O queijo e os vermes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O QUEIJO E OS VERMES
Um obscuro herege do século XVI é resgatado do esquecimento por Carlo Ginzburg em O queijo e os vermes. A partir daí nasce não uma dissertação acadêmica, mas uma das mais apaixonantes histórias sobre a Inquisição e sobre a cultura popular e erudita da época, por meio da vida de Menocchio, o moleiro, e sua espantosa cosmogonia: "[...] tudo era um caos, isto é, terra, ar, fogoe água juntos, e de todo aquele volume se formou uma massa, do mesmo modo como o queijo é feito do leite, e do qual surgem os vermes, e esses foram os anjos..."."O trabalho de reconstrução é brilhante, o estilo extremamente agradável e, ao fim do livro, o leitor que seguiu os passos de Carlo Ginzburg, em seu passeio através da mente labiríntica do moleiro de Friuli, abandonará com pesar acompanhia dessa estranha personagem."The New York Review of Books
O livro o Queijo e os Vermes de Carlos Ginzburg têm a pretensão de mostrar como era a mentalidade na Idade Média, por volta do século XVI, de um simples homem do campo atraves da análise de um processo da Inquisição, narrando à história de um moleiro, que afirmava que a origens dos seres vivos vinham da putrefação, como os vermes quenascem do queijo, tudo viria do caos, a terra, o mar, as arvores, as pessoas os anjos, Deus o Diabo, Inferno e o Céu. Indo contra o pensamento da Igreja Católica. Esse pensamento trouxe problemas para Menocchio que acabou sendo preso e torturado pela Inquisição Catolica.

Aqui é apenas um resumo do livro recomendo que vocês leiam a obra completa, vocês ficaram surpressos!!!

No primeiro capitulo éapresentado o personagem principal da história, sua vida e o local em que este viveu: “Chamava-se Domenico Scandella, conhecido por Menocchio. Nascera em 1532 (quando do primeiro processo declarou ter 52 anos), em Montereale, uma pequena aldeia nas colinas do Friuli, a 25 quilômetros de Pordenone, bem protegida pelas montanhas. Viveu sempre ali, exceto dois anos de desterro após uma briga”. “Eracasado e tinha sete filhos; outros quatro haviam morrido.” p31. Declarou ao Santo Oficio que exercia as atividades de moleiro, vestindo-se de branco com capuz e capa de lã.
Em 28 de setembro de 1583 Menocchio foi denunciado ao Santo Ofício, sob a acusação de ter pronunciado palavras heréticas e totalmente ímpias sobre Cristo. Pelo pároco de Montereale, dom Odorico Vorai, como o anônimo delator. Oprocesso dá conta que pessoas da aldeia confirmavam que Menocchio andava pronunciando palavras que poderiam ser considerada heresias. Baseado nas evidências o inquisidor o frade franciscano Felice da Montefalco, ordenou a prisão de Menocchio no cárcere do Santo Ofício de Concórdia. Em 7 de fevereiro de 1584 Menocchio foi submetido a um primeiro interrogatório.
Suas opiniões nessa primeira“entrevista,” levam seu filho Ziannuto, orientado pelos amigos a espalhar noticias sobre a insanidade do pai, más essa estratégia não surte efeito, após a prisão do pai, Ziannuto busca um advogado conhecido como Trappola, que adquiriu uma carta na prefeitura de Montereale a favor do acusado para ajudar na sua defesa. Menocchio no final do primeiro interrogatório (7 de fevereiro) pediu perdão, no entantonão negava nada. Durante quatro longos interrogatórios (7, 22 de fevereiro e 8 de março) ele se manteve firme diante das objeções do vigário, negou, fez comentários, rebateu.
No dia 28 de abril, agora com a presença de um magistrado da cidade de Portogruaro e do inquisidor de Aquiléia e Concórdia, Menocchio abandona o receio e explana todo o seu modo de pensar. Começou denunciando a opressão dosricos contra os pobres através do uso do latim nos tribunais, da qual a Igreja era cúmplice e participante. Fez uma feroz critica a hierarquia da igreja católica e seus membros, acusando-a de arruinar os pobres. Criticou ainda a luxuria da Igreja, e disse que a mesma deveria abandonar seus privilégios e seguir o que Cristo pregava a simplicidade. Declarou recusar todos os sacramentos da Igreja,...
tracking img