O uso do crack um problema social restrito as metropoles

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1993 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

FLÁVIA CRISTINA BORTOTTI
















Gestão de resÍdos sólidos urbanos e o meio ambiente

















Cornélio Procópio
2011

FLÁVIA CRISTINA BORTOTTI














GESTÃO DE RESÍDOS SÓLIDOS URBANOS E O MEIO AMBIENTETrabalho apresentado ao Curso Tecnologia em Gestão Ambiental da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina de Atividades Interdisciplinares: Portfólio Individual.




Prof. Luciana Andréa Pire
Rosimeire Midori Suzuki Rosa Lima
Thiago Augusto DomingosWillian Luiz da Cunha











Cornélio Procopio

2011





1. INTRODUÇÃO


Os resíduos sólidos urbanos (RSU's), vulgarmente denominados por lixo urbano, são resultantes da atividade doméstica e comercial das povoações. A sua composição varia de população para população, dependendo da situação sócio-econômica e das condições e hábitos de vidade cada um.
O aumento da geração de residuos sólidos é maior nos grandes centros urbanos, onde ocorre a concentração populacional e a aglomeração de sistemas produtivos cujas atividades inpactam o meio ambiente. A sociedade atual consome em demasia, e para tanto retira os recursos da natureza numa velocidade e escala bem maior do que a sua capacidade de regeneração.
Sabe-se que muitosproblemas estão relacionados ao saneamento inadeuqado e, dentro deste, a geração, armazenamento, coleta, segreção, reciclagem e disposição inadequada de resídos sólidos. Estima-se que cada pessoa produza, em média, 1,3 kg de resíduo sólido por dia. Desta forma, uma pequena cidade de apenas 10 000 habitantes produziria mais de 10 toneladas de lixo diariamente.
A coleta dos resíduos urbanospode ser indiferenciada ou seletiva. É indiferenciada quando não ocorre nenhum tipo de seleção na sua coleta e acabam rotulados como lixo comum. E é seletiva quando os resíduos são recolhidos já com os seus componentes separados de acordo com o tipo de resíduo e destino para o qual são enviados. Após a coleta, o lixo comunmente pode ser encaminhado para três lugares: um aterro sanitário, uma unidadede incineração ou uma unidade de valorização e tratamento de resíduos
Existem também alguns tipos de resíduos diferentes dos comumente encontrados e que são denominados tóxicos. Estes necessitam de um destino especial para que não contaminem o ambiente e os seres que nele habitam, como aerossóis vazios, pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes, restos de medicamentos e outros.2. DESENVOLVIMENTO
Resíduos sólidos constituem aquilo que genericamente se chama lixo: materiais sólidos considerados sem utilidade, supérfluos ou perigosos, gerados pela atividade humana, e que devem ser descartados ou eliminados.[1]
O conceito de "lixo" pode ser considerado como uma invenção humana, pois em processos naturais não há lixo. As substânciasproduzidas pelos seres vivos e que são inúteis ou prejudiciais para o organismo, tais como as fezes e urina dos animais, ou o oxigénio produzido pelas plantas verdes como subproduto da fotossíntese, assim como os restos de organismos mortos são, em condições naturais, reciclados pelos decompositores. Por outro lado, os produtos resultantes de processos geológicos como a erosão, podem também, a umescala de tempo geológico, transformar-se em rochas sedimentares.
Embora o termo lixo se aplique aos resíduos sólidos em geral, muito do que se considera lixo pode ser reutilizado ou reciclado, desde que os materiais sejam adequadamente tratados. Além de gerar emprego e renda, a reciclagem proporciona uma redução da demanda de matérias-primas e energia, contribuindo também para o aumento...
tracking img