Texto-obras e olhares

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7337 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO
CAMPUS VII NÚCLEO DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA
CURSO DE GRADUAÇÃO E LICENCIATURA PLENA EM GEOGRAFIA
DISCIPLINA: GEOGRAFIA HUMANA
DOCENTE: AIALA COLARES DE OLIVEIRA COUTO

FICHAMENTOS: OBRAS E OLHARES, A INSENSÍVEL NATUREZA SENSÍVEL, DIÁLOGO COM OS HUMANOS E OS FÍSICOS: POR UM MUNDO EXPERIMENTADOPOR INTEIRO

CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA- PA
Março/2011

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO
CAMPUS VII NÚCLEO DE CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA
CURSO DE GRADUAÇÃO E LICENCIATURA PLENA EM GEOGRAFIA
DISCIPLINA: GEOGRAFIA HUMANA
DOCENTE: AIALA COLARES DE OLIVEIRA COUTO
DISCENTES: HELOANE SOARES PINTOTAIRES JECSICA DA SILVA BARROSO

Trabalho apresentado para obtenção de nota na 1º avaliação da disciplina de geografia humana, sob orientação do Prof. MSc. Aiala Colares de Oliveira Couto.

Conceição do Araguaia – Pará
Março/2011
OBRAS E OLHARES
MOREIRA, Ruy. O Pensamento Geográfico Brasileiro: vol.1: as matrizes clássicas originárias. In.: Obras, Olhares.São Paulo: Contexto, 2008. pp49-75
Elisée Reclus: comunidade e libertarismo em O homem e a terra
O homem e a terra é a única oba em que Reclus, livre das interdições político-ideológicas dos editores, expõe com toda liberdade sua visão anarquista de Geografia. Visando mostrar como Reclus vê nossa era, para ele um contraponto entre o comunitarismo e o capitalismo ao redor dos temas de liberdade e dadistribuição da riqueza social.
O velho espaço e os primeiros traços do espaço moderno
O feudo e comuna, diz Reclus, são a marca da organização espacial da Idade Média. [...]
O conflito entre feudos e comunas atravessa todo o período medieval. E é sob o fogo aguçamento dos seus conflitos que o burgo o Estado moderno vão surgindo, preparando a transição para a formação dasociedade atual.
O episódio das Cruzadas desagrega o poder feudal e oferece os primeiros ensaios de nascimento do Estado. Este, buscando ora centralizar e ora dissolver o território dos feudos, das comunas e dos burgos, ambiguamente ora se apoiando nos feudos, ora nos burgos livres, acaba por abrir com estes um terceiro pólo de poder ao lado do poder senhorial e do poder autônomo comunal.[...]
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Esse quadro de conflitos que envolve feudos e comunas, e feudos e burgos, é a raiz do Estado moderno, seu aparecimento do séc. XIII ao XVI é marcado pela conversão desses conflitos em confrontos mais amplos, com os burgueses da cidadeassumindo a frente. A cidade vai ganhando vida própria, e com ela, o Estado nacional em emergência.
O nascimento do Estado ocorre relacionado a estes conflitos e a guerras de formação de fronteiras. Mas orienta-o nesse as necessidades do estabelecimento de maior liberdade para a mobilidade territorial dos comerciantes [...]
O movimento das Cruzadas é um exemplo dessasguerras, e compõe um elemento básico da formação dos Estados nacionais, seja em vista da demarcação dos limites da fronteira nacional, seja do implemento da mobilidade necessária a livre expansão do comércio entre as cidades. [...]
E é assim que o nascimento do Estado moderno muda o desenho dos territórios. Bem como o centro da gravidade da Europa. Em particular, vemos deslocar-selentamente o eixo central da vida européia do Mediterrâneo para o Atlântico, levando a migrar consigo a cultura técnica por séculos acumulada no Mediterrâneo oriental, primeiro para as regiões ocidentais do Mediterrâneo e a seguir para o noroeste do continente.
Os especialistas e sábios da técnica náutica, a experiência manufatureira, os centros de gravidade do comércio que saem em...
tracking img