Preconceito na escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1112 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTODUÇÃO
A escola possui a vantagem de ser uma das instituições sociais em que é possível o encontro das diferentes presenças. Ela é também um espaço sociocultural marcado por símbolos, rituais, crenças, culturas e valores diversos. Essas possibilidades do espaço educativo escolar precisam ser vistas na sua riqueza, no seu fascínio. Sendo assim, a questão da diversidade cultural na escoladeveria ser vista no que de mais fascinante ela proporciona ás relações humanas.

Os (as) educadores são também profissionais da cultura e não de um padrão único de aluno, de currículo, de conteúdo, de práticas pedagógicas, de atividades escolares. Todos, sem exceção, diferem em raça/etnia, nacionalidade, sexo, idade, gênero, crença e classe. Todas essas diferenças estão presentes na relaçãoprofessor/aluno e entre os próprios educadores. Nesse sentido, podemos afirmar que a reflexão sobre a diversidade cultural nos conduz a um pensar do papel doía professor.

O trato pedagógico da diversidade é algo complexo. Ele exige o reconhecimento da diferença e, ao mesmo tempo, o estabelecimento de padrões de respeito, de ética e a garantia dos direitos sociais. Avançar na construção depráticas educativas que contemplem o uno e o múltiplo significa romper com a idéia de homogeneidade e de uniformização que ainda impera no campo educacional. Representa entender a educação para além do seu espaço institucional e compreende-la dentro do processo de desenvolvimento humano. Isso nos coloca diante dos diversos espaços sociais em que o educativo acontece e nos convida a extrapolar os murosda escola e a ressignificar a prática educativa, a relação com o conhecimento, o currículo e a comunidade escolar. Colocam-nos também diante do desafio da mudança de valores, de lógicas e de representações sobre o outro, principalmente, aqueles que fazem parte dos grupos historicamente excluídos da sociedade.

Como nos diz Gonçalves e Silva (1996), educar para a diversidade é fazer dasdiferenças um trunfo, explorá-las na sua riqueza, possibilitar a troca, proceder como grupo, entender que o acontecer humano é feito de avanços e limites. E que a busca do novo, do diverso que impulsiona a nossa vida deve nos orientar para a doação de práticas pedagógicas, sociais e políticas em que as diferenças sejam entendidas como parte de nossa vivência, e não como algo exótico e nem como desvio oudesvantagem.











































JUSTIFICATIVA




Este trabalho tem como finalidade combater o preconceito levar a uma reflexão dos valores, pois ainda hoje “é mais fácil quebrar um átomo do que o preconceito”. A palavra preconceito em si já mostra que pré /conceito, é o conceito antecipado sobre alguma coisa. Falaresse assunto sempre foi e continua a ser hoje uma tarefa eminentemente social centrada em valores e respeito às diferenças que possam contribuir para formarmos pessoal honroso no futuro. Contribuindo assim com uma sociedade com sentido cultural, socializados e livre de qualquer tipo de preconceito. Se o professor quiser ser força para a transformação da educação, precisa efetuar um trabalho quetenha função social.
Neste século XXI, de rápidas transformações, torna-se necessário compreender que atitudes, normas e valores comportam uma dimensão social e uma dimensão pessoal e envolvem tanto a aprendizagem de conhecimentos e respeito, convém frisar ainda que as diferenças não basta reconhecer- las, é preciso aceita – lãs.OBJETIVOS


Objetivo Geral:


Efetuar um trabalho sobre educação x preconceito analisando as relações estabelecidas no espaço escolar e identificando as conseqüências para o processo de ensino e aprendizagem das diferenças no dia-a-dia em sala de aula, buscando uma aproximação entre escola e família.

Objetivos Especifícos:

• A desconstrução de idéias e...
tracking img