Psicologias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2290 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
BOCK, Ana Merês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias. 9ª ed. São Paulo: Saraiva, 319 p.
P.15-16 | CIÊNCIA E SENSO COMUM“Essa psicologia, usada no cotidiano pelas pessoas em geral, é denominada de psicologia do senso comum.” (BOCK; FURTADO;TEIXEIRA; 1996, p.16)Entende-se de acordo com os autores, que a psicologia do senso comum arrisca uma acertiva, ou seja,tenta resolver um problema sem um método. |
P.19 | ÁREAS DO CONHECIMENTO“Arte, religião, filosofia, ciência e senso comum são domínios do conhecimento humano.” (BOCK; FURTADO;TEIXEIRA; 1996, p. 19)Destacam-se nesse trecho, que os conhecimentos são expressões das necessidades humanas. |
P.19-20 | O QUE É CIÊNCIAA ciência usa métodos sistemáticos para comprovar um determinado caso de formapragmática, e assim sempre verificando sua confiabilidade, o que requer um objeto específico de estudo.Conforme acrescenta os autores: “A ciência tem ainda uma característica fundamental: ela aspira à objetividade. Suas conclusões devem ser passiveis de verificação e isentas de emoção, para, assim, tornarem-se validas para todos.” (BOCK; FURTADO;TEIXEIRA; 1996, p. 20) |
P.21-22 | DIVERSIDADE DE OBJETOS DAPSICOLOGIAA psicologia por ter conhecimentos científicos recentes tem uma diversificação de objetos que logicamente é notado devido ao campo de conhecimento que abrange diversas áreas, e que cientista encontra-se na categoria a ser analisada. Que é perfeitamente exposto pelos autores:“O Objeto de estudo da Psicologia é o homem.” (BOCK; FURTADO;TEIXEIRA; 1996, p. 21)Conforme os autores relatamnessa passagem:“Na realidade, este é um “problema” enfrentado por todas as ciências humanas, muito discutido pelos cientistas de cada área e até agora sem perspectiva de solução. Conforme a definição de homem adotada, teremos uma concepção de objetivo que combine com ela. Como, nesse momento, há uma riqueza de valores sociais que permitem várias concepções de homem, diríamos simplificando que, nocaso da Psicologia, esta ciência estuda os “diversos homens” concebidos pelo conjunto social. Assim, a Psicologia hoje se caracteriza por uma diversidade de objetos de estudo.”(BOCK; FURTADO;TEIXEIRA; 1996, p. 22)Observa-se que da maneira que adotamos o homem enquanto definição, teremos problemas pelas ciências humanas, pois surgiu uma diversidade de objetos de estudos, motivados pelos valoressociais que demostram inúmeras concepções do homem. Os autores enfatizam a psicologia como ciência que estuda os “diversos homens”. Dando a ideia de que a psicologia é percebida como ciência psicológica em desenvolvimento. |
P. 22-23;25 | A SUBJETIVIDADE COMO OBJETO DA PSICOLOGIA“A identidade da Psicologia é o que a diferencia dos demais ramos das ciências humanas, e pode ser obtida considerando-seque cada um desses ramos enfoca o homem de maneira particular.”(BOCK; FURTADO;TEIXEIRA; 1996, p. 22)Compreende-se que a psicologia enfoca o homem de maneira particular, contribuindo com o estudo da subjetividade de forma efetiva na compreensão total da vida humana.“A subjetividade é a síntese singular e individual que cada um de nós vai constituindo conforme vamos nos desenvolvendo e vivenciando asexperiências da vida social e cultural; é uma síntese que nos identifica, de um lado, por ser única, e nos iguala, de outro lado, na medida em que os elementos que a constituem são experienciados no campo comum da objetividade social. Esta síntese – a subjetividade – é o mundo de ideias, significados e emoções construídos internamente pelo sujeito a partir de suas relações sociais, de suasvivências e de sua constituição biológica; é, também, a fonte de suas manifestações afetivas e comportamentais.”(BOCK; FURTADO;TEIXEIRA; 1996, p.23)Tendo em vista a passagem citada acima pelos autores, identificamos que a subjetividade é o conjunto de comportamentos, sentimentos e a motivação genérica que explica o motivo de sermos humanos. Ao decorrer de nossas vidas formamos nossa subjetividade...
tracking img