Arquimedes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (406 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História da vida de Arquimedes
Sabe-se pouco sobre a vida desse matemático, mas se tem relatos que ele nasceu Siracusa na Sicília, que até então pertencia ao território da Grécia. Arquimedes viveupor volta de 287 a.C.
Era filho de um astrônomo chamado Fídeas, descrições afirmam que ele faleceu durante a Guerra Púnica quando na cidade onde nasceu, enquanto trabalhava um dos seus pensamentosmatemáticos, onde foi morto por um soldado romano. Quando Arquimedes negou-se a obedecer a suas ordens, no ano de 212 a.C.
Alguns relatos dizem que de acordo com seu desejo, a sua sepultura foidecorada com o desenho de uma esfera dentro de um cilindro, que fazia parte de uma das suas demonstrações matemáticas favoritas.
Há registros segundo os quais ele esteve algum tempo no Egito,provavelmente na Universidade de Alexandria, pois contavam, entre seus amigos, Cônon, Dositeo e Eratóstenes; os dos primeiros foram sucessores de Euclides e o último foi bibliotecário da Universidade. Dizem queArquimedes compartilhava muitas de suas descobertas matemáticas a esses homens.
Os historiadores romanos deixaram relatos de muitas histórias pitorescas sobre Arquimedes. Dentre essas figuram asdescrições dos engenhos criativos por ele para ajudar na defesa de Siracusa quando do sítio imposto à cidade pelos romanos sob o comando do general Marcelo. Havia catapultas móveis, de alcance ajustável,para arremessar pesos sobre os navios inimigos que se aproximassem muito dos muros da cidade e grandes guindastes que içavam da superfície do mar esses navios.
Referindo-se a morte de Arquimedes,Sir William Rowan Hamilton observou certa feita: “Quem não preferia ter a fama de Arquimedes à do conquistador Marcelo?”. Nessa mesma trilha Alfred North Whitehead comentou: “Nenhum romano jamaismorreu contemplando um diagrama geométrico”. O matemático inglês, deste século, G.H. Hardy disse: “Arquimedes será lembrado, quando Ésquilo já tiver sido esquecido, porque as línguas morrem, mas as...
tracking img