Psicologia do desenvolvimento.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1500 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Psicologia do desenvolvimento
QUARTA-FEIRA, 22 DE JUNHO DE 2011
Principais autores e suas contribuições teóricas
Wilhelm Wundt
Wilhem Wundt (1832-1920) foi um médico, filósofo e psicólogo alemão e é considerado um dos fundadores da Psicologia experimental moderna. Entre as contribuições que o fazem merecedor desse reconhecimento histórico estão criação do primeiro laboratório de psicologiano Instituto Experimental de Psicologia da Universidade de Leipzig na Alemanha em 1879 e a publicação de Principles of Physiological Psychology em 1873 onde afirmava textualmente que seu propósito, com o livro, era o de demarcar um novo domínio da ciência.
Juntamente com o seu discípulo Tichener, inicia o caminho que irá levar a Psicologia a atingir o estatuto de ciência. Começa por definir comoobjecto da psicologia o estudo da mente (ou consciência) que é feito ao nível do consciente do Homem pela análise dos elementos simples da mente, à semelhança da divisão em átomos da realidade.
Para ele e seus seguidores (nomeadamente Edward Tichener, 1867-1927), as operações mentais não eram mais do que a organização de sensações elementares, procurando relacioná-las com a estrutura do sistemanervoso. No seu laboratório, em Leipzig, vai procurar conhecer a forma como se relacionam e associam os elementos da consciência: é a concepção Associacionista dos comportamentos.
Para atingir este objectivo, vai utilizar o metodo introspectivo [observação interna] mas de um modo controlado: observadores treinados deveriam, no laboratório, descrever as suas próprias experiências, resultantes deuma situação experimental definida. Os dados eram depois relacionados e interpretados por uma equipa de psicólogos; ex. após a apresentação de um estímulo visual ou som teriam de descrever as sensações recorrendo a um conjunto definido de termos para maior objectividade.


John Watson e o Behaviorismo
John Watson, Psicólogo americano, fundador da corrente behaviorista dentro da Psicologia,nasceu em 1878. Watson estudou as descobertas feitas por Ivan Pavlov na mesma época do seu doutoramento e desenvolveu pesquisas semelhantes em biologia, fisiologia e comportamento de animais, e também o comportamento da criança, concluindo que o comportamento humano era sob muitos aspectos semelhante ao comportamento animal.
Com base nesta constatação e inspirado nas descobertas de Pavlov, crioudentro da Psicologia uma nova corrente, o Behaviorismo (1912). Watson considera que o objectivo da Psicologia é o estudo do comportamento de um organismo em interacção com o ambiente.
Estes comportamentos constituem a resposta (R – reacções físicas) de um indivíduo a um determinado estímulo (E – objectos exteriores). A base do Behaviorismo é que um estímulo provoca sempre a mesma resposta pelo quenão só será possível prever os comportamentos mas também controlar a produção desses comportamentos (E --> R). Segundo ele, o comportamento dos organismos complexos responde a situações de acordo com sua rede nervosa, a qual está condicionada pela experiência. Em 1913 ele publicou um artigo expondo suas idéias e estabelecendo as bases da nova corrente da psicologia, contrária à Psicanálise de Freud,que considerava mais fantasia que realista. Desprezou também a heriditariedade como responsável por tipos de personalidade, que atribuía exclusivamente à experiência e ao condicionamento do comportamento.


Max Wertheimer, Kurt Koffka, Wolfgang Kohler e o Gestaltismo
A escola da Gestalt (Forma, todo, configuração) contesta a explicação das percepções como sendo um conjunto de sensaçõeselementares. A psicologia de Gestalt surgiu assim como uma forma de protesto contra a psicologia de Wundt, que tinha como base os elementos sensoriais e não valorizava a consciência. Os psicólogos da Gestalt acreditavam no valor desta última e rejeitavam a redução dos fenómenos a átomos/elementos, defendendo que um objecto não é um pacote de sensações não podendo ser, por isso, reduzido às mesmas....
tracking img