Resumo Paradigmas Historiografia Crítica E Direito Moderno artigos e trabalhos de pesquisa

  • Historia do direito

    ligados às ciências humanas e, conseqüentemente, ao estudo da nossa história passada, seus pensadores e suas escolas, que passo a narrar adiante, onde o objetivo do texto é relatar as escolas uma pequena história das mesmas e a história do direito, jurídica, critica e tradicional. Francis ao criticar os empiristas, ele relata em uma parábola para dar um objetivo ao que podemos chamar de pesquisa histórica, assim ele passou a chamar. Desta forma apresenta-se um pouco mais clara as idéias do historiador...

    2229  Palavras | 9  Páginas

  • “Paradigmas, historiografia crítica e direito moderno

    acerca do texto de Antonio Carlos Wolkmer: “Paradigmas, historiografia crítica e direito moderno” 1 – Qual a função do estudo da historia no Direito Uma vez que o propósito do profissional da área jurídica é o estudo e aplicação das normas em uma sociedade faz-se necessário o entendimento do processo histórico enquanto elemento de formação dos costumes e das leis. É de enorme importância examinar e problematizar as relações entre a história e o direito, pois estão interligados à medida que é através...

    500  Palavras | 2  Páginas

  • RESUMO TEORIA DA HISTORIA

    RESUMO Como podemos acompanhar e absorver nessa leitura da obra, a Teoria da História é fundamental na formação de um historiador ou professor, além de abranger outras diversas disciplinas. Tem relação intensa com a filosofia e epistemologia. Constata-se que a teoria da história está em constante interação com outras disciplinas A moderna Teoria da História (séc. XVIII) surge com a intenção de dar continuidade às reflexões sobre o passado, podendo estar em oposição a esse método de análise, levando...

    3333  Palavras | 14  Páginas

  • Paradigmas, historiografia critica e direito moderno

    É inegável o significado da retomada dos estudos históricos no âmbito do Direito, principalmente quando se tem em conta a necessidade de repensar e reordenar uma tradição normativa, objetivando depurar criticamente determinadas práticas sociais, fontes fundamentais e experiências culturais pretéritas que poderão, no presente, viabilizar o cenário para um processo de conscientização e emancipação. A obtenção de nova leitura histórica do fenômeno jurídico enquanto expressão cultural de ideias, práticas...

    889  Palavras | 4  Páginas

  • Objetividade e subjetividade no conhecimento histórico: a oposição entre os paradigmas positivista e historicista

    Objetividade e subjetividade no conhecimento histórico: a oposição entre os paradigmas positivista e historicista José D’Assunção Barros Doutor em História (Universidade Federal Fluminense - UFF) Professor Adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) Resumo: Este artigo objetiva discutir questões referentes à relação entre Objetividade e Subjetividade na operação historiográfica, examinando os paradigmas Positivista e Historicista, de modo a desenvolver uma análise efetiva...

    13864  Palavras | 56  Páginas

  • FICHAMENTO POR CITAÇÃO - HISTÓRIA DO DIREITO NO BRASIL - ANTONIO CARLOS WOLKMER

    WOLKMER, Antonio Carlos. História do Direito no Brasil. Editora Forense, 4ª edição, 2008. Paradigmas, historiografia crítica e direito moderno (PP. 13 – 29) “Mas, para alcançar nova leitura histórica do fenômeno jurídico enquanto expressão de ideias, práticas normativas e instituições, é necessário apurar a distinção das especificidades a cada campo cientifico do que seja História e do que seja Direito” “... a História pode ser visualizada como a sucessão temporal dos atos humanos dinamicamente...

    645  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo

    PARADIGMAS, HISTORIOGRAFIA CRÍTICA E DIREITO MODERNO 1.1 Questões paradigmáticas para repensar a História Examinar e problematizar as relações entre a História e o Direito reveste-se hoje da maior importância, principalmente quando se tem em conta a percepção da normatividade extraída de um determinado contexto histórico definido como experiência pretérita que conscientiza e liberta o presente. Naturalmente tal preocupação dissocia-se de uma historicidade do jurídico, marcada por toda uma...

    4147  Palavras | 17  Páginas

  • O ENSÍNO DE HISTÓRIA E FORMAÇÃO CRÍTICA DO SER HUMANO

    O ENSÍNO DE HISTÓRIA E FORMAÇÃO CRÍTICA DO SER HUMANO Josimar Ribeiro Paulo Estevam RESUMO Este artigo consiste numa abordagem sobre o ensino de história, buscando um olhar critico, em relação a professores e alunos em relação ao ensino de historia, tendo em vista as mudanças que a sociedade vem passando, o mesmo ainda acontece de forma tradicional e decorativa fora da nossa realidade cotidiana, não acompanhando o ensino que a modernidade, ora exige, principalmente nas nossas escolas...

