Teorias administrativas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4473 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
a) Teoria da administração científica
A Teoria da administração científica recebeu esta denominação
devido ao seu caráter altamente técnico. Enfatizando as
tarefas dentro da organização, essa abordagem procurava,
ao mesmo tempo, reduzir o desperdício e elevar o índice de
produtividade. Taylor, seu fundador, era um engenheiro norteamericano
que influenciou um número muito grande deseguidores,
cuja principal preocupação, nas organizações, era determinar
o modo mais eficiente de realizar tarefas repetitivas.
De forma geral, esses pensadores defendiam que o salário do
trabalhador deveria ser proporcional à sua produção.
Fatores como os mencionados acima mostravam que as necessidades
básicas do trabalhador não eram consideradas, e
que o principal interesse dos patrões eram lucroe acumulação
de capital. Esse cenário desanimador despertou o interesse
taylorista para o estudo científico das práticas administrativas
visando a orientar o trabalho das organizações.
O taylorismo é uma doutrina econômica e
tecnocrática sobre a organização do trabalho,
destinada a obter o máximo de rendimento com
o mínimo de esforço e no menor espaço de tempo.
Estabelecida no início doséculo XX por Taylor,
essa doutrina defende a especialização de funções
em detrimento de fatores humanos, sociais ou
psicológicos. Além disso, dá ênfase às tarefas que
foram simplificadas e padronizadas, com o objetivo de
permitir a especialização do trabalhador e o aumento
dos índices de produtividade.
O taylorismo utilizou o estudo de tempos e movimentos como
o principal método parapadronizar as atividades dentro das organizações.
De forma sintética, podemos dizer que essa abordagem
considerava o homem apenas como uma máquina que,
se regulada adequadamente, teria a capacidade de realizar
atividades de maneira repetitiva e igual. Taylor preocupava-se
com a análise metodológica do trabalho, defendendo que cada
pessoa dentro da organização – chefe e subordinados – deve
saberexatamente o que fazer, e fazê-lo muito bem.
Outro aspecto fortemente defendido por Taylor é a separação
entre o planejamento e a execução. Veja que esse aspecto
Frederick Winslow Taylor
(1856-1915) nasceu nos
Estados Unidos e começou
sua carreira profissional
como aprendiz de operário
de uma oficina mecânica.
Sua ascensão profissional
foi bastante rápida: em
apenas seis anos já eraengenheiro-chefe de
oficinas. Preocupado
com a desorganização
administrativa, buscou
encontrar maneiras de
reverter isso, estudando,
por exemplo, o uso
do tempo dentro das
organizações.
Você sabia que, no
contexto histórico
de surgimento da
Administração Científica
– final do século XIX e
início do século XX – as
condições de trabalho
eram desumanas, os
salários bastante baixos
e asjornadas de trabalho
muito longas?
unidade 3 – teorias administrativas: fundamentos conceituais e
históricos da administração
51
I M P O R T A N T E
compromete e dificulta a
articulação teoria e prática
nas atividades desenvolvidas
pelos membros
de qualquer organização,
como, por exemplo, a
escola. Essa rígida separação
divide as pessoas
em dois grupos dentro
das organizações: umaspoucas que pensam o
que será feito e determinam as tarefas, bem como a forma de
realizá-las e outras que constituem a maioria, que se limitam a
obedecer as ordens que recebem.
O modelo de homem defendido pela administração
científica é o do homo economicus, que considera serem
os indivíduos motivados exclusivamente por interesses
materiais e salariais.
É verdade que a validade da Teoriacientífica da administração
tem sido bastante questionada nas últimas décadas, em
função de suas limitações para explicar a complexidade das
organizações e a presença das pessoas dentro delas. Todavia,
apesar de seus entraves, essa teoria trouxe grandes contribuições
à organização da produção, à medida que mostrou
que o trabalho humano pode ser estudado sistematicamente.
Vamos analisar...
tracking img