Os gurus da qualidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2938 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

GURUS DA QUALIDADE

QUALIDADE

Atualmente a qualidade é de extrema importância para as empresas, pois, com grande ocorrência de produtos e serviços oferecidos, alcançara um índice de qualidade elevado representa uma vantagem no mercado de trabalho. Segue, paratanto, em breve definição de qualidade obtida pelos grandes nomes da Qualidade, os chamados Gurus da Qualidade.
Buscar um conceito de qualidade merece todo o cuidado. Na formulação desse conceito é essencial a clareza de uma definição breve, mas o fundamental é que o seu significado esteja perfeitamente entendido e que seja uma linguagem comum por toda empresa.
A adoção deum conceito de qualidade é passo fundamental para uma empresa. Considerando a evolução dos conceitos à medida que foram conhecidos através de:

a) Autores clássicos da Qualidade – entendidos como autores notáveis pelo desenvolvimento da qualidade,e que com seus trabalhos reconhecidos contribuíam para experiências de sucesso em empresas atuais: Deming, Juran, Crosby, Felgenbaum,Ishikawa e Taguchi. Acrescenta-se em estudos clássicos nesta área, o trabalho de Garvin quando sistematiza as diversa definições, em abordagem com frentes conceituais comuns.
b) Definições de Qualidade dentro do Conceito de Produto Total – a partir da divulgação de obras recentes, já procurando sistematizar os conceitos para uma análize. A seqüência de apresentação desta revisãoconceitual para os considerados notáveis, seguirá parcialmente a evolução indicada por Shiosawa [ 1993:58]
Os Gurus da Qualidade e suas contrubuições

Juran e Deming foram os dois pioneiros do movimento da qualidade. Os nipônicos consideram-nos os inspiradores do milagre industrial japonês iniciado na década de 50. Os norte-americanos só os descobriram nos anos 1980. Assuas idéias foram a base de uma revolução da qualidade que restabeleceu a confiança na indústria nacional. Mas seria injusto associar o movimento a estes dois gurus. Do lado norte-americano, Philip Crosby deu uma preciosa ajuda com a sua teoria dos zero defeitos e Armand Feigenbaum foi o grande impulsionador do conceito de controlo total da qualidade. Do lado japonês, Kaoru Ishikawa e GenichiTaguchi são dois nomes sonantes. Ishikawa foi o pioneiro. Deu um cunho japonês aos ensinamentos de Deming e Juran e criou as sete famosas ferramentas do controle estatístico da qualidade. Foi também o grande inspirador dos círculos de qualidade. Taguchi prestou um forte impulso à promoção do design industrial, que marcou a segunda fase do movimento da qualidade no Japão após a primeira fase baseada nocontrole estatístico.
Fora da lista ficam outros gurus respeitáveis como Massaaki Imai (criador da filosofia Kaisen, que significa melhoria contínua); James Harrington (cujos passos para a melhoría contínua ficaram célebres); Richard Schonberger (que fez a transição de técnicas japonesas como o just-in-time para o mundo ocidental); e, por fim, Blanton Godfrey (o atualpresidente do Juran Institute). Eis a vida e a obra daqueles que a "Sociedade Latino-americana para a Qualidade" (SLC) elegeu como os seis gurus da qualidade.

A vingança dos pais da qualidade

“Santos de casa não fazem milagres.” As carreiras de Juran e Deming, os pioneiros da qualidade, ilustram a veracidade deste provérbio popular. Após a Segunda Guerra Mundial, ambosalertaram os empresários norte-americanos para a importância do conceito. Poucos foram, no entanto, os que levaram a sério. Mas a história deu-lhes razão. A mensagem seria ouvida no longínquo Japão, onde a aplicação das suas idéias deu origem a um autêntico milagre industrial. Ironicamente, Juran e Deming são tidos como os inspiradores desse milagre, que tantas dores de cabeça causaram aos...
tracking img