O desafio de ensinar libras em turmas comuns

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4393 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Tema: as dificuldades dos docentes em trabalhar libras em escolas regulares.
Título: educação inclusiva com deficientes auditivos.
Delimitação do tema.
A educação inclusiva no brasil ainda está em seu estado embrionário, e sabemos que o apoio e o investimento dos governos são necessários.

Todavia, esperamos que o contínuo aprimoramento de projetos nesse sentido, tanto naformação, como na formação continuada de professores, com o tempo sane ou pelo menos minimize os pontos decadentes do atendimento aos portadores de necessidades especiais auditiva. Atualmente, mesmo com as leis que amparam a educação inclusiva, percebe-se que o atendimento as crianças com necessidades educativas especiais auditivas, ainda é um grande desafio, uma vez que requer do educador e de toda acomunidade escolar conhecimento e entendimento do seu processo.
Fazendo um resgate da história da inclusão veremos que ela é bem recente na sociedade. E, se no mundo, a inclusão é recente, no brasil ela é mais ainda. O que fez com que esta inclusão demorasse tanto tempo para ocorrer, foi o preconceito. Entretanto, o preconceito para com os deficientes não surgiu em nossa sociedade, ele é tãoantigo como a própria existência humana. Existem registros históricos que revelam como os deficientes eram tratados, alguns exemplos parecem ser até mesmo inacreditáveis.

Nossos ponto principal é demonstrar a situação atual dos professores que geralmente não conhecem a língua brasileira de sinais, muito menos como se processa o ensino para alunos surdos;“aceita”, com resignação, o alunosurdo;mesmo sem querer acabam excluindo-o;não teve em sua formação inicial e continuada o preparo adequado para atender alunos surdos. As proposições apresentadas instigam novos olhares diante das redes que se formam entre os diferentes campos de investigações.

Pensar em diferentes formas de ensinar e aprender considerando diferentes formas de pensar, de expressar, de ver o outro, nos redimensiona enos provoca no sentido de busca e de encontro. Os efeitos de modalidade provocam novos olhares sobre a pedagogia. Quanto às nossas escolas, de fato, elas não estão mesmo preparadas para recebê-los. Entretanto, se for esperar que ela se prepare literalmente, esta inclusão demorará ainda mais para ocorrer. Portanto, apesar de toda e qualquer dificuldade, nada deve impedir que a inclusão aconteça.Problema

Diante do exposto, surgem algumas problemáticas a serem analisadas:
Como tem sido a formação dos professores das classes regulares para lidar com alunos com deficiências auditivas? Quais os desafios e dificuldades destes professores em lidar com esses alunos? Ele tem tido o suporte necessário para desenvolver o seu trabalho de forma inclusiva? Como a escola regular de ensino vai garantirao aluno surdo o seu processo de alfabetização na escrita da língua de sinais brasileira?
Justificativa
Importância de discutir este tema se justifica pelo fato de que, para os deficientes, ainda hoje a inclusão não é uma realidade em todas as escolas, sejam elas públicas ou privadas. Todo o exercício profissional está sujeito ao desenvolvimento de grandes experiências, muito bem sucedidas, mashá a possibilidade de encontrarmos barreiras, entraves e dificuldades. No exercício do magistério, essas dificuldades podem estar vinculadas às questões relacionais, estruturais e pedagógicas.
Ao analisar as narrativas de algumas professoras de escolas regulares que receberam alunos com deficiência auditiva, percebemos que as maiores dificuldades pedagógicas encontradas na educação de surdos,dizem respeito à comunicação e, mais especificamente, a construção de uma ou mais línguas – a libras como primeira língua (l1) e a língua portuguesa escrita como segunda língua (l2), por parte dos alunos surdos. Segundo as professoras da escola especial, alguns fatores contribuem para agravar essa situação: o pouco domínio da língua de sinais pelos alunos, a falta de colaboração das famílias e a...
tracking img