Sistema educacional brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1550 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O título 1, a partilha européia e conquista da África: apanhado geral, discute sobre as teorias que explicam os fatores que ocasionou a disputa pela África, momento esse que gerou conflitos na sociedade africana, problemas étnicos, econômicos e políticos. Uma das primeiras teorias citadas no texto é a teoria econômica, mais bem elaborada por John Atkinson Hobson. Segundo John a superprodução, osexcedentes de capital e subconsumo dos países industrializados levaram a colocar uma parte crescente de seus recursos econômicos foras de sua esfera política atual e a aplicar ativamente uma estratégia de expansão política com vistas a se apossar de novos territórios.
A segunda teoria explicativa é as teorias psicológicas que são dividas em Darwinismo social, Cristianismo evangélico eAtavismo social. Segundo o Darwinismo a partilha da África é explicada por um processo natural e inevitável onde a raça branca sempre é a superior, ou seja, o forte domina o fraco na luta pela existência, e ainda prega que a “força prima sobre o direito”. O cristianismo evangélico sustenta que a partilha da África e fator de um impulso missionário e humanitário, com o objetivo de regenerar os povosafricanos. Foi Joseph Schumpeter o primeiro a explicar o imperialismo em termos sociológicos. Segundo Joseph a dominação da África se explica simplesmente, pelo prazer que o homem tem de dominar o próximo, ou seja, a dominação está cheio de egoísmo nacional coletivo.
A terceira teoria, e segundo o texto, uma das mais aceitas são as teorias diplomáticas que também se divide em: Prestigionacional, Equilíbrio de forças e Estratégia global. A primeira, prestígio nacional, é defendido por Carlton Hayes e conclui em seus estudos que, o novo imperialismo era um fenômeno nacionalista e que seus defensores tinham sede ardente de prestigio nacional, ou seja, a disputa pelas terras africanas se explica pelo desejo de manter ou de restaurar o prestígio nacional. F. H. Hisnley foi quem apoiou atória explicativa equilíbrio de forças, que ressalta que o desejo de paz e de estabilidade dos Estados europeus foi sem dúvida a causa principal dessa corrida para África. Os defensores da terceira teoria, dentro das diplomáticas, é a Estratégia global, cujos defensores eram Ronald Robinson e John Gallagher, que atribuem a responsabilidade da partilha á influência dos movimentos atávicosprotonacionalistas na África, que ameaçavam os interesses estratégicos globais das nações européias. Ou seja, a África apesar de não ter valor econômico, segundo essa teoria, tinha que ser ocupada, pois ameaçava os interesses dos europeus futuramente.
A quarta teoria é a teoria da dimensão africana, que examina a partilha da África não na visão européia, mas na perspectiva histórica africana. Essateoria julga que a crescente influência européia precipitou a conquista efetiva, tal como as rivalidades comerciais cada vez mais exacerbadas das nações industrializadas levaram á partilha. Com isso, os motivos econômicos animaram os europeus, mas a resistência africana á invasão crescente da Europa precipitou a conquista militar efetiva.
O capítulo faz citação da conferência de Berlim sobre aÁfrica ocidental, e os tratados que as potências européias tinham na África. Em relação aos tratados, o autor explica que a instalação de colônias, a criação de entrepostos comerciais, estabelecimentos missionários, a ocupação de zonas estratégicas foram formas de influências que os europeus já mantinham com os africanos através de tratados diversos. Esses tratados, segundo o texto, eram celebradosentre africanos e europeus, e os bilaterais, celebrados entre os próprios europeus. Os primeiros tratados foram entre os tráficos de escravos e o comércio, que foram fontes de conflitos, logo em seguida entraram em cena os tratados políticos, mediante os quais os dirigentes africanos eram obrigados a renunciar sua soberania em troca de proteção. É importante ressaltar a citação que o autor...
tracking img