Mintzberg conceitos de um executivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8194 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Henry Mintzberg1 A imagem romântica do executivo, comparado ao maestro que conduz harmoniosamente as várias unidades de sua organização, dificilmente corresponde à realidade.
Se você perguntar a um executivo qual a sua função, ele provavelmente responderá: planejar, organizar, coordenar e controlar. Observe, então, o que ele faz. E não se surpreenda se não conseguir relacionar seu trabalho comessas quatro palavras. Quando telefonam para avisar que uma das fábricas acaba de pegar fogo, e ele sugere que se adotem soluções de emergência, para garantir, por exemplo, o fornecimento aos clientes através de uma subsidiária estrangeira, ele está planejando, organizando, coordenando ou controlando? O que dizer, então, quando o executivo presenteia um funcionário que se aposenta com um relógiode ouro? Ou quando comparece a uma reunião a fim de encontrar pessoas e tratar de negócios? Ou, ainda, quando saindo da reunião, comenta com um de seus assessores a interessante idéia de um produto que lhe ocorreu ali? A verdade é que essas quatro palavras que vêm dominando o vocabulário da administração desde .que o industrial francês Henry Fayol introduziu-as, pela primeira vez, em 1916, dizemmuito pouco sobre o que os executivos realmente fazem. Na melhor das hipóteses, indicam alguns objetivos vagos adotados pelos executivos em sua rotina. A administração, que tanto se preocupa com o progresso e as mudanças, há mais de meio século não enfrenta seriamente a pergunta fundamental: o que fazem os executivos? Sem uma resposta adequada, como podemos ensinar administração? Como podemoselaborar sistemas de planejamento e informação para executivos? Como podemos, enfim, melhorar a prática da administração? Nossa ignorância sobre a natureza do trabalho administrativo apresenta-se sob várias formas na organização moderna: no executivo bem sucedido que se gaba de nunca ter gasto um só dia em cursos de treinamento; na constante substituição dos homens de planejamento que nuncaentenderam claramente o
1

Henry Mintzberg é professor na Faculdade de Administração da McGill University, em Montreal, Canadá. Entre suas atividades estão os inúmeros artigos que tem escrito sobre o gerente e seu trabalho, dentre os quais se destaca The Manager´s Job: Folklore and Fact, ganhador do McKinsey Award da Harvard Business Review, de 1975. Foi também professor visitante no Centre d’Étude etde Recherche sur les Organizations et la Gestion, em Aix-en-Provence, França.

que o executivo queria; nos computadores cobertos de pó, porque os executivos jamais usaram o sofisticado sistema integrado de informação, que alguns analistas julgaram que lhes fosse necessário. O mais importante, talvez, é que nossa ignorância se revela na inabilidade com que as principais empresas públicastratam de alguns de seus mais sérios problemas de planejamento. O certo é que, na corrida em busca da automação, no uso da ciência administrativa nas áreas de marketing e finanças e na aplicação do conhecimento dos cientistas do comportamento humano aos problemas da motivação do trabalhador, o executivo — a pessoa encarregada da organização ou de uma de suas subunidades — foi esquecido. A intençãodeste artigo é simples: afastar o leitor das palavras de Fayol, apresentando-lhe uma descrição mais adequada e, em minha opinião, mais útil, do trabalho administrativo. Tal descrição é resultado do resumo e síntese das pesquisas disponíveis sobre como alguns executivos empregam seu tempo. Em alguns estudos, os executivos foram observados atentamente. Em outros, deixaram diários pormenorizados sobresuas atividades. Em outros, ainda, suas anotações foram analisadas. Todos os tipos de executivo foram estudados: chefes de seção, supervisores de fábricas, chefes de departamento, gerente de vendas, presidentes de empresas e de nações e, até mesmo, chefes de quadrilhas. Esses "executivos" trabalham nos Estados Unidos, Canadá Suécia e Inglaterra. Uma síntese dessas descobertas mostra um quadro...
tracking img