    1978  Palavras | 8  Páginas

  • Fichamento: a história do direito no brasil - wolkemer

    Fichamento: A História do Direito no Brasil Antônio Carlos Wolkmer Paranaguá / Paraná 2012 Introdução Antônio Carlos Wolkmer inicia sua obra, salientando a importância de se repensar o estudo da História do Direito, marcado pelo formalismo, previsibilidade, continuidade, constituindo-se por interesses de uma elite dominante (característica derivada principalmente do Estado Patrimonialista). Tal análise crítica das experiências pretéritas...

    1573  Palavras | 7  Páginas

  • Paradigmas, historiografia crítica e direito moderno

    Paradigmas, historiografia crítica e direito moderno Antônio Carlos Wolkmer* Sumário: I.Questões paradigmáticas 2.Historiografia jurídica tradicional: marcos na historicidade do direito. para se repensar a história~ natureza e função~ 3.Novos 1. Questões paradigmáticas para se repensar a história Examinar e problematizar as relações entre a História e o Direito reveste-se hoje da maior importância, principalmente quando se tem em conta a percepção da normatividade extraída de um...

    4548  Palavras | 19  Páginas

  • História direito

    PARADIGMAS, HISTORIOGRAFIA CRÍTICA E DIREITO MODERNO A história é fruto do trabalho sedimentado pelo ser humano. Dessa forma, ela acontece no tempo e no espaço de maneiras diferentes, uma vez que cada sociedade e indivíduos desenvolvem-se de modos distintos. Ela envolve, portanto, elementos complexos e dinâmicos que constituem as fontes do conhecimento histórico. Todavia, alguns desses elementos foram esquecidos ou desvalorizados e, paralelamente, houve a formação de uma “História oficial”. Essa...

    1186  Palavras | 5  Páginas

  • historiografia

    3 setembro • 2009 revista eletrônica semestral História da Historiografia Sociedade Brasileira de Teoria e História da Historiografia História da Historiografia número 03 • setembro • 2009 revista eletrônica semestral Conselho Executivo (2009-2011) Pedro Spinola Pereira Caldas (UNIRIO) Sérgio da Mata (UFOP) Valdei Lopes de Araujo (UFOP) Conselho Editorial Durval Muniz de Albuquerque (UFRN) Estevão de Rezende Martins (UnB) Helena Mollo (UFOP) Lucia Maria Paschoal Guimarães...

    122080  Palavras | 489  Páginas

  • Origens do estado moderno

    Modesto Florenzano SOBRE AS ORIGENS E O DESENVOLVIMENTO DO ESTADO MODERNO NO OCIDENTE* Modesto Florenzano I Na Introdução à sua A ética protestante e o espírito do capitalismo, Max Weber também incluiu o Estado ao lado do capitalismo e daqueles fenômenos culturais, que, por serem encontradiços em outros espaços e tempos, não podem ser considerados como uma criação exclusiva da Civilização Ocidental. Mas Weber procurou justamente demonstrar que somente na Civilização Ocidental teve lugar o...

    10013  Palavras | 41  Páginas

  • Historiografia Brasileira

    Valéria Maria Santana Oliveira Historiografia Brasileira Jouberto Uchôa de Mendonça Reitor Amélia Maria Cerqueira Uchôa Vice-Reitora Jouberto Uchôa de Mendonça Júnior Superintendente Geral Ihanmarck Damasceno dos Santos Superintendente Acadêmico Eduardo Peixoto Rocha Diretor de Graduação Jane Luci Ornelas Freire Gerente de Educação a Distância Ana Maria Plech de Brito Coordenadora Pedagógica de Projetos Unit EAD Lucas Cerqueira do Vale Coordenador de Tecnologias Educacionais ...

    35796  Palavras | 144  Páginas

  • Para um novo paradigma histórico

    Para um novo paradigma historiográfico*     Carlos Barros Universidade de Santiago de Compostela                     En fins do século XX, fala-se, e com razâo, da crise da história. O dicionário da Real Academia Espanhola diz que a palavra “crise” significa duas coisas, simultaneamente: uma mutaçâo importante e uma situaçâo difícil. Ou seja, há crise, quando há dificuldades, mas está ocorrendo uma mudança e, certamente, o segundo explica o primeiro. Nâo se costuma ver assim: quando se alude...

