Historia do direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2229 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLAS RANKEANNA, ANNALES E A NOVA HISTÓRIA

INTRODUÇÃO
Por muitos e muitos séculos, o que hoje denominamos de história foi vivido à sombra de outras disciplinas, como a teologia a filosofia, pois seu caráter continuou se aumentando entre a sagrada hagiografia e as apologias da história passada e as crônicas, narrativas, cancioneiro, biografias, fantasia e a literatura, tudo isso éestudado como história. No período do renascimento no século XIV-XVI a Europa viveu um momento de renovação e de idéias, principalmente da racionalidade que foi baseada nos pensadores da antiguidade clássica como os gregos Platão e Aristóteles os grandes mestres da nossa história contada até os dias de hoje. Neste mesmo pensamento, o filósofo inglês sir Francis Bacon (1561-1626) deu umaimportante contribuição aos estudos ligados às ciências humanas e, conseqüentemente, ao estudo da nossa história passada, seus pensadores e suas escolas, que passo a narrar adiante, onde o objetivo do texto é relatar as escolas uma pequena história das mesmas e a história do direito, jurídica, critica e tradicional. Francis ao criticar os empiristas, ele relata em uma parábola para dar um objetivo ao quepodemos chamar de pesquisa histórica, assim ele passou a chamar. Desta forma apresenta-se um pouco mais clara as idéias do historiador francês Marc Bloch, que, juntamente com o historiador francês Lucien Febvre, que em 1929 lançam o periódico da história ciências sociais, que mais tarde se chamou escola de Annales, esta escola francesa e pode-se chamar nova história. Portanto assim surge na França,a denominada Escola dos Annales, também conhecida como Nova História, um paradigma que se estabelece com a verdade. Portanto, a história é uma ciência, mas uma ciência que tem como uma de suas características, o que pode significar sua fraqueza, mas também sua virtude, ser poética, pois não pode ser reduzida a abstrações, a leis, a estruturas. E o que vem a ser um historiador competente na visãode Bloch. Para ele "o bom historiador se parece com o ogro da lenda. Onde fareja carne humana, sabe que ali está sua caça", ou seja, o historiador é "um comedor de homens", veja que comparação, mas assim pensam os historiadores, pensadores da história seja ela nova ou velha, eles a retiram das entranhas, levam o seu conhecimento, retiram idéias pensamentos obsoletos e as descrevem, para noscontar. Para que serve a História contada. Segundo Bloch, a História é a "ciência dos homens no transcurso do tempo", ou ainda "o produto mais perigoso que a química do cérebro elaborou”. Ele completa sua concepção de forma clara e objetiva ao afirmar que quando estudada com rigor, a história ela alimenta a imaginação e faz você viajar para longe, onde você quiser conhecer novos povos e seus modos devida, mas também permite alcançar uma compreensão da história humana. Portanto a história é a ciência do tempo passado e das mudanças ocorridas durante os séculos, para que possamos conhece - lá.
DESENVOLVIMENTO
Os fundadores e historiadores dos Annales foram os pioneiros na abordagem do estudo de estruturas históricas de longa duração, para explicar eventos e transformações políticas,geografia, cultura material e o que posteriormente os annalistas chamaram mentalidades ou de psicologia da época, também eram áreas características de estudo, esta escola teve até a quarta geração que deu-se inicio a nova história. O papel da historiografia jurídica é de repensar e reordenar, conscientização e emancipação e ordenamento jurídico atual. Os caminhos para que esse objetivo se concretizesão os meios necessários da nova leitura do fenômeno jurídico enquanto expressão cultural de idéias, isso significa analisar os pensamentos do que é de fato o pensamento das idéias do idealizador, como também temos a história do direito que estabelece as razões pelas quais a sua utilização de uma ou de outra corrente historiográfica vem a implicar em um direito emancipatório e liberador, que...
tracking img