Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia critica da aprendizagem.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1243 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Henry A. Giroux em seu livro: Os professores como intelectuais, rumo a uma pedagogia critica da aprendizagem, incita os educadores e os acadêmicos a reagir contra a realidade da sociedade em que vivemos, sendo críticos, criativos, e esperançosos em relação ao seu potencial e capacidade de transformação.

A fim de contrariar as tendências politicas conservadoras que tem imposto uma definiçãode excelência em educação que significa mais uma submissão às necessidades de mercado do que excelência educativa nos termos de uma produção intelectual inovadora. Giroux incita, ao mesmo tempo, à analise critica e ao reconhecimento de possibilidades na educação e advoga tanto a independência como a responsabilidade para professores e estudantes, isto é clama por dignidade e respeito para com asinstituições de educação. (Entrevista publicada em inglês, na revista Language and Intercultural
Communication, 6(2). Manuela Guilherme. http://www.henryagiroux.com)

O professor para ser considerado intelectual não precisa de títulos que o elejam como tal.
Pois cada um de nos e um intelectual na medida em que temos a capacidade de pensar, de gerar ideias, de ser autocríticos e dearticular conhecimentos de onde quer que surjam com formas de autodesenvolvimento e de desenvolvimento social.
(Entrevista publicada em inglês, na revista Language and Intercultural
Communication, 6(2). Manuela Guilherme. http://www.henryagiroux.com)
Infelizmente o professor e desvalorizado em seu trabalho docente, o que acarreta varias consequências, atrapalhando seu desenvolvimento intelectual.Na maioria das vezes a culpa não e do professor pela ministração de uma aula cansativa e não produtiva, mas sim do sistema que não fornece condições essenciais para seu crescimento, beneficiando dessa forma os alunos.
Segundo Giroux a experiência e de fundamental importância na vida do aluno, essa que tem o potencial de transformar e construir. Tornando dessa forma um desafio para o professorque precisa questionar as escolas enquanto corporificações ideológicas e materiais de uma complexa teia de relações de cultura e poder, e, por outro, enquanto locais socialmente construídos de contestação ativamente envolvidos na produção de experiência vivida. Professor como intelectual para realizar sua tarefa precisa exercer o poder da mente: o pensar, esse que faz parte de toda atividade dohomem e possui a capacidade de trazer seu pensamento para pratica.
Neste contexto o professor como intelectual tem a responsabilidade de olhar para educação de forma critica e ativa com responsabilidade e propósitos a serem realizados. Sendo que a educação não se resume em sala de aula, esta muito além, o professor deve estabelecer a ligação das ideias com o mundo, conduzir o aluno para viver emsociedade de forma livre, democrática, responsável e ativa. Para essa realização o professor precisa quebrar tradições , repensar e reformar o sistema educacional, para dessa forma assumir seu potencial como estudioso e profissional ativo e reflexivo. Pois o professor tem uma relação intensa tanto com seu trabalho docente como com a sociedade dominante.
Mediante o exposto, “ os educadores epais terão que passar a encarar a escola não como neutra nem como objetiva, mas sim como uma construção social que incorpora interesse e suposições particulares. O conhecimento deve ser ligado a questão do poder, o que sugere que educadores e outros devem levantar questões acerca de suas pretensões a verdade, bem como acerca dos interesses que este conhecimento serve. ’’ Sendo assim a escola não seresume em formulas, regras, nomes, datas, acontecimentos históricos, pelo contrario a escola também e um espaço econômico, cultural e social, com a finalidade de transmitir valores e conhecimentos. Sendo que o professor intelectual transformador tem o desafio e a necessidade de tornar o pedagógico mais politico e o politico mais pedagógico. No primeiro caso o professor tem a tarefa de inserir a...
tracking img