Antologia poetica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4924 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Antologia Poética


[pic]


Romantismo
Século XIX

Sumário

Porque ler hoje, poesia do século XIX? / 3
O amor- Álvares de Azevedo / 4
Biografia do poeta Álvares de Azevedo / 5
A um coração- Castro Alves / 6
Biografia do poeta Castro Alves / 7
Hino à tarde- Bernardo Guimarães / 8
Biografia do poeta Bernardo Guimarães / 11
Se te amo, não sei!- Gonçalves Dias / 12
Biografia dopoeta Gonçalves Dias / 13
Canção do exílio- Casimiro de Abreu / 14
Biografia do poeta Casimiro de Abreu / 16
A flor do maracujá- Fagundes Varela / 17
Biografia do poeta Fagundes Varela / 19
Harpa XXXII- Sousândrade / 20
Biografia do poeta Sousândrade / 21
A flor do embiruçu- Almeida Garrett / 22
Biografia do poeta Almeida Garrett / 23
Temor- Junqueira Freire / 24
Biografia do poetaJunqueira Freire / 25
O beija-flor- Tobias Barreto / 26
Biografia do poeta Tobias Barreto / 27
Paixão- João de Deus / 28
Biografia do poeta João de Deus / 29
Morena- Julio Diniz / 30
Biografia do poeta Julio Diniz / 31






POR QUE LER POESIAS DO SÉCULO XIX?

A poesia no século XIX marca o período do verdadeiro nascimento da literatura Brasileira. Nele, enriqueceu-se admiravelmente apoesia, criaram-se o romance e o teatro nacionais e formou-se o circuito autor-obra-público, tão necessário ao estímulo da vida literária.
Com a vinda da família Real portuguesa para o Brasil, em 1808, dos atos de D. João VI que tiveram ressonâncias culturais significativas destacam-se: a abertura dos portos às nações amigas; a criação de bibliotecas e escolas superiores; a permissão para ofuncionamento de tipografias (de onde surgiu o jornalismo, importante agente cultural do século XIX). Os Poemas do século XIX são vistos como "um ato de brasilidade" pois abandonaram aos poucos o tom lusitano em favor da fala brasileira, ressaltando o nacionalismo.
Contemporânea ao movimento da Independência de 1822, a literatura nesse período expressa sua ligação com a política e com o Romantismo, ossentimentos começam a tomar o lugar da razão como instrumento de análise do mundo, e a vida passa a ser encarada de um ângulo bem pessoal, em que sobressai um intenso desejo de liberdade. Essa ânsia de libertação que nasce no interior do poeta, em determinado momento alcança também o nível social, com o artista romântico colocando-se como porta-voz dos oprimidos e usando seu talento para protestarcontra as tiranias e injustiças sociais, ao mesmo tempo que valoriza a pátria e os elementos que a representam. É o ardente nacionalismo e no Brasil gera o Indianismo, uma forma de exaltação do indígena, encarado como representante heróico da terra brasileira.
É um momento também Social onde a poesia deixa de ser apenas um lamento sentimental murmurado em voz baixa para ser também um grito deprotesto político ou reivindicação social. A campanha pela libertação dos escravos ganha as ruas, e o poeta, mais do que nunca, procura ser o porta-voz de seu povo, e o seu canto, a luz da liberdade e o protesto contra as injustiças, como declara enfaticamente Castro Alves, um dos autores mais importante desse período.
Na segunda metade do século XIX surgem três tendências literárias: o Realismo, naprosa, e o Parnasianismo e o Simbolismo, na Poesia. O Realismo, que teve início na França, surge no Brasil principalmente em virtude da agitação cultural na década de 1870 sobretudo nas academias de Recife, São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro, que constituíam centros de pensamentos e de ação por seus contatos freqüentes com as grandes cidades européias. Com o desenvolvimento dessas cidadesbrasileiras surge uma significativa população urbana, marcada por desigualdades econômicas que provocam o aparecimento de uma pequena massa proletária.
O Realismo, em oposição ao idealismo romântico, propõe uma representação mais objetiva e fiel da vida humana. Enquanto o Romantismo exalta os valores burgueses, o Realismo os analisa com impiedosa visão crítica, denunciando a hipocrisia e a corrupção da...
tracking img