No-break

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3230 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
No-Break















Autor: Professor Rafael Galli
Revisão Técnica: Sub Oficial da FAB Jorge Luiz Teixera da costa
Revisão do Português: Suzana Tust.
No-Break


1. Introdução


Com o avanço da informática e com a automação cada vez mais presente nas indústrias, surgiu a necessidade de criar sistemas que garantam o funcionamento permanente dos equipamentos,evitando falhas, devido à falta e ou variação de energia da rede concessionária.
Para isso utilizam-se equipamentos também conhecidos por UPS (Uninterruptible Power Supplies) e são, comumente, encontrados em várias aplicações tais como:

• Computadores;
• Alimentação de CLP`S;
• Equipamentos médicos.


E em qualquer outro equipamento em que não pode haverfalhas na energia.
Cita-se como exemplo de equipamentos utilizados para manter uma boa qualidade de energia:

• Estabilizadores de Tensão;
• Grupo gerador;
• No-break.

Neste trabalho, dedicaremos ao estudo de no-break, não tendo a pretensão de apresentar tudo que há sobre o tema, mas sim uma abordagem simples e direta no assunto, mesmo porque com oavanço da tecnologia, nesta área, existe uma constante mudança nas configurações e topologias.
De que forma podemos definir, se uma rede está com problemas. Qual é o requisito de qualidade na alimentação de um equipamento ligado a esta rede?


Não existem, ainda, padrões industriais reconhecidos, para estas perguntas, mas a CBEMA (Computer Business Equipament Manufacturer´sAssociation) e a ITIC (Information Technology Industry Council) adotaram a curva mostrada na Fig 1, esta curva aparece na norma IEEE 446 como “Prática recomendada para sistemas de alimentação de emergência, em aplicações industriais e comercias”.
A curva define os “limites” dentro o qual deve estar o valor eficaz da tensão de entrada, ou seja, se a tensão superar os limites estabelecidos oequipamento apresentará mau funcionamento e será danificado. Neste caso o sistema de alimentação interrupta (UPS), no-break, gerador, etc, deve entrar em funcionamento garantindo a boa qualidade da energia na carga. (microcomputadores, transmissores, etc).
Como podemos observar na curva, que a tensão, que esta em porcentagem, pode variar 10% sem comprometer o funcionamento do equipamento edanificá-lo.
Também podemos observar que para pequenas frações de tempo, a carga pode sofrer uma grande variação de tensão sem danificar. Da mesma forma a carga pode sofrer um surto de tensão com o dobro da tensão eficaz, dês de que o tempo que isto ocorra, não ultrapasse 1ms.






[pic]


Fig 1. Gráfico de Tolerância de tensão típico para sistema computacional
Adaptadoda norma IEEE 466




Além disto, tolera-se, em sistemas trifásicos um desbalanceamento entre fases de 3 a 6%, e em relação à freqüência tem-se uma variação máxima de mais ou menos 0,5%.






Pode-se definir basicamente três tipos de no-break:

• Dupla conversão;
• Bidirecional;
• Interativo.


Obs:


O sistemadupla conversão é chamado de verdadeiramente on-line, o sistema bidirecional pode ser chamado on-line, mas sua saída possui uma pequena falha na passagem da rede para o inversor e vice-versa e o interativo é chamado de off-line.

2 On-line:


É aquele que não possui interrupção de energia na falta da rede comercial, ou seja, o tempo de comutação é zero.


3 Off-line:É aquele que possui um tempo de comutação entre inversor e rede.
É aquele em que a rede comercial alimenta a carga prioritariamente e na falta de rede o inversor assume a carga.
É importante definir que todo o no-break possui bateria para que possa operar normalmente.


4 No-break Dupla conversão:


O sistema Dupla conversão, como mostrado na Figura...
tracking img