Ditadura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 50 (12435 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
http://grabois.org.br/portal/noticia.php?id_sessao=8&id_noticia=5266
http://www.mundovestibular.com.br/articles/3362/1/GOVERNO-CASTELO-BRANCO/Paacutegina1.html
http://www.espacoacademico.com.br/065/65bandeira.htm
http://governo-militar.info/mos/view/Castelo_Branco/index.html
http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/governo-castello-branco-1964-1967-democracia-de-mentira.htmhttp://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/governo-costa-e-silva-1967-1969-ai-5-institucionaliza-a-ditadura.htm

A Folha de S. Paulo do dia 27 de março de 1964, em editorial intitulado "Até quando?", indagou: "Até quando as forças responsáveis deste país, as que encarnam os ideais e os princípios da democracia, assistirão passivamente ao sistemático, obstinado e agora já claramentedeclarado empenho capitaneado pelo presidente da República de destruir as instituições democráticas?" O jornal O Estado de S. Paulo do dia 14 de março disse: "(...) Depois do que se passou na Praça Cristiano Ottoni (...), após a leitura dos decretos presidenciais que violam a lei, não tem mais sentido falar-se em legalidade democrática, como coisa existente."
No dia anterior, cerca de duzentasmil pessoas participaram do famoso comício da Central do Brasil, no Rio de Janeiro, no qual foi anunciado que o presidente acabara de assinar, no Palácio das Laranjeiras, o Decreto da Supra (Superintendência da Política Agrária), que propunha um plano de desapropriação dos latifúndios improdutivos acima de 500 hectares, por interesse social. O presidente mexeu num vespeiro. No dia 19 de março de1964 — dia de São José, padroeiro da família — mulheres ricas paulistas lideraram a "Marcha da Família com Deus pela Liberdade", incitando o golpe militar. Em nome da família, de Deus e da liberdade o movimento estava defendendo os interesses terrenos dos latifundiários, banqueiros e industriais.
No dia seguinte, o jornal O Globo comentou: "Sirva o acontecimento para mostrar aos que pensam emdesviar o Brasil de seu caminho normal, apresentando-lhe soluções contrárias ao ideal democrático e ensejando a tomada do poder pelos comunistas, que o povo brasileiro jamais concordará em perder a liberdade, nem assistirá de braços cruzados aos sacrifícios das instituições."
Diplomacia do governo Goulart irritava Washington
Essa onda começou a se levantar já no governo Jânio Quadros, quando apolítica externa brasileira não se alinhou ao anticomunismo que os Estados Unidos exportavam para a América Latina — principalmente após a revolução cubana. Quando o presidente condecorou o líder revolucionário "Che" Guevara com a Ordem Cruzeiro do Sul, os protestos direitistas se levantaram com força.
Para o imperialismo norte-americano e seus aliados internos, a simpatia que a revolução cubanadespertava nos povos da região era um fato novo que precisava ser combatido antes de maiores conseqüências. Em 1963, a OEA (Organização dos Estados Americanos), que Fidel Castro chamava de "Ministério das Colônias de Washington", aprovou uma resolução, por 14 votos contra um e quatro abstenções, pedindo aos governos maior controle da "subversão comunista no hemisfério".
Em 1962, quando o governonorte-americano acelerou a ofensiva para tentar varrer os movimentos comunistas do continente, as posições diplomáticas do governo Goulart irritavam Washington. Os Estados Unidos organizavam encontros de chanceleres para discutir a situação em Cuba e o Brasil sempre manifestava-se contra as medidas propostas.
Na OEA, o representante brasileiro votou contra a expulsão de Cuba da organização. E osprepostos do imperialismo no Brasil manifestavam sua fúria contra o governo sem meias palavras. A cada lance dessa queda-de-braço, as organizações anticomunistas, amplamente apoiadas pela mídia — o jornal Tribuna de Imprensa, por exemplo, anunciou em manchete que a "Marcha da Família com Deus pela Liberdade" foi uma "gigantesca passeata anticomunista" —, tornavam-se mais histéricas.
Organizações...
tracking img