Cordel na sala de aula: a concepção dos professores sobre o uso dessa linguagem alternativa nas práticas de leitura.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Cordel na sala de aula: a concepção dos professores sobre o uso dessa linguagem alternativa nas práticas de leitura.

Educação (área temática)

Silvio Profirio da Silva 1, André Almeida da Silva 2, Francisco Ernades Braga de Souza 3, Wilka de Andrade Dias 4, Jacineide Gabriel Arcanjo 5

1Aluno do Curso de Licenciatura em Letras da UFRPE. Bolsista do Programa Conexões de Saberes da UFRPE. E- mail: silvio_profirio@yahoo.com.br
2 Aluno do Curso de Licenciatura em Ciências Agrícolas da UFRPE. Bolsista do Programa Conexões de Saberes da UFRPE. E - mail: andrealmeid@bol.com.br
3 Aluno do Curso de Licenciatura em Pedagogia da - UFRPE. E - mail: ernan_ufrpe2006@yahoo.com.br
4 Aluna do Curso de Licenciatura em Pedagogia da UFRPE. Bolsista do Programa Conexões de Saberes da UFRPE E -mail: wilkadias_wad@hotmail.com
5 Aluna do Curso de Mestrado em Ensino das Ciências da UFRPE. E - mail: gabrielarcanjo2006@gmail.com

Palavras-chaves: Cordel,cultura,ensino.

Resumo: Diversos estudos lingüísticos possibilitaram o surgimento da concepção da linguagem como interação social, o que influiu diretamente na metodologia de ensino de língua portuguesa. Com isso, a leitura passa a serconcebida em uma perspectiva cognitiva, social, cultural, e política. Isto é, uma leitura atrelada à realidade, a qual estabelece diálogo entre os conteúdos escolares e o cotidiano. Para isso, foram inseridos na metodologia de ensino diversos gêneros textuais. Entre eles, o cordel. Com base em KLEIMAN (2007), PERRENOUD (1999), SANTOS (2002), XAVIER (2007), entre outros, objetivamos abordar ossubsídios da literatura de cordel para se trabalhar o ensino da leitura numa perspectiva sócio – discursiva. Decorrente deste, pretende – se verificar: qual a concepção dos professores acerca da utilização desse gênero como suporte didático nas práticas de leitura e se tal concepção é fundamentada em alguma teoria. Para tanto, foram realizadas entrevistas com quatro professores de duas escolas. Osresultados obtidos apontam que a Literatura de Cordel ainda enfrenta preconceito por conta da linguagem e que a concepção da maior parte dos docentes entrevistados não é fundamentada teoricamente.

Introdução

Na sociedade atual, a leitura é uma competência lingüística primordial, que surge como diferencial. Contudo, o resultado de diversas avaliações de âmbito nacional demonstra que “um grandenúmero de alunos não compreende o que lê, não estabelece relação entre as informações que recebe e a realidade que o cerca (BORGATTO; BERTIN; MARCHEZI, 2007, p. 7)”. Com isso, eles têm dificuldade de se posicionar criticamente nos mais diversos contextos de participação social. Tal situação se deve, em grande parte, às práticas de leituras desenvolvidas por diversas escolas, que dão ênfase àdecodificação. Há várias décadas, a prática pedagógica de língua portuguesa desenvolvidas na maior parte das escolas está limitada à leitura como decodificação. Com o propósito de alterar esse cenário e, acima de tudo, propor uma nova forma de conceber o ensino de língua portuguesa, surgiram inúmeros trabalhos a fim de refletir acerca de diversas questões relacionadas à metodologia de ensino.

Na década de1980, alguns trabalhos das áreas da Lingüística e da Psicolingüística passaram a questionar a noção de ensino-aprendizagem de língua escrita que concebia a língua apenas como código e, dessa forma, entendia a leitura apenas como decodificação. A linguagem deixava de ser encarada, pelo menos teoricamente, como mero conteúdo escolar e passa a ser entendida como processo de interlocução (SANTOS,2002, p. 30).

A partir desses estudos, a linguagem passa a ser concebida como recurso de interação social e, por conseguinte, a leitura passa a ser considerada como ação social, por meio da qual o aluno tem acesso à cultura. Essa perspectiva reflete o caráter sócio - interacionista da linguagem. Diante dessa perspectiva, percebemos, nos últimos anos, uma substancial mudança nos parâmetros...
tracking img