    6160  Palavras | 25  Páginas

  • Historia da historiografia

    História da Historiografia Sociedade Brasileira de Teoria e História da Historiografia 3 setembro • 2009 revista eletrônica semestral História da Historiografia número 03 • setembro • 2009 revista eletrônica semestral Conselho Consultivo Astor Diehl (UPF) Carlos Oiti (UFG) Cássio Fernandes (UFJF) Denis Bernardes (UFPE) Edgar De Decca (UNICAMP) Eliana Dutra (UFMG) Fabio Wasserman (UBA) Francisco Murari Pires (USP) Guillermo Zermeño Padilla (Colegio de México) Hans Ulrich Gumbrecht...

    115995  Palavras | 464  Páginas

  • História do Direito

    O POSITIVISMO, “HISTORIOGRAFIA POSITIVISTA” E HISTÓRIA DO DIREITO Ricardo Marcelo FONSECA* RESUMO: Pretende, o autor, recontar a história do positivismo, elucidando as razões histórias do mesmo ser uma construção típica do século XIX. Para tanto, esboça os seus pressupostos epistemológicos e como eles ocorrem nas ciências humanas e na história. Na seqüência retrata os problemas da abordagem positivista e para finalizar abordando o positivismo e a história do direito. ABSTRACT: The author...

    12103  Palavras | 49  Páginas

  • Voltaire historiografia

    Revista de Teoria da História Ano 3, Número 7, jun/2012 Universidade Federal de Goiás ISSN: 2175-5892 VOLTAIRE: CONSIDERAÇÕES SOBRE SUA HISTORIOGRAFIA E FILOSOFIA DA HISTÓRIA José Costa D'Assunção Barros. Professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. E-mail: jose.assun@globo.com RESUMO Este artigo dedica-se a analisar a concepção historiográfica de Voltaire, procurando mostrar características e ambigüidades deste filósofo francês que também se fez historiador. Busca-se confrontar...

    14228  Palavras | 57  Páginas

  • Direito Romano

     Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Faculdade Mineira de Direito DIREITO ROMANO A História e a origem do Direito Romano Belo Horizonte 2013 A História e a origem do Direito Romano O Direito, ainda que a vôo de pássaro e numa noção sintética. Para isso nos valeremos da definição de Plácido e Silva. A expressão é derivada do latim directum, do verbo dirigere (dirigir...

    3275  Palavras | 14  Páginas

  • Resumo Maru

    Resumo: Este artigo discorre domínio material e conceitual do Turismo- tese, o objeto da ciência, através dos conhecimentos sistematizados por autores da área e por organismos oficiais de caráter mundial. Analisamos a fragilidade destas teorias de indução empírica, e a atitude positivista onde ocorre uma explícita subordinação do imaginário pela observação do fato. Reconstruímos a epistemologia interna estabelecendo uma crítica ao domínio conceitual- antítese, aos métodos e fundamentos utilizados...

    6672  Palavras | 27  Páginas

  • Direitos humanos a violência e a criminalidade são as maiores preocupações sociais, o aumento da delinquência se apresenta assustador, multiplicam...

    DIREITOS HUMANOS NO BRASIL IMPÉRIO NA PERSPECTIVA  DA HISTÓRIA VISTA ‘DE BAIXO’ Emmanuel Pedro Ribeiro1 RESUMO Este artigo pretende se inserir no processo de renovação dos estudos de História do Direito, iniciado  ao longo dos anos 90 no Brasil, atualizando os seus pressupostos por meio de um diálogo mais  estreito entre o jurista e o historiador. Para isto, procura construir um lugar teórico no âmbito do  Direito, procurando enfrentar a seguinte questão: é possível a produção de uma História Social dos...

    5452  Palavras | 22  Páginas

  • Canal do direito

    A jurisprudência e o sistema das fontes no Brasil: uma visão histórico-jurídica Ricardo Marcelo Fonseca1 Sumário: Introdução: fontes do direito e sua historicidade; 1. A pré-modernidade jurídica brasileira e o problema das fontes; 2. Modernização e a legalização do direito; 3. O contexto pós-moderno e o papel da jurisprudência; Referências. Resumo: Partindo teoricamente de premissas histórico-jurídicas – ou seja, vislumbrando o objeto jurídico na sua diacronicidade necessária – o presente texto...

