Vegetarianismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO


Vegetarianismo é o regime alimentar segundo o qual nada que implique em sacrifício de vidas animais deva servir à alimentação. Assim, os vegetarianos não comem carne e seus derivados, mas podem incluir em seu regime, leite, lacticínios e ovos. (www.veggietal.com.br)
O regime vegetariano não é, pois, exclusivamente vegetal e seu nome não se origina de alimentação vegetal e,sim, do latim vegetus que significa "forte", "vigoroso", "saudável".(www.veggietal.com.br)
A dieta ideal de cada pessoa é única e varia segundo fatores de ordem físico-fisiológica (idade, sexo, clima, atividade, secreções endócrinas, superfície corporal), de acordo com seu modo de vida, objetivos, desenvolvimento, evolutivo etc. (www.veggietal.com.br)2. DEFINIÇÕES

Segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira, “é considerado vegetariano todo aquele que exclui de sua alimentação todos os tipos de carne, aves e peixes e seus derivados, podendo ou não utilizar laticínios ou ovos”. O vegetarianismo inclui o veganismo, que é a prática de não utilizar produtos oriundos do reino animal para nenhum fim (alimentar, higiênico, devestuário etc.). (SLYWITCH E, 2012)
O indivíduo que segue a dieta vegetariana pode ser classificado de acordo com o consumo de subprodutos animais (ovos e laticínios):
- Ovolactovegetariano é o vegetariano que utiliza ovos, leite e laticínios na alimentação.
- Lactovegetariano é o vegetariano que não utiliza ovos, mas faz uso de leite e laticínios.
- Ovovegetariano é o vegetariano que nãoutiliza laticínios mas consome ovos.
- Vegetariano estrito é o vegetariano que não utiliza nenhum derivado animal na sua alimentação. É também conhecido como vegetariano puro. A dieta vegetariana estrita, inclusive, tende a ser mais variada que a onívora.
- Vegano é o indivíduo vegetariano estrito que recusa o uso de componentes animais não alimentícios, como vestimentas de couro, lã e seda, assimcomo produtos testados em animais.
A dieta vegetariana não deve ser confundida com a macrobiótica, que designa uma forma de alimentação que pode ou não ser vegetariana. O macrobiótico tem um tipo de alimentação específica, baseada em cereais integrais, com um sistema filosófico de vida bastante peculiar e característico. A dieta macrobiótica, diferentemente das vegetarianas, apresenta indicaçõesespecíficas quanto à proporção dos grupos alimentares a serem utilizados. Essas proporções seguem diversos níveis, podendo ou não incluir as carnes (geralmente brancas). A macrobiótica não recomenda o uso de leite, laticínios e ovos. (SLYWITCH E, 2012)

1. MOTIVOS QUE LEVAM AO VEGETARIANISMO.

São diversos os motivos que levam os indivíduos a se tornarem vegetarianos:

1) Ética

A noçãode que os animais são seres sencientes (capazes de sofrer ou sentir prazer e felicidade) leva o indivíduo a não querer ser co-responsável com o abate e, muitas vezes, com qualquer outra forma de utilização e exploração de animais para fins alimentícios, cosméticos, como vestuário etc. (SLYWITCH E, 2012)

2) Saúde Diversos estudos associam efeitos positivos à saúde com a maior utilização deprodutos de origem vegetal e restrição de produtos oriundos do reino animal. A adoção da dieta vegetariana por esse motivo também inclui a sensação de bem-estar que alguns indivíduos relatam por não utilizar alimentos cárneos ou derivados de animais. (SLYWITCH E, 2012)

3) Meio-ambiente

De todas as atividades humanas, a pecuária é a maior responsável por erosão de solos e contaminação demananciais aqüíferos. A produção global de carne bovina era de 229 milhões de toneladas entre 1999 e 2001. Estima-se que esse número atinja 465 milhões de toneladas em 2050. (SLYWITCH E, 2012)

4) Familiares

Com a adoção desse tipo de dieta por pais, cônjuges e familiares, algumas pessoas são influenciadas e também a adotam. (SLYWITCH E, 2012)

5) Espirituais e religiosos

Religiões como o...
tracking img