Lei 6404/76

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3741 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL
Tendências de Longo Prazo, questões metodológicas e evolução recente
Março de 2011

Rubens Sardenberg Economista-chefe
Apresentação ao Senado

ÍNDICE
1.Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo 2.Metodologia de Cálculo 3.Recálculo do Spread – pessoa física 4.Recálculo do Spread – pessoa jurídica 5.Recálculo do Spread – consolidado 6.Composição do SpreadBancário 7.Comportamento Recente 8.Considerações Finais

Apresentação ao Senado

ÍNDICE
1.Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo 2.Metodologia de Cálculo 3.Recálculo do Spread – pessoa física 4.Recálculo do Spread – pessoa jurídica 5.Recálculo do Spread – consolidado 6.Composição do Spread Bancário 7.Comportamento Recente 8.Considerações Finais

Apresentação ao Senado

1 – Evolução doSpread Bancário no Longo Prazo
Spreads vêm declinando de forma consistente desde 2003, atingindo 22,34% em dezembro de 2007. A elevação a partir de dez/07 deve-se ao aquecimento da economia e depois ao agravamento da crise externa. A normalização dá-se então a partir de 2009.
Evolução do Spread – Consolidado (p.p. ao ano)

34
32 30 28
Tendência de Longo Prazo

Agravamento da Crise Externa30,7
Normalização do Mercado

26 24
22 20 24,49

25,6

23,5
22,34

Fonte: BACEN

Apresentação ao Senado

1 – Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo
Esta tendência é ainda mais acentuada no comportamento dos spreads em operações de pessoas físicas: de 50% em janeiro de 2004 para 31,92% em dezembro de 2007. Depois da alta de 2008, níveis já estão abaixo ao pré-crise.
Evolução doSpread – Pessoa Física (p.p. ao ano)

60 55

50
p.p. a.a.
45 40 35 30 25

Normalização do Mercado
Agravamento da Crise Externa
45,0

Tendência de Longo Prazo
31,92

28,5

Fonte: BACEN

Apresentação ao Senado

1 – Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo
Em pessoa jurídica, os spreads também declinaram desde 2003 (de 14,37% em janeiro de 2004 para 11,89% em dezembro de2007). Patamar destas operações é bem mais baixo, praticamente em linha com padrões internacionais.
Evolução do Spread – Pessoa Jurídica (p.p. ao ano)
20 19 18 17 16 16,5 14,98 14,70

Agravamento da Crise Externa

19,0 18,1

% a.a.

15 14 13 12 11 10

Tendência de Longo Prazo

11,89

Normalização do Mercado

Fonte: BACEN

Apresentação ao Senado

1 – Evolução do Spread Bancáriono Longo Prazo

Redução nos spreads está relacionada, entre outros aos seguintes fatores:

A-) Ambiente macroeconômico estável;

B-) Ganhos de eficiência e escala em função do aumento no volume das operações;

C-) Avanços no marco regulatório;

Apresentação ao Senado

1 – Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo
Ambiente macroeconômico estável...
Responsabilidade Fiscal
110 1003,5 4,0

Política Monetária Ativa
18
16 14
%

90
80 3,0 2,5

R$ bi

70

12
10 8

60
50 40 1,5 2,0

30
20 1,0

Superávit

% PIB

Taxa Media Swap-Pre 1 Ano (% a.a) Taxa Media Swap-Pre 6 Meses (% a.a) Taxa Ref erencial SELIC (% a.a.)

Câmbio Flutuante
2,7

Controle Inflacionário
7

7
2,5

6
2,3

5,99

6 5

2,1

5

1,9

4
4

1,7

3
3

1,5

201/2007 07/2007 01/2008 07/2008 01/2009 07/2009 01/2010 07/2010 01/2011
Fonte: BACEN e IBGE
Apresentação ao Senado

1 – Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo
...Ganhos de escala por conta do aumento do volume de crédito...

Evolução do Saldo das Operações de Crédito com Recursos Livres – R$ bi

1.300
1.100 900

Total: R$ 1.119,4 bi

700
R$ bi
500 300 Pessoa Jurídica PessoaFísica

100
-100

Fonte: BACEN
Apresentação ao Senado

1 – Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo

Crédito Pessoal – Spread (%a.a.)
75 70 65

Crédito Consignado – Taxa de Juros (%a.a.)
43 41 39

60
37

55
35

50 45 40
35,7

33
31

35 30 25

29 27 25

28,28

Fonte: BACEN
Apresentação ao Senado

ÍNDICE
1.Evolução do Spread Bancário no Longo Prazo...
tracking img