Qualidade de vida no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1112 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANTES:
No início do século XVIII houve uma grande mudança nos processos industriais. A população mundial crescia aceleradamente, o mercado consumidor estimulava a produção em grande escala e induzia o aprimoramento tecnológico. A mão de obra tornava-se abundante: parte, devido ao crescimento populacional; parte, proveniente do meio rural. O liberalismo clássico servia de base teórica efilosófica sobre a natureza e comportamento do homem e como orientação dos processos produtivos. O "acúmulo de capital" era a palavra de ordem entre os donos de fábricas e comerciantes. O trabalhador vivia em condições desumanas. As jornadas de trabalho chegavam a 18 horas diárias. Com relação ao salário, reflete muito bem o pensamento da época. Dizia que o salário deve ser o preço necessário para que otrabalhador subsista e perpetue sua classe, sem aumento ou redução. O trabalhador tinha assim uma vida no trabalho, onde suas necessidades básicas não eram consideradas. Mesmo sem afetar a prática dos processos produtivos, o trabalhador passou a ser motivo de preocupação e questionamento. A motivação econômica, a melhoria do ambiente de trabalho e a monotonia com a especialização, fatores queafetavam diretamente a vida do trabalhador no local de trabalho, passaram a ser teorizadas timidamente e, em alguma poucas empresas, consideradas de forma prática.
Desde revoluções industriais as empresas se preocupavam apenas com a produção. O ser humano era apenas uma mera ferramenta na produção, as condições precárias de trabalho e longas jornadas diárias eram normais para os trabalhadores; apreocupação das empresas era somente a produção, com isso as empresas passaram a ver o ser humano não mais como uma maquina, Pois a capacidade de raciocínio, de criatividade, de solucionar problemas, está presente nas pessoas e não nas máquinas. A Qualidade de Vida no Trabalho tem sido uma preocupação do homem desde o início de sua existência. Com outros títulos em outros contextos, mas sempre voltadapara facilitar ou trazer satisfação e bem-estar ao trabalhador na execução de sua tarefa.
Não podemos desprezar, por exemplo, os ensinamentos de Euclides de Alexandria sobre princípios de geometria, a 300 anos a.C., e que foram aplicados para melhorar o método de trabalho dos agricultores à margem do Nilo, ou a “Lei das Alavancas”, de Arquimedes, que, em 287 a.C., veio diminuir o esforço físico demuitos trabalhadores. Estes são alguns fatos históricos que vieram alterar a forma de execução da tarefa, trazendo intrinsecamente uma melhoria nas condições de trabalho e bem-estar do trabalhador. Como estes, seria possível citar centenas de outros exemplos. Mas o importante é explicar que já nas primeiras civilizações as preocupações com a forma de execução das tarefas existiam e que váriosforam os métodos ou teorias que, aplicados, minimizaram o mal-estar ou esforço físico do trabalhador.
Mc Gregor afirma:
".... a menos que o próprio emprego seja satisfatório, a menos que se criem oportunidades na situação de trabalho, que permitam fazer dele próprio uma diversão, jamais lograremos conseguir que o pessoal dirija voluntariamente seus esforços em prol dos objetivos organizacionais".para propiciar alguma satisfação compensatória das necessidades frustradas. A proposta de McGregor explicita que o trabalho não precisa ser um mal. E a Teoria Y foi a forma encontrada pelo autor para operacionalizar sua proposta que, sem dúvida, constitui-se em um grande avanço para a qualidade de vida no trabalho do indivíduo no trabalho.
McGregor destacou a importância atribuída ao salário , ediz que "embora o dinheiro tenha pouco valor para satisfazer muitas das necessidades de nível superior ele pode se tornar foco de interesse se for o único meio disponível "
Abrahan H. Maslow concebeu a hieraquia das necessidades do homem, composta de cinco necessidades fundamentais: fisiológicas , segurança, amor, estima e auto-realização.




Depois
As organizações têm como objetivos...
tracking img