Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (357 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O primeiro motivo diz respeito à consistência da obra psicológica. Um projeto psicológico tem maior chance de possuir coerência interna, quando há uma preocupação filosófica subjacente. Acho que issoocorre em dois níveis: quando se escreve, e quando se interpreta uma obra. Quando se faz psicologia, ou seja, quando se registra e transmite um conhecimento considerado psicológico, possuindo umapreocupação filosófica subjacente, as chances de se cometer confusões conceituais são menores. Isso porque a filosofia funciona, nesse caso, como uma espécie de fio condutor que delimita um campo deestudo, bem como os caminhos a serem percorridos dentro desse campo. A mesma coisa pode ser dita em relação à interpretação de uma obra psicológica qualquer. Com o auxílio de um conhecimento filosóficomínimo, não apenas compreendemos melhor certos conceitos – pois esses, geralmente, possuem uma grande herança filosófica –, como também estamos mais habilitados a identificar as confusões conceituaiscometidas pelo autor.

O segundo motivo que deve ser considerado como justificativa para a promoção da interface entre psicologia e filosofia, diz respeito à formação do caráter do psicólogo. Issoporque ao estudarmos filosofia, perceberemos que o conhecimento psicológico tem uma herança, ou história, inegável e, portanto, tudo aquilo que um psicólogo escreve atualmente não é, de modo algum,totalmente original. Não há uma geração espontânea do conhecimento em psicologia (como muitos parecem acreditar).

Por melhor que seja o autor ou a linha teórica que nos interessemos, sempreencontraremos um diálogo fértil com a filosofia. Nesse sentido, poderíamos dizer (parafraseando Kant), que a filosofia pode ajudar-nos a “despertar de nosso sono dogmático”, ou ainda, que uma formação filosóficamínima pode tornar os psicólogos mais humildes. Para finalizar, quero me defender antecipadamente. Em momento algum estou afirmando, aqui, que a psicologia deve ser subjugada à filosofia. Pelo...
tracking img