    4423  Palavras | 18  Páginas

  • Monografia de teoria geral do direito

    Campinas Curso de Bacharel em Direito Noturno Cássio Guilherme Reis Silveira POLÍTICA, SOCIOLOGIA E FILOSOFIA NA OBRA DE MIGUEL REALE E A CONSTRUÇÃO DA TEORIA TRIDIMENSIONAL DO DIREITO” “ CAMPINAS 2008 1 Cássio Guilherme Reis Silveira POLÍTICA, SOCIOLOGIA E FILOSOFIA NA OBRA DE MIGUEL REALE E A CONSTRUÇÃO DA TEORIA TRIDIMENSIONAL DO DIREITO Monografia apresentada na Faculdade como prérequisito para obtenção do Título de Bacharel em Direito pelas Faculdades METROCAMP. ...

    16761  Palavras | 68  Páginas

  • Fichamento do texto "sobre as origens e o desenvolvimento do estado moderno no ocidente"

    teve lugar um desenvolvimento de um capitalismo racional, de fenômenos culturais dotados de universal[idade] em seu valor e significado, e o desenvolvimento de um Estado como uma “entidade política, com uma ‘constituição’ racionalmente redigida, um direito racionalmente ordenado, e uma administração orientada por regras racionais, as leis, e administradas por funcionários especializados””.Pg.11 “Dessa descrição de Weber, segue-se que o Estado tomado em sentido estrito, como entidade política, dotado...

    2644  Palavras | 11  Páginas

  • Historia do direito

    CURSO DE DIREITO RESUMO: DIREITO E HISTORIOGRAFIA Boa Vista - RR INTRODUÇÃO O autor do livro Historia do Direito, em seu segundo capitulo, discorre sobre o tema, por muitas vezes defendendo que o discurso histórico sobre o direito determina-se comumente e função do próprio direito. O mesmo busca uma analise sobre a introdução das teorias da historia. O estudo da história do direito traduz-se em uma forma de reafirmar o discurso...

    1463  Palavras | 6  Páginas

  • A “crítica forte” da ciência e implicações para a educação em ciências

    A “CRÍTICA FORTE” DA CIÊNCIA E IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS The “strong criticism” of Science and the implication to Science Education Ileana María Greca1 Olival Freire Jr.2 Resumo: Neste trabalho discutimos alguns elementos oriundos tanto do que se pode denominar vagamente de tendências pós-modernas na filosofia, quanto do campo da história social e da sociologia das ciências, e as possíveis implicações dos mesmos para a pesquisa e a educação em ciências. Nossa avaliação é que...

    11478  Palavras | 46  Páginas

  • Direito moderno contemporâneo e declarações de direito

    DIREITO MODERNO, CONTEMPORÂNEO E DECLARAÇÕES DE DIREITOS INTRODUÇÃO Neste trabalho vamos aprender como o Direito se transformou em relação a sua própria história, e começou a proteger verdadeiramente a dignidade humana. Diferente das épocas anteriores onde o direito era de uma forma ou de outra usado para privilegiar uma elite ou instituições de poder. A partir do Direito Moderno afloram pensadores e filósofos que irão mudar o mundo pra sempre, passando a existir uma forte corrente de luta...

    9010  Palavras | 37  Páginas

  • História cultural e historiografia brasileira

    HISTÓRIA CULTURAL E HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA* Cultural History and Brazilian Historiography Ronaldo Vainfas** RESUMO O artigo traça visão panorâmica da abordagem cultural na historiografia brasileira, com ênfase na bibliografia produzida nos últimos trinta anos. Analisa os debates conceituais acerca da história cultural no Brasil e suas relações com a história das mentalidades francesa e a micro-história italiana. Palavras-chave: história cultural; micro-história; história das mentalidades...

    7228  Palavras | 29  Páginas

  • historiografia brasileira

     Historiografia Brasileira Sumário Unidade I : Relatos de viajantes no momento da conquista……………………….. 03 A História no Brasil -------------------------------------------------------------------------------- 05 Introdução ao estudo da história do Brasil ------------------------------------------------------ 16 Unidade II – Historiografia Imperial: O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro 20 Historismo e as origens do Instituto Histórico…………………………………………...

    10137  Palavras | 41  Páginas

  • O Ensino de História e a Formação Crítica do Indivíduo

    O Ensino de História e a Formação Crítica do Indivíduo Por: Francielie Moretti Resumo O presente trabalho visa abordar as contribuições do ensino de história para a formação crítica dos alunos, objetivando traçar uma análise sobre a importância do papel do professor de história enquanto mediador deste processo. Assim as reflexões aqui realizadas partem das atuais dificuldades enfrentadas pelo sistema educacional brasileiro, passando por uma breve análise histórica acerca do conceito de História...

