Calculo 2

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1979 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Arritmias cardíacas
Parte 2 Prof. RH Heinisch
www.hu.ufsc.br/~cardiologia
1. Goldman, L; Ausiello, D. Cecil’s textbook of medicine. 22a.ed. Philadelphia: W.B. Saunders Company, 2004. 2. Kasper DL, Fauci, AS (eds.) Harrison's principles of internal medicine. 15a.ed. New York: McGraw-Hill,2001. 3. Porto, CC Doenças do coração. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998. 4. Lopes AC, Pachón JCM.Arritmias cardíacas. São Paulo: Atheneu, 2004.

Arritmias cardíacas
Diagnóstico e tratamento de Arritmias específicas = Extra-sístoles Síndromes de Pré-excitação Taquiarritmias Fibrilação atrial Bradiarritmias

RITMO REGULAR F.C. > 100 b.p.m. F.C. < 60 b.p.m. 60 < F.C.< 100 IRREGULAR Irregularidade esporádica ou rítmica Extra-sístoles Arritmia sinusal Irregularmente irregular

Taquiarritmias:T.S.; T.A.; T.V. Flütter atrial T.J.

Bradiarritmias B.S.; Bloqueios atrioventricul.

Ritmo normal Flütter atrial

Fibrilação atrial; Flütter atrial c/ BAV variável

ARRITMIAS

EXTRA-SÍSTOLES

Extra-sístoles atriais
● ●

Mecanismos: 1) Hiperautomatismo, 2) Reentrada Causas: primário, valvopatia mitral, CIA, cirurgia cardíaca, cardiomiopatias, ICC, estresse, cafeína, álcool,tabaco, betaagonistas. Quadro clínico: palpitação, pós-prandial, à noite, antes de dormir. ECG: onda P morfologia alterada, Pri longo, QRS igual, pausa não-compensatória. Tratamento: fator desencadeante, cardiopatia associada, betabloqueador.







1. Onda P alterada Extra-sístole atrial 2. Complexo QRS com morfologia igual ao do ritmo sinusal precedente 3. Repolarização ventricular igualao do ritmo sinusal precedente 4. Pausa compensadora incompleta 1. Ausência de onda P Extra-sístole ventricular 2. Complexo QRS com morfologia alterada, aberrante, diferente do ritmo sinusal precedente 3. Repolarização ventricular alterada, polaridade contrária a do QRS 4. Pausa compensadora completa

Extra-sístoles ventriculares


Mecanismos: 1) Automatismo alterado, 2) Reentrada, 3)atividade deflagrada. Causas: 1)Catecolaminas, 2)fibrose, isquemia, 3)drogas. Quadro clínico: palpitação, risco de arritmia mais grave. ECG: monomórficas, polimórficas, fenômeno R/T, bigeminismo, pareadas, classificação de Lown. Tratamento: (ver diretriz arritmias// www.cardiol.br)
− − − −

● ● ●



Assintomático, sem cardiopatia: sem tratamento. Assintomático, com cardiopatia: tratamento (B2)Sintomático, sem cardiopatia: betabloqueador (B1) Sintomático, com cardiopatia: betabloqueador, amiodarona (B1)

Síndromes de Pré-excitação
● ●

Síndrome do PR curto Síndrome de Wolff-Parkinson-White (WPW)

Vias acessórias
A

V
Síndrome de LownGanong-Levine: Intervalo P-R curto, QRS e repolarização ventricular inalterados.

Síndrome de WolffParkinson-White: Intervalo P-R curto,Presença de onda delta QRS alargado Alterações da repolarização ventricular

TAQUIARRITMIAS

Efeito da compressão do seio carotídeo sobre as taquiarritmias
Arritmia
Taquicardia sinusal Taq. Parox. Suprav. Flütter atrial Fibrilação atrial Taq. ventricular Resposta a compressão
1)diminuição da F.C. 1)nenhuma; 2)reversão; 3) diminue 1)Bloqueio AV; 2)nenhuma; 3)f.a. 1)Diminue a F.C.; 2)nenhuma1)nenhum; 2)dissociação A.V.

Goldman, L; Bennett, C. Cecil’s textbook of medicine. 21a.ed. Philadelphia: W.B. Saunders Company, 1999.

Sinais e sintomas de instabilidade hemodinâmica
● ● ● ● ● ● ●

Dor precordial Dispnéia Diminuição do nível de consciência Hipotensão arterial Choque Congestão pulmonar Infarto agudo do miocárdio
ARRITMIAS

TAQUIARRITMIAS
● ● ● ●

Mecanismos: 1)Reentrada, 2) Hiperautomatismo. Causas: Catecolaminas, fibrose, isquemia, drogas. Quadro clínico: palpitação, repercussão hemodinâmica. ECG: regulares, irregulares, QRS estreito ou alargado, sustentadas, não-sustentadas, atriais, juncionais, ventriculares. Diagnóstico eletrocardiográfico (verificar):
− − − −



Freqüência atrial X freqüência ventricular. Morfologia e Posição da onda P Relação...
tracking img