Teorias administrativas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2515 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Visão Mecanicista Das Organizações

Palavras chave – Gestão, Gestão Científica, Teoria da Gestão Clássica. Frederick Taylor, Princípios de Gestão, Vantagens e Desvantagens do Modelo, Modelo Mecanicista, Max Weber, Máquina


1. Introdução



Mecanicismo – doutrina segundo a qual os factos se explicam completamente pela acção de factores determinantes de natureza mecânica.A influência que a Máquina teve no desenvolvimento da espécie humana é inegável. A nossa evolução sempre foi (e será) condicionada pelo aparecimento de máquinas que nos permitem realizar tarefas que sempre pareceram morosas ou impossíveis de concretizar apenas pelas nossas mãos.


Aplicando o modelo de funcionamento geral de uma máquina, filósofos desenvolveram teorias mecanicistas do mundohumano, linearizando maneiras de pensar e agir e cientistas produziram interpretações mecanicistas do mundo natural (através de diagramas de blocos, por exemplo). Assim, aprendemos a utilizar a “Máquina” como uma metáfora para nós mesmos e para a nossa sociedade e moldámos o mundo de acordo com esses princípios mecanicistas.

Esta teoria é muito visível no mundo da gestão e das organizações,devido à dificuldade que temos em separar o conceito “Máquina” do conceito “Organização”. A maneira mais intuitiva de planear uma organização é especificando determinados tipos de relações ordenadas entre os diferentes componentes que a integram, para depois obtermos resultados de uma maneira previsível e eficiente. Assim, para além de concebermos uma organização como uma Máquina, também queremosque ela se comporte como tal.

Basta confirmar a precisão com que diversas instituições produzem o seu trabalho e os horários rígidos e inflexíveis que empresas impõem aos seus empregados para a realização de tarefas repetitivas, lineares e monótonas: O empregado deve chegar a uma determinada hora ao emprego, realizar uma série de tarefas predeterminadas dentro de um horário preciso,descansar em intervalos pré-estabelecidos e depois continuar o trabalho até as suas tarefas estarem concluídas. Em alguns casos, chegamos ao extremo em que um trabalhador substitui um colega depois deste terminar o seu horário de trabalho, de forma a se conseguir criar turnos de trabalho ininterrupto 24 horas por dia, durante todos os dias do ano.


Esta situação verifica-se nas grandes empresasde produção em massa e nos grandes escritórios que processam enormes quantidades de formulários, como contratos de seguros, cheques bancários ou declarações de impostos, pois estas organizações foram planeadas à semelhança de linhas de montagem de fábricas. Neste cenário, o empregado deve comportar-se como se fizesse parte de uma “grande máquina”.

Qualquer empresa de fast-food ou empresa quefornece serviços, funciona de maneira semelhante, onde todas as acções são planeadas previamente e as interacções com os clientes são tudo menos espontâneas: há um guia detalhado de instruções que deve ser seguido, e os empregados são frequentemente treinados para produzir os “melhores resultados” no trabalho. Na McDonald’s, por exemplo, há uma ficha de avaliação dos empregados, na qual a simplestarefa de um pedido é avaliada em 31 pontos distintos.


Isto não quer dizer que este modelo seja necessariamente mau, pelo contrário. Em determinadas circunstâncias fornece uma base de operações bastante eficiente, no entanto, noutras, pode levar ao resultado oposto. Por isso, é necessário dar a conhecer esta teoria para, nos dias de hoje, se conseguir evitar os pontos negativos que lheestão subjacentes e explorar as forças que estão no seu interior.
2. As Origens das Organizações Mecanicistas


Para se compreenderem melhor as escolhas que a teoria mecanicista impõe, convém analisar as suas origens. Morgan afirma que um dos primeiros protótipos deste tipo de organizações surgiu no século XVIII, com o General Frederico Guilherme II da Prússia, o Grande (1712 - 1786)....
tracking img