    2822  Palavras | 12  Páginas

  • A emergência do escravo-agente na historiografia brasileira da escravidão entre os anos 1970 e 1980

    ROBERTO MANOEL ANDREONI ADOLFO A EMERGÊNCIA DO ESCRAVO-AGENTE NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA DA ESCRAVIDÃO ENTRE OS ANOS 1970 E 1980 ASSIS 2014 ROBERTO MANOEL ANDREONI ADOLFO A EMERGÊNCIA DO ESCRAVO-AGENTE NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA DA ESCRAVIDÃO ENTRE OS ANOS 1970 E 1980 Dissertação apresentada à Faculdade de Ciências e Letras de Assis – UNESP – Universidade Estadual Paulista para a obtenção do título de Mestre em História (Área de Conhecimento: História e Sociedade) Orientador:...

    57708  Palavras | 231  Páginas

  • A formação do Mundo Moderno

    formação do mundo moderno – 2 ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2006 – 2ª reimpressão. a) Francisco José Calazans Falcon: Possui graduação em História e Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1955). Foi professor da UFRJ, UFF e PUC-RJ. É especialista em História Moderna e Contemporânea com ênfase no Mercantilismo e na Ilustração portuguesa destacando-se no período Pombalino. Desenvolve pesquisas nos seguintes temas: Historiografia brasileira, História da historiografia, História moderna...

    2655  Palavras | 11  Páginas

  • uma metafora musical para a historiografia: acordes teoricos José de Assunção Barros

    metáfora musical para a historiografia: acordes teóricos José D‟Assunção Barros1 Resumo: O artigo propõe-se a apresentar a possibilidade de utilização de uma Metáfora Musical para a discussão da complexidade das identidades teóricas de historiadores e filósofos da história. A Metáfora empregada – o „acorde teórico‟ – pretende apreender a complexidade de um autor supondo que nenhum autor, ou poucos autores, adéquam-se estritamente a classificação em um único paradigma historiográfico, tal como...

    10500  Palavras | 42  Páginas

  • Introdução do direito

    1. INTRODUÇÃO (Excerto de "Introdução teórica à história do direito", de Ricardo Marcelo Fonseca. Texto inédito. Circulação apenas para alunos para finalidades didáticas) 1.1. Por quê história do direito? Iniciar esse livro com essa pergunta pode parecer um absurdo. Eventualmente pode-se ter a impressão que a disciplina sobre a qual tudo o que será escrito a partir daqui (a história do direito) necessite de uma justificativa para sua existência, uma desculpa para ser estudada. Que tipo de conhecimento...

    4937  Palavras | 20  Páginas

  • introdu o do direito no brasil

    Introdução : O direito é o reflexo das suas representações ideológicas, práticas discursivas hegemônicas, manifestações organizadas de poder e conflitos entre multliplos fatores sociais. Em um contexto critico-ideologico podemos observar que as instituições jurídicas tem realizado ao longo dos tempos,fragmentos e representações legislativas,além de procedimentos judiciais. A primeira noção de instituição jurídica é projetada como normativas permanentes coordenando núcleos de ação que tem funções...

    1566  Palavras | 7  Páginas

  • A história do direito no brasil

    A História do Direito no Brasil - Antônio Carlos WolkmerIntroduçãoO autor demonstra, já na introdução da obra, a intensão de afastar-se da construção da história do direito fundada na autoridade, continuidade, acumulação, previsibilidade e formalismo de nossa tradição teórica-empírica.Intende, assim, questionar o conhecimento dogmático (colocando de lado sua concepção elitista), buscando uma visão sócio-político da história de caráter crítico-ideológica.Há menção pelo Autor da pouca importância dada...

    4782  Palavras | 20  Páginas

  • Direito empresarial

    Bruno Mattos e Silva DIREITO DE EMPRESA Teoria da Empresa e Direito Societário Editora Atlas 2.O direito da empresa: a teoria da empresa, o empresário e o novo Código Civil. Na Alemanha do século XIX, dentro da interminável discussão dos motivos pelos quais deva existir um direito comercial apartado do direito civil, Heck conclui que justifica-se o direito especial em razão da existência de atos jurídicos de natureza econômica realizados de forma reiterada (“tráfico em massa”) que reclamam...

    6568  Palavras | 27  Páginas

  • Resenha de Constitucionalismo Moderno- Maria Martinez

    Teorias Constitucionais Docente: Arceolinda Ramos Discente: Ariana Miranda Teixeira Ficha de Leitura SALVADORE, Martinez, Maria. Constitucionalismo Moderno, Ed. Marcial Pons, Madrid, 2009, (págs. 531-543). Resumo do Texto O artigo de Maria Martinez sobre Constitucionalismo Moderno, baseia-se na obra do professor Horst Dippel Constitucionalismo Moderno e aborda a história de surgimento e evolução das constituições como sendo movimentos de caracter supranacional e universal. Os primeiros parágrafos...

