E-business

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3452 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de fevereiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Alinhamento Estratégico e de Gestão com e-Business

Para tratarmos do alinhamento Administração e Estratégia Empresarial, na verdade estamos compilando a conclusão deste livro.

Essencialmente vamos tratar da convergência de três forças motrizes. A primeira, vista no Capítulo 6, é a participação do Capital Intelectual (CI) como parte diferencial para implementação do modelo deGestão Pela Integração Total – GIT. No gráfico 15.1 ela está representada pela seta 1. A aplicação correta desta força, fará com que a empresa alcance um maior grau de eficiência em seu processo administrativo.

A segunda força motriz, vista na parte III deste livro (capítulos 9, 10, 11, 12, 13 e 14) é o e-Business (eB), um conjunto de ferramentas de Tecnologia e Sistemas de Informação queinternamente elevam a integração das áreas funcionais da empresa e externamente integram a empresa com seus fornecedores e sua cadeia de distribuição até o cliente final. No gráfico 15.1 ela está representada pela seta 2. A aplicação correta desta força, fará com que a empresa ao alcançar maior integração interna e externa, torne-se mais eficiente, mais rápida em suas ações e reações eprovavelmente mais econômica, fazendo mais (produção) com menos (recursos).

Finalmente, a terceira força motriz é a mudança rumo ao futuro (MRF), que é guiado pela visão de futuro e trilhada através da formulação estratégica, que vimos no capítulo 8, com o modelo da inversão da cadeia de valores do cliente. No gráfico 15.1 ela está representada pela seta 3.

Ao contrário das duas forçasanteriores, está força é a resultante da aplicação conjunta do CI e do eB. A aplicação correta destas forças, irá resultar no MRF da empresa.

É necessário destacar no entanto, que a formulação estratégica traça o caminho pelo qual a empresa deve mover-se no eixo Z. A força motriz 3 (MRF), como resultante da aplicação conjunta das forças 1 (CI) e 2 (EB) somente faz a empresa se deslocarconforme sua formulação estratégica, visando alcançar a sua visão de futuro.

[pic]
Gráfico 15.1: Integração da Administração e Estratégia empresarial

Ao contrário dos demais capítulos, onde os casos sempre foram apresentados na parte final, neste capítulo os casos serão introduzidos em cada secção, seguidos de discussão.

1. Elevando a eficiência do processo administrativo através docapital intelectual - CI

O processo produtivo (tanto para produtos como serviços) consiste na transformação de matérias primas em produtos e serviços a serem destinados aos clientes (mercado).

Essa transformação requer a aquisição das matérias primas, o investimento na instalação da infra-estrutura, e a compra de fatores de produção (como energia, aquecimento, resfriamento,mão-de-obra, etc.).

Numa simplificação, o capital financeiro poderá comprar todos estes elementos, inclusive pagar os salários das pessoas envolvidas.

O papel do dono do capital é disponibilizar os seus recursos para o processo produtivo. Naturalmente, como qualquer capitalista, a sua decisão, na maioria dos casos, deverá ser baseada na expectativa de retorno que ele terá sobre o capitalinvestido. É claro que há um risco embutido na decisão.
Na efetiva implantação da produção, o retorno poderia acabar sendo menor que o planejado. Em outra situação, poderia ocorrer o contrário, o retorno ser maior que o planejado.

Este é o papel do dono do capital: Ele está disposto a empreender, correr riscos e tentar alcançar objetivos com o valor de retorno maior que o valor dosrecursos disponibilizados no empreendimento.

O papel do Capital Intelectual é o mesmo. O que muda com o CI é que seu detentor não é o capitalista, mas sim o pesquisador, o profissional experiente, que exatamente por deterem o conhecimento sobre processos produtivos específicos, conseguem contribuir de forma produtiva, alavancando produtividade ou melhorias nos resultados.

Da mesma for...
tracking img