Temas de psicologia: entrevista e grupos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1604 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BLEGER, J.
Temas de psicologia: entrevista e grupos
. São Paulo: Martins Fontes,1980.A entrevista (“Entre vistas”) é um instrumento fundamental do método clínico e éuma técnica de investigação cientifica em psicologia. A entrevista começa por ondecomeça o entrevistado.A entrevista deriva sua denominação exclusivamente de seus objetivos oufinalidades. Pode ser aberta: permite uma investigaçãomais ampla e profunda da personalidade, ou fechada: permite uma melhor comparação sistemática de dados. Aentrevista é sempre um fenômeno grupal, já que mesmo com a participação de um sóentrevistado sua relação com o entrevistador deve ser considerada em função da psicologia e da dinâmica de grupo.Quanto aos tipos de entrevistas, temos: aquela que se realiza em função doentrevistado (psicológica oumedica); a entrevista cujo objetivo é a pesquisa, na qualimportam os resultados científicos da mesma; a entrevista que se realiza para umterceiro (instituição).Consulta não é sinônimo de entrevista; esta ultima é apenas um dos procedimentosde que o técnico ou profissional pode utilizar em uma consulta. Anamnese: compilaçãode dados preestabelecidos, o que permite obter uma síntese da situaçãopresente e dahistoria de vida do sujeito, de sua doença e saúde. Diferente da consulta e da anamnese,a entrevista psicológica tenta o estudo e a utilização do comportamento total doindividuo em todo o curso da relação estabelecida com o técnico, durante o tempo emque essa relação durar. A regra básica já não consiste em obter dados completos da vidatotal de uma pessoa, mas em obter dados completosde seu comportamento total nodecorrer da entrevista. Assim, o entrevistador deve permitir que o campo interpessoalseja predominantemente estabelecido e configurado pelo entrevistado. Nenhuma entrevista pode esgotar a personalidade de uma pessoa, mas somente umsegmento da mesma. A entrevista não pode substituir e nem excluir outros procedimentos de investigação da personalidade, assim como essesúltimos não podem prescindir da entrevista.Para se obter o campo de entrevista, devemos contar com um enquadramentorígido para transformar um conjunto de variáveis em constantes. Nesse enquadramentoincluem-se: a atitude técnica e o papel do entrevistador, os objetivos, o lugar e o tempoda entrevista.Podemos estudar sobre: o entrevistador = sua atitude, dissociação instrumental,contratransferência,identificação, etc. O entrevistado = transferência, estruturas decomportamento, traços de caráter, ansiedades, defesas, etc. A relação interpessoal =interação entre participantes, processo de comunicação (projeção, introjeção,identificação, etc), a ansiedade, etc.Uma diferença fundamental entre entrevista e anamnese, no que diz respeito ateoria da personalidade e a teoria da técnica, reside em quena anamnese trabalha-secom a suposição de que o individuo está capacitado para fornecer dados de sua vida(pois a conhece); enquanto que a hipótese da entrevista é que cada ser humano temorganizada uma história de vida e um esquema de seu presente, e desta historia e desteesquema temos que deduzir o que ele não sabe. Em segundo lugar, aquilo que não nos pode dar como conhecimento explícito, nos éoferecido ou emerge através do seucomportamento não-verbal; e este ultimo pode informar sobre sua historia ou seu presente em graus muito variáveis de coincidência ou contradição com o que expressade modo verbal e consciente. Além disso, em diferentes entrevistas, o entrevistado podeoferecer-nos diferentes historias ou diferentes esquemas de sua vida atual que manterão, entre si, relação decomplementação ou de contradição. Ao refletir as contradições edissociações da personalidade, a entrevista nos permite trabalhar com elas. Se elas serãotrabalhadas ou não, irá depender da intensidade da angustia que se pode provocar e datolerância do entrevistado a angustia. Igualmente, os conflitos trazidos pelo entrevistado podem não ser os fundamentais, assim como as motivações que alega são,...
tracking img