    572  Palavras | 3  Páginas

  • A Historiografia Brasileira da Literatura Inglesa

    A HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA DA LITERATURA INGLESA: uma história do ensino de inglês no Brasil (1809-1951) Dissertação apresentada ao curso de Teoria Literária do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Teoria Literária. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Marisa Philbert Lajolo Unicamp Instituto de Estudos da Linguagem 1999 FICHA...

    47626  Palavras | 191  Páginas

  • O que é o direito

    O que é o Direito? A Definição Romana de Direito: Dis (muito) Rectum (reto, certo, justo), muito reto, justo. Dar a cada um, o que é seu (Máximas dos Jurisconsultos: Celso e Ulpiano). O Direito é uma emanação da cultura. O direito possui nexos com os contextos históricos distintos, com tipos de poder e configuração social singulares, institutos de sociedades exóticas como a Romana foram reincorporados pela reinvenção das tradições jurídicas ocidentais no curso da Idade Média. ...

    2003  Palavras | 9  Páginas

  • mais do que direito e preserva natureza

    vários “rostos” latino-americanos 248 7.Os genocídios coloniais e as práticas exterminadoras dos sistemas penais 251 8.Conclusão 258 9.Referências bibliográficas 263 CAPÍTULO 12 O DIREITO NAS MISSÕES JESUÍTICAS DA AMÉRICA DO SULProfessor e pesquisador nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Direito da UFSC Doutor em Direito e Professor Titular de História das Instituições Jurídicas. 3a EDIÇÃO – 2ª TIRAGEM Belo Horizonte – 2006 Copyright © 2006 by Editora Del Rey Ltda. Nenhuma parte deste...

    2870  Palavras | 12  Páginas

  • Formação do Estado Moderno

    RESENHA DE A FORMAÇÃO ESTADO MODERNO – DE FALCON e RODRIGUES. O período denominado Idade Moderna apresenta-se com uma fase de transição do sistema feudal para o capitalismo. Os principais elementos dessa transição são as cidades e o surgimento dos burgueses que, como conseqüência da crise do feudalismo, ganharam maior relevância e importância mudando dessa maneira as relações sociais, políticas, econômicas e religiosas. A força impulsionadora dessas transformações foi o movimento Renascentista...

    2258  Palavras | 10  Páginas

  • Fichamento - a história do direito no brasil - wolkmer

    Capítulo I – PARADIGMAS, HISTORIOGRAFIA CRÍTICA E DIREITO MODERNO O objetivo do autor é nos apresentar a realidade do direito brasileiro, um direito marcado por uma continuidade, constituído pelos interesses de uma elite dominante a partir do estado patrimonialista. Neste primeiro capítulo o autor busca a conscientização do leitor das diferenças existentes entre a História oficial (não problematizada e sim descritiva e personalizada do passado) e a História subjacente (aquela que nos permitirá...

    3589  Palavras | 15  Páginas

  • estado pós moderno

    ATIVIDADE DO PROJETO INTEGRADOR O presente texto busca explanar sobre os elementos mnimos do Estado ps-moderno, discutir a sua presena na atualidade, e apresentar suas principais caractersticas e sua aplicabilidade no Direito. Contudo, antes descreveremos uma definio geral preliminar de Estado. O Estado uma instituio que organiza a poltica, ou seja, que detm o monoplio das leis e da fora em um determinado territrio, portanto essa instituio tem legitimidade e legalidade para criar e aplicar as leis...

    2645  Palavras | 11  Páginas

  • RESUMO DIREITO, AFETO E SENSIBILIDADE

    SANTARÉM: CEULS-ULBRA CURSO DE DIREITO- DISCIPLINA FILOSOFIA DO DIREITO Deborah Lais Menezes Bezerra RESUMO: DIREITO, SENSIBILIDADE E AFETO (CAPÍTULO 46) Santarém-PA Dezembro/2012 Deborah Lais Menezes Bezerra RESUMO: DIREITO, SENSIBILIDADE E AFETO (CAPÍTULO 46) Trabalho solicitado pelo Professor Leandro Berwing, como pré-requisito para composição da nota do G2, da Disciplina Filosofia do Direito. ...

    1040  Palavras | 5  Páginas

  • A Historiografia dos Primeiros Tempos do Brasil Moderno. Tendências e Desafios das Duas Últimas Décadas

    SCHWARZ, Stuart B..A Historiografia dos Primeiros Tempos do Brasil Moderno. Tendências e Desafios das Duas Últimas Décadas. In: História: Questões e Debates, Curitiba, n° 50. Editora UFPR, ano 2009, p. 175-216.  Schwarz trás em seu artigo, um exame da produção historiográfica sobre o Brasil colonial ao longo dos últimos 20 anos, em que a partir das principais datas comemorativas, como o descobrimento do Brasil, por exemplo, instigou muitas pesquisas e publicações com base na história cultural...

