu a compreensão dos impactos ambientais causados pelo avanço tecnológico e pelo sistemaeconômico, que formou uma sociedade baseada no consumo, dentro do espírito utilitarista, onde o indivíduo passou a ser reconhecido como capaz de causar transformações e, em última instancia a destruição dos recursos naturais. Os movimentos ambientalistas deste período criticavam os impactos negativos associados ao padrão Fordista de produção e consumo; influenciando diretamente o debate público em torno daquestão ambiental que ocorreu durante os anos 90. Além disso, ampliou-se a noção de Meio Ambiente, aglutinando-se ao meio físico, as relações sociais e dos efeitos que impõem sobre o funcionamento dos ecossistemas naturais.
O crescimento populacional e a exploração sobre os recursos naturais são constantemente ressaltados na discussão sobre os problemas ambientais em relação à população. Com onovo quadro que se apresenta mundialmente, de diminuição das taxas de crescimento populacional, o debate tem envolvido uma nova questão: a concentração populacional em dadas regiões pode levar a problemas de sustentabilidade nesses locais. A relação entre população, meio ambiente e desenvolvimento no Brasil deve atentar-se principalmente para esse problema urbano, e não especialmente para os...
tracking img