Escolas inclusivas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5511 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ – UVA
CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

ANA PAULA
EDITH NATÁLIA
IVANA CRISTINA

ESCOLAS INCLUSIVAS:
DA QUALIFICAÇÃO A INTEGRAÇÃO

PEDRAS DE FOGO - PB
2012
ANA PAULA
EDITH NATÁLIA
IVANA CRISTINA

ESCOLAS INCLUSIVAS:
DA QUALIFICAÇÃO A INTEGRAÇÃO

Projeto de Pesquisa apresentado à disciplina
Pesquisa e Prática em Educação II, do curso deLicenciatura em Pedagogia da Universidade
Estadual Vale do Acaraú – UVA, como requisito
parcial de avaliação.

Orientador: Prof.ª Ellen Barros

PEDRAS DE FOGO – PB
2012
INTRODUÇÂO

A educação especial contribuiu muito para que a escola regular seisentasse de responsabilidade com a educação dos alunos com necessidades educacionais especiais, pois, na prática, sempre se configurou como um sistema desvinculado da educação regular, o que levou à concepção de que esses alunos necessitariam de atendimentos especiais em classes especiais ou instituições especializadas, com professores especializados.
A crença de que, com o uso de métodos etécnicas especializadas, os alunos com necessidades educacionais especiais poderiam vir a aprender, reforçou a ideia de que o ensino especial deveria atender somente a esses alunos, colocando-os em ambientes segregadores.

JUSTIFICATIVA

Este trabalho tem como principal necessidade o desejo de conhecer e aprofundar os estudos sobre a política que embolsa o trabalho das escolas “ditas” inclusivas.Para isso voltamos a atenção para verificar a qualificação e integração dos professores com alunos especiais, investigando aspectos relacionados a Infra - estrutura a falta de profissionais especializados e a falta de recursos didáticos. Reconhecendo as necessidades especiais dos diversos grupos de pessoas.
O progresso no sentido de uma educação integradora exige em última instância umaprofunda mudança de atitude em todas as pessoas que têm alguma intervenção no Âmbito Educativo.
Os resultados, utilizados como referência para a formulação de subsídios as práticas educacionais inclusivas, apontam para a necessidade de uma concepção sistemática do aluno e para compreensão da aprendizagem significativa como um processo social em que os pontos fortes e a competência de cada criançasão trabalhados.

Objetivos

* Investigar aspectos relacionados a infra-estrutura das unidades escolares para atender alunos com necessidades educativas especiais.
* Verificar se a legislação vigente sobre inclusão esta sendo cumprida no munícipio de Itabaiana e Timbaúba.
* Conhecer aspectos sobre a formação dos professores do Ensino Fundamental da rede municipal dos municípios deItabaiana e Timbaúba a respeito da educação especial.

Metodologia

* Trata-se de uma pesquisa com relação aos objetivos ela de caráter exploratória e adota procedimentos técnicos de pesquisa bibliográfica e de campo.
* Professores do 3ºano ao 4ºano do ensino fundamental da rede pública e privada dos municípios de Itabaiana e Timbaúba.
* Questionário misto, contendo questões abertae fechada, que serão aplicada individualmente.
* Abordagem quanti-quali.


Hipóteses

* Falta de cursos de formação continuada;
* Espaço adequado;
* Falta de recursos didáticos;
* Falta de profissionais especializados;
* Respeito a legislação vigente.

O QUE É EDUCAÇÃO INCLUSIVA?
A educação inclusiva é uma proposta que visa à promoção de práticas pedagógicasque contemplem a individualidade dos alunos e sua maneira peculiar de lidar com o processo de aprendizagem. Para Mitler (2004), trata-se de um “processo de reforma e de reestruturação das escolas como um todo, com o objetivo de assegurar que todos os alunos possam ter acesso a todos os gamas de oportunidades educacionais e sociais oferecidas pela escola”. Para que tal reestruturação aconteça, é...
tracking img