    1573  Palavras | 7  Páginas

  • resenha crítica do direito fundamental de ser bem informado pelos meios de comunicação

    RESENHA CRÍTICA: DIREITO FUNDAMENTAL DE SER BEM IMPRESSIONADO PELOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO INTRODUÇÃO O autor, na introdução do tema trabalhado observa que os meios de comunicação, com ênfase na televisão e no rádio, tem negligenciado no que toca a oferta de cultura ao povo brasileiro. E percebe de imediato a colisão entre três direitos fundamentais, são eles: a liberdade de expressão e de pensamento, o direito à informação, frisa-se esta na modalidade de qualidade, e o direito à cultura como...

    3091  Palavras | 13  Páginas

  • Caderno Resumos

    – Florianópolis : ANPUH, 2015. 1811 p. 978-85-98711-15-7 1. Brasil – História. 2. História – Historiadores. I. Associação Nacional de História. II. Sobrenome, nome. III. Título. Rodrigo Patto Sá Motta e Tania Regina de Luca (Org.) CADERNO DE RESUMOS DO XXVIII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA Lugares dos Historiadores: Velhos e Novos Desafios 1ª edição FLORIANÓPOLIS Associação Nacional de História – ANPUH-Brasil 2015 Comissão Organizadora Alexandre Fortes (UFRRJ) Marta de Andrade Lima (UFRPE)...

    1007259  Palavras | 4030  Páginas

  • historia do direito

     “HISTÓRIA DO DIREITO” De acordo com os estudos e pesquisas de grandes historiadores, como é notório observar no texto, concluímos que na antiguidade a classe burguesa prevalecia muito mais do que as leis, a pesar que as mesmas não eram tão rígidas e detalhistas como as do direito moderno. No início da história do direito, o que dominava era o grande poder aquisitivo e a busca do capitalismo, na época quem ditavam as leis era a grande burguesia e não havia nenhum tipo de preocupação com os...

    3588  Palavras | 15  Páginas

  • Fichamaneto - Livro: História do Direito no Brasil

    HISTÓRIA DO DIREITO FICHAMENTO DO LIVRO – HISTÓRIA DO DIREITO NO BRASIL Bibliografia: WOLKMER, Antônio Carlos. História do Direito no Brasil. 7ª edição Rio de Janeiro: Editora Forense, 2014. INTRODUÇÃO A História do Direito no Brasil, este é o tema a ser abordado pela obra. Mas qual história? Demonstra-se desde o início que o comprometimento aqui, não é com o formalismo, com história identificada com a “verdade dominante”, convencional universalizada e tida como a única detentora...

    10748  Palavras | 43  Páginas

  • Historiografia da educacao

    1º SEMANA RESUMO DO TEXTO: FRONTEIRAS DA MODERNIDADE O texto aborda as dificuldades encontradas no período compreendido entre os séculos XVI E XVIII para se “nascer” um mundo novo e abandonar hábitos ligados a idade media. Viu-se lentamente, então a idade media e suas perspectivas como religião entre outras, dar espaço para os tempos modernos. Neste período o Renascimento e o Iluminismo sob vários aspectos alavancarão tais mudanças, proporcionando assim a transição dos princípios...

    528  Palavras | 3  Páginas

  • resumo Critica da razão indolente

    Resumo Livro Crítica da Razão indolente: contra o desperdício da experiência Pag. 45 até 94 INTRODUÇÃO Boaventura de Sousa Santos é Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Distinguished Legal Scholar da Faculdade de Direito da Universidade de Wisconsin-Madison e Global Legal Scholar da Universidade de Warwick. É igualmente Director do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra; Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça...

    8936  Palavras | 36  Páginas

  • A historiografia brasileira da literatura inglesa

    Luiz Eduardo Meneses de Oliveira A HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA DA LITERATURA INGLESA: uma história do ensino de inglês no Brasil (1809-1951) Dissertação apresentada ao curso de Teoria Literária do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Teoria Literária. Orientadora: Prof.ª...

    55054  Palavras | 221  Páginas

  • Caderno de Resumos I Encontro de Hist ria da UGF

    UNIVERSIDADE GAMA FILHO CURSO DE HISTÓRIA I ENCONTRO DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE GAMA FILHO CADERNO DE RESUMOS 1 a 3 de Agosto de 2012 FICHA CATALOGRÁFICA (Catalogado na fonte pela Biblioteca Central da Universidade Gama Filho) Encontro de História da Universidade Gama Filho (1: Rio de Janeiro, ago. 1-3, 2012). Cadernos de Resumos do I Encontro de História da Universidade Gama Filho / Organizadores: Carolina Coelho Fortes, Márcia Teixeira Cavalcanti e Wendell dos Reis Veloso. — Rio de Janeiro...

    25991  Palavras | 104  Páginas

  • os paradigmas dominantes e emegentes

    OS PARADIGMAS DOMINANTE E EMERGENTE NOS ESPAÇOS SOCIAL E EDUCACIONAL CONTEMPORÂNEOS CORDEIRO, Claudenir Camargo1; MARTINS, Ana Maria Balbé 2; PINTO, Carmem Lúcia Lascano3 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-grandense Curso de Mestrado Profissional em Educação e Tecnologia claudenircordeiro@hotmail.com;anamaria@urisantiago.br;carminha_lascanop@hotmail.com Resumo O presente artigo aborda o cenário de incertezas que vivenciamos, resultado da exaustão do chamado paradigma...

    4332  Palavras | 18  Páginas

  • tridimensional do direito

    TRIDIMENSIONAL DO DIREITO” DE MIGUEL REALE* Mílard Zhaf Alves Lehmkuhl** Resumo: O presente trabalho apresenta uma visão da obra “Fundamentos da Política Jurídica” de Osvaldo Ferreira de Melo a partir dos elementos de Percepção Jurídica, fato – valor – norma, colhidos da obra “Teoria Tridimensional do Direito” de Miguel Reale. O artigo se inicia com uma breve apresentação da obra “Fundamentos da Política Jurídica” e sobre os elementos de percepção jurídica da “Teoria Tridimensional do Direito”. Partindo...

    13007  Palavras | 53  Páginas

  • fundamentos historicos do direito

    sistemas penais 2518.Conclusão 2589.Referências bibliográficas 263 CAPÍTULO 12 O DIREITO NAS MISSÕES JESUÍTICAS DA AMÉRICA DO SUL Thais Luzia Colaço1.Introdução 2652.Organização interna político-administrativa-jurídica 2662.1 O Regimento das Missões 2662.2 O Reducionismo 2692.3 A Organização do Cabildo 2713.O direito civil nas missões 2743.1 O Sistema de Propriedade 2743.2 As Relações de Trabalho 2783.3 A Família 2804.O direito penal nas missões 2814.1 O Sistema de Vigilância 2814.2 A idéia de pecado 2844...

    6198  Palavras | 25  Páginas

  • Direito

    JUDICIÁRIAS Apresentação Caro(a) Acadêmico(a), Você que estudou a disciplina Matrizes Históricas e Filosóficas do Direito no atual momento iniciará uma importante etapa: aprender a pensar e refletir o Direito enquanto um objeto sociológico. Assim, neste Caderno de Conteúdos e Atividades estudaremos aspectos importantes da Sociologia e sua focalização no Direito. O conteúdo que será trabalhado não se esgota por si só, exigindo de você rigor e vigor nos estudos para complementar suas...

    30581  Palavras | 123  Páginas

  • Resumo do texto: “Da Ciência Moderna ao novo senso comum”. SANTOS, B. S. A crítica da razão indolente: Contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000.

    ESPECIALIDADE DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Disciplina: Métodos e Práticas de Formação de Professores Resumo do texto: “Da Ciência Moderna ao novo senso comum”. SANTOS, B. S. A crítica da razão indolente: Contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000. O autor: breve referência à vida e obra Boaventura Sousa Santos nasceu em Coimbra a 15 Novembro de 1940. Fez doutoramento em Sociologia do Direito na Universidade de Yale. Em 2008, aos 68 anos, pode dizer-se que fez um percurso a par da Sociologia...

    3265  Palavras | 14  Páginas

  • A história do direito no brasil - antônio carlos wolkmer

    A HISTÓRIA DO DIREITO NO BRASIL - Antônio Carlos Wolkmer RESENHA INTRODUÇÃO O autor expõe claramente na introdução sua preocupação em repensar e reordenar uma tradição normativa que fala da construção da história do direito fundada na autoridade, continuidade, previsibilidade e formalismo. Nota-se a busca por uma visão da história do direito sócio-política e deixando a visão crítico-ideológico, tendo como foco mostrar o histórico evolutivo da nossa cultura jurídica, não apenas "numa dinâmica...

    1582  Palavras | 7  Páginas

tracking img