Prazer e sofrimento entre os trabalhadores de call center

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1180 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fichamento: Prazer e sofrimento entre os trabalhadores de call center
|Identificação da obra: |
|Autor: SCOLARI, C.; COSTA, S. G.; MAZZILLI, C. |
|Título: Prazere sofrimento entre os trabalhadores de call center |
|Revista de Publicação: Psicologia USP |
|Cidade: São Paulo; Volume: 20; Número: 4; Numeração de Páginas: 555-576; Ano: 2009.|
|Referência: |
|SCOLARI, C.; COSTA, S. G.; MAZZILLI, