A criatividade e a psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3102 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
A Psicologia aumentou seu interesse no estudo da criatividade a partir da década de 1950, quando vários trabalhos começaram a abordar a questão do potencial humano para a auto-realização, levando a uma busca pelas condições e fatores que facilitariam a sua expressão e novas soluções para os problemas enfrentados pela humanidade (Alencar, 1996b). Entendemos que, segundo Alencar, um dosmotivos desencadeadores desse súbito interesse foi o discurso de Guilford, ao assumir na época a presidência da American Psychological Association,enfatizando a falta de estudos sobre esse tema. Essas conjunturas levaram diferentes componentes que se supunham favorecedores da criatividade a se tornarem objeto de inúmeras pesquisas realizadas sob os mais diversos enfoques teóricos. Desde então,estuda-se como ocorre o processo criativo, o produto criativo resultante, o perfil de personalidade do indivíduo criativo e as características do ambiente sócio-econômico, educacional e familiar que permitem ou mesmo deflagram a eclosão da criatividade. Wechsler (1999),fez um recente estudo sobre como as abordagens comportamental, gestáltica, psicanalítica, humanista e cognitivista contribuem para aavaliação e a compreensão da criatividade.
A criatividade aponta certa dificuldade de se obter uma definição única, pois existe um amplo campo de pesquisa. Assim, algumas definições tocam em pontos importantes.
Ostrower (1987), por exemplo, concebe a criatividade como inerente à condição humana. Todos são criativos, em graus diferentes. Assim, criar é basicamente dar forma a algo novo, o quepode acontecer no campo das idéias, quando se busca compreender um fenómeno, fazer novas relações entre eles, compreende-los em termos novos. Esta compreensão, por sua vez, abrange a capacidade de relacionar, ordenar, configurar, significar. O homem cria, não só porque quer, mas também porque precisa, pois como ser humano ele só pode crescer coerentemente, ordenado, dando forma, criando, de formaconsciente e sensível no seu contexto cultural.
Noller (1977) se refere à criatividade como a emergência de um produto novo, relevante pelo menos para a pessoa que cria a solução, constituindo-se numa atitude que implica em conhecimento, imaginação e avaliação.
A teoria psicológica Winnicottiana, (1965, 1971, 1986) compreende a criatividade sob o prisma da experiência relacionando-a ao potencialcriador e inserindo-a no contexto do desenvolvimento humano.
Segundo, Freud, a criação implica um mecanismo de sublimação, quer dizer, a capacidade de substituir por uma finalidade socialmente reconhecida, fonte de satisfações simbólicas, a finalidade sexual primária. Impedida a satisfação directa no plano da realidade, é continuada e obtida no imaginário. Assim, dá um exclusivo privilégio aoafectivo em detrimento do cognitivo.
Para Guilford, a criatividade resulta da combinação integrada de seis factores primários: uma sensibilidade geral aos problemas; a fluidez do pensamento ou capacidade de transformar pontos de vista; a originalidade ou tendência para respostas idiossincrásicas; a capacidade de redefinição do material e a elaboração semântica.
Esta extrema diversidade das teoriaspode ser facilmente assimilada a uma ausência, pois existe uma certa insuficiência no que diz respeito ao seu surgimento como um efeito das conotações culturais e da utilização social de noção de criatividade. Assim, parece que a noção de criatividade é progressivamente levada a transformar-se, e talvez a desaparecer como categoria autónoma.
No entanto é possível definir um pouco a criatividadeperante os conceitos mais utilizados na generalidade pela população e psicólogos, que também foram anteriormente referidos, como algo que implica a originalidade e como sendo o produto final depois de ponderado o objeto a ser transformado. Para tal, tenta-se recorrer ao estudo dos processos cognitivos, da motivação, das características da personalidade, da experiência pessoal e dos fatores...
tracking img