O adolescente e o ato infracional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2696 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O ADOLESCENTE E O ATO INFRACIONAL

Trabalho interdisciplinar apresentado ao Curso Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para as disciplinas de Formação social politica, Antropologia, Fundamentos históricos, teóricos e metodológicos do serviço social, Psicologia geral

Professor (s): Lisnéia Rapazzo, Geane,Gleiton Lima e Rosane.

2011

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO.................................................................................................4

2. O ADOLESCENTE E O ATO INFRACIONAL...............................................5

3. CONCLUSÃO..................................................................................................7

REFERÊNCIABIBLIOGRÁFICA........................................................................8

1. INTRODUÇÃO

Neste trabalho me dedico a discorrer sobre o tema do ponto de vista cientifico e pessoal, Tenho uma visão independente a respeito do tema abordado claro que embasado em uma escala de valores formado à partir de minhas próprias experiências (empirismo) e visão de mundo.
Na adolescência, como nas demais fases da vida, oindivíduo tem que cumprir tarefas evolutivas. As principais tarefas evolutivas da adolescência são as seguintes: aceitar e aproveitar ao máximo o próprio corpo; estabelecer relações sociais mais adultas com companheiros de ambos os sexos; chegar a ser independente dos pais e de outros adultos, dos pontos de vista emocional e pessoal; escolha de uma ocupação e preparação para a mesma; preparação parao noivado e o matrimônio; desenvolvimento de civismo; conquista de uma identidade pessoal, uma escala de valores e uma filosofia de vida.
Nossos adolescestes são vitima de fomentadores de estereótipos, a fase evolutiva destes tem sido manipulada pelo sistema e creio que se não houver possibilidade de mudança no sistema é quase impossível que haja mudanças significativas em nossa sociedade, o queteremos, será apenas mais uma válvula de escape amenizando o problema, nunca o resolvendo de fato, a visão e interpretação do que significa; adolescência, violência, ato infracional, justiça e o próprio conceito de certo e errado, deixa ainda mais complexa a possibilidade de termos uma mudança sobre a problemática criminalidade juvenil.
Estatísticas comprovam a cada dia o aumento do atoinfracional, cometido por jovens e adolescentes de classe alta, média e baixa renda, isso deveria derrubar o estigma de que a violência e infrações juvenis estão associadas apenas a pobreza,, as mesmas estatísticas comprovam que apesar de tantos programas sociais, ainda é crescente a desigualdade social no Brasil e no mundo. O que será? Será mesmo que o sistema capitalista e Democrático trouxe a tãosonhada “liberdade” que todos os homens almejam? ou ela os escraviza ainda mais?

2. O ADOLESCENTE E O ATO INFRACIONAL

Estereótipo da sociedade. Essa condição indesejável ordinariamente cria conflitos entre pais e filhos, entre o adolescente e a escola, entre o adolescente e a sociedade em geral. A adolescência é o período de grandes sonhos e aspirações, mesmo que não sejam sempre, realistas. Deacordo com o próprio Piaget, nessa fase da vida a possibilidade é mais importante do que a realidade. Com o amadurecimento normal do ser humano é que ele vai aprendendo a discriminar entre o possível e o desejável. Na adolescência, como nas demais fases da vida, o indivíduo tem que cumprir tarefas evolutivas.
As principais tarefas evolutivas da adolescência, segundo Havighurst,são as seguintes: aceitar e aproveitar ao máximo o próprio corpo; estabelecer relações sociais mais adultas com companheiros de ambos os sexos; chegar a ser independente dos pais e de outros adultos, dos pontos de vista emocional e pessoal; escolha de uma ocupação e preparação para a mesma; preparação para o noivado e o matrimônio; desenvolvimento de civismo; conquista de uma identidade...
tracking img