Resenha do texto,a literatura e a formação do homem

RESENHA: CANDIDO, Antonio, 1918- A literatura e a formação do homem In: Textos de intervenção; seleção apresentações e notas de Vinicius Dantas. São Paulo: Duas cidades Ed.34, 2002. 392 p. ( ColeçãoEspírito Crítico)

  O texto “A literatura e a formação do homem”, do autor Antonio Candido resulta de uma conferência pronunciada na XXIV Reunião Anual da SBPC (São Paulo 1972) e está dividido emtrês partes, nas quais apresenta elementos que fundamentam a tese apresentada pelo autor de que a literatura humaniza o homem. Para tal, o autor inicia abordando conceitos de função e estrutura nocontexto das obras literárias, expondo ainda funções encontradas na literatura tais como a função psicológica, a função formadora e a função social, exemplificando cada uma destas no decorrer do texto.        “Que incompatibilidade metodológica poderia existir entre o estudo da estrutura e da função?” (CANDIDO, 2002, p.77)
         A primeira parte do texto está voltada ao estudo do conceito defunção e estrutura no âmbito da literatura. Nesse sentido, o autor afirma que os estudos modernos, não se ocuparam muito em estudar a função da obra literária, haja vista estes estudos se inclinarem àestrutura da mesma, consistindo em olhar os recursos que constituem a obra, partindo da visão mais generalizada, situando-a no contexto de modelos, o estudo da função, segundo Candido centraria suaexpectativa em desvendar aspectos internos relacionados a sua singularidade, à função maior da literatura,  ao papel de uma determinada obra, primando por perceber qual a visão do autor, e responder questõesacerca da maneira específica de sua escrita que exprime o seu modo de ver e pensar a realidade no qual está inserido,  e que serviu de base para tal produção. Candido segue mostrando que o estudo dafunção da obra literária ultrapassa seus limites estruturais, seus elementos de organização, encontrados no plano estrutural, alcançando o valor, as intenções que a obra tem para o público –...