Mito x filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1108 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MITO X FILOSOFIA

Nos séculos VI e V a.C., as polis (cidades – estados) conheceram o apogeu econômico, político e cultural. Foi exatamente nesse período glorioso que surgiu na cultura grega o confronto entra mito e filosofia.

Durante um longo período da história grega, a mitologia constituiu a fonte exclusiva de explicação para a existência do homem e de organização do mundo. Asinterpretações imaginárias criadas por ela foram adquirindo autoridade pelo fato de serem antigas. As divindades constituíam as personagens que, pelas divergências, intrigas, amizade e desejo de justiça, explicavam tanto a natureza humana como os resultados das guerras e os valores culturais. Nesse sentido, a linguagem do mito esconde interesses de classes e pode ser manipulada por aqueles que detêm o poder.Ela impõe comportamentos morais à comunidade e uma hierarquia de punições para aqueles que não os seguem.

Em virtude do desenvolvimento e dos contatos culturais com outros povos, decorrentes do comércio e da navegação, os gregos cultos sentiram necessidade de encontrar uma linguagem mais universal e rigorosa para justificar o universo e as próprias instituições. O mito parecia-lhes, cada vezmais, uma forma de expressão regional, particular, uma cristalização de interesses locais. Em síntese, o mito já não satisfazia às necessidades culturais da época.

Surge, então, a linguagem filosófica, trazendo novos conceitos culturais, baseados na razão, que irão tentar substituir as criações míticas.

A tensão estava estabelecida. De um lado, os conservadores queriam manter o sistemaexplicativo do mito, muito mais popular e eficaz para preservar os seus privilégios. De outro, os filósofos, desejosos de mudanças, rejeitavam as explicações míticas e eram favoráveis às reivindicações dos membros das classes emergentes (os artesãos e os comerciantes), democratizando assim o sistema político.

A tensão entre mito e filosofia começa, mas não termina na Grécia antiga. Ela perpassa ahistória ocidental e continua de alguma forma até hoje.

Quais são as diferenças entre filosofia e mito? Podemos apontar três como as mais importantes:
1. O mito pretendia narrar como as coisas eram ou tinham sido no passado imemorial, longínquo e fabuloso, voltando-se para o que era antes que tudo existisse tal como existe no presente; a filosofia, ao contrario, se preocupa em explicar como epor que, no passado, no presente e no futuro, as coisas são como são.
2. O mito narrava a origem por meio de genealogias e rivalidades ou alianças entre forças divinas sobrenaturais e personalizadas; a filosofia, ao contrario, explica a produção natural das coisas por elementos naturais primordiais (água ou úmido, fogo ou quente, ar ou frio, terra ou seco), por meio de causas naturais eimpessoais (ações e movimentos de combinação, composição e separação entre os quatro elementos primordiais). Assim, por exemplo, o mito falava nos deuses Urano, Ponto e Gaia; a filosofia fala do céu, mar, terra. O mito narrava à origem dos seres celestes, terrestres e marinhos pelos casamentos de Gaia (a terra) com Urano (o céu) e Ponto (o mar). A filosofia explica o surgimento do céu, do mar e da terra edos seres que neles vivem pelos movimentos e ações de composição, combinação e separação dos quatro elementos – úmido, seco, quente e frio.
3. O mito não se importava com contradições, com o fabuloso e o incompreensível, não só porque esses eram traços próprios da narrativa mítica, como também porque a confiança e a crença no mito vinham da autoridade religiosa do narrador.
A filosofia, aocontrario, não admite contradições, fabulação e coisas incompreensíveis, mas exige que a explicação seja coerente, lógica e racional; alem disso, a autoridade da explicação não vem da pessoa do filósofo, mas da razão, que é a mesma em todos os seres humanos.

Autoridade do Mito

O mito é uma historia religiosa revelada com autoridade supostamente indiscutível. O passado é descrito como...
tracking img