Resenha:esporte de aventura e risco na montanha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1273 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Dados da obra; COSTA, Vera Lucia de Menezes. Esportes de Aventura e Risco na Montanha. São Paulo. Manole, 2000. 215 pg.

Credênciais da autora;Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1975), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982) e doutorado em Educação Física pela Universidade Gama Filho (1999). Atualmente é professora doquadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Gama Filho. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física e Cultura, atuando principalmente nos seguintes temas: educação física, avaliação educacional, imaginário social, aventura, lazer e esporte.

RESUMO
Para dar coerência e acredito estética a sua obra Vera Lúcia de Menezes Costadenomina os quatro capítulos de sua obra como uma expedição de esporte de aventura, o montanhismo, o primeiro capítulo “Preparando a Expedição” ela trata de explicar um pouco por quais motivos e quais características alguns grupos de pessoas se interessam por essa pratica. A necessidade, durante a evolução do homem, em se explicar e se entender numa certa totalidade cresce cada dia mais. Aantropologia trouxe várias respostas ao que diz respeito á existência do homen, entre essas está o reconhecimento dos símbolos que, segundo a autora, está diretamente ligado as relações sociais .Os símbolos é o significado, a importância, o sentido que esta representado as pessoas por alguma coisa ele cria pontes de entendimento, não só espirituais(religiosas) mas dá significado a toda relação do homen. Oesporte de aventura, nesta obra, vem vinculado a esses significados, que passa ao praticante, em meio a uma sociedade tão incerta nos contextos sociais, econômicos e políticos uma sensação de autonomia. O espírito de aventura e risco são símbolos que a própria sociedade moderna incita a saber dominar e transformar, tornando-se uma necessidade para se viver no meio social pois apesar do contatocom a natureza a intenção não é fugir e sim desbravar e se tornar auto suficiente. No segundo capitulo “Forçando a adaptação” a autora monta uma apresentação de conceitos para analisar seu objeto com citações de vários autores. Ela se preocupa em construir a base de como se dá o imaginário social criando critérios para analisar os relatos, coletados de livros e da enternet dos autores do esporte deaventura. Para ela o imaginário social gera uma rede de significados que se representam vinculados ao sistema virgente ,construindo uma sociedade onde cada um tem estipulado ,sua posição isso é o que rege o sistema.O imaginário social cria vários significados que se apresentam através da linguagem que pode desvelada por parâmetros de observação. E descobrir a subjetividade desta linguagemobservando até mesmo o silêncio e suas representações(códigos) é o objetivo para se achar a essência dos autores desta pratica, de esporte de aventura. Mecânismos que são utilizados na psicanálise é um instrumento de investigação da autora que ela procura definir cada um com definições de vários autores.Os primeiros autores a ser citados foram Bachelard e Durand que contruiu a idéia do imaginário social,já citado acima,depois Caillois e Duvignaud abordando a experiência do lúdico,Schiller contribui para os conceitos de estética, e Eliade e de novo Caillois numa discussão do sagrado que é representado neste esporte e Nilda Teves que trás contribuições a obra e acompanha todo o percurso até o “topo da montanha” .No quarto capitulo a autora faz suas conclusões sobre o tema, reçalva o espírito dareligiosidade presente nas falas dos praticantes e a busca do sagrado que para eles está no topo da montanha, analisa o porque de “num século tão materialista”haver esportistas que evidencia pontos de religiosidade algo que a humanidade lutou tanto para desfazer ou negar os laços. Porque para ela o homen no esporte de aventura e risco volta de certa forma a sua origem religiosa e primitiva se...
tracking img