Lixo hospitalar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2439 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resíduos sólidos e lixo hospitalar: uma discussäo ética
Ferreira, Joäo Alberto. ( LILACS)
Resumo
O que é feito com o lixo hospitalar?
Em hospitais costuma-se juntar muito lixo que é chamado de Lixo Hospitalar. Muitas pessoas perguntam o que é lixo hospitalar para onde vai o que é feito com ele. Sabemos que em todo o país são toneladas de lixo hospitalar que sai diariamente de grandeshospitais de clinicas particulares postos de saúde e até de unidades móveis. Esse lixo por lei tem que ter um local adequado para esse lixo ser armazenado, aliás, armazenado temporariamente. Por que na verdade o lixo hospitalar independente de sua quantidade esse lixo pode e deve ser incinerado, porque a quantidade de objetos contaminados é muito grande. Vamos tentar citar aqui alguns dos muitosobjetos encontrado em um lixo hospitalar, temos: agulhas, seringas, fraldas, ataduras, sondas enfim todos esses objetos são altamente tóxicos. É de extremo perigo para o ser humano, ou melhor, para qualquer ser vivo, pois esse tipo de lixo se o enterrarmos contamina o solo atingindo até o que chamamos de lençol freático é um serio risco ao meio ambiente. Se jogarmos no rio contamina a água às vezes nãose chega a matar os peixes, mas transmitem doenças aos peixes que uma vez consumido pelo homem com certeza irá ser transmitido para as pessoas que o comerem.
Então a solução encontrada até hoje para o lixo hospitalar foi à incineração, mas também já a quem diga que a fumaça desse lixo contamina o ar, claro que bem menos do que se fosse enterrado diretamente no solo, mas o risco de contaminação doar existe e infelizmente com todo esse problema que temos para eliminar o lixo hospitalar sem prejudicar o meio ambiente e as pessoas que nele vive ainda existem alguns inconseqüentes que jogam esse lixo tão perigoso e tão contaminado em lixeiras de residência e até mesmo nas ruas, pois é necessário que se faça um trabalho de conscientização das pessoas em relação ao lixo hospitalar para quetodos fiquem cientes do grande risco que esse lixo oferece.
Mesmo sabendo que o lixo hospitalar devem ser incineradas muitas pessoas passam por cima desta lei e jogam em qualquer lugar esse lixo, tanto é que quando vemos em uma reportagem a respeito de lixões não demora muito para aparecer crianças com borrachas de sonda, frascos de soro vazio e até seringas com agulhas. Nem sempre podemos dizer queesses objetos são de hospitais públicos, pois às vezes esse lixo vem de clinicas particulares como clinicas veterinária, por exemplo, e outras. Tão grande ainda é o descaso com relação a esse tipo de lixo que já houve relatos de pessoas que trabalham com reciclagem de lixo e que constantemente estão manuseando o lixo de encontrarem não só objetos cirúrgicos, mas já houve casos de pessoas queencontraram partes de membros humanos no Lixo Hospitalar.
Os resíduos de serviços de saúde (RSS), comumente associados à denominação lixo hospitalar ou resíduo hospitalar, é o nome que se dá aos resíduos originários de ações em hospitais. São divididos em: resíduos sólidos; resíduos em estado sólido ou semi-sólido e líquidos cujas particularidades tornem inviável seu lançamento na rede pública deesgotos.
Representam uma fonte de riscos à saúde humana e ao meio ambiente, devido principalmente à falta de adoção de procedimentos técnicos adequados no manejo das diferentes frações sólidas e líquidas geradas, como materiais biológicos contaminados e objetos perfurocortantes, peças anatômicas, substancias tóxicas, inflamáveis e radioativas.
Trata da questäo dos resíduos sólidos, discute osproblemas decorrentes de um modo de ser e de agir, resultante das relaçoes entre primeiro e terceiro mundo e as perspectivas para o meio ambiente se näo ocorrer uma ética renovada de solidariedade entre seres humanos e de respeito à vida. A partir dessa visäo mais geral, trata, entäo das questoes específicas dos resíduos hospitalares, as interferências e imposiçoes da "cultura" de primeiro mundo nos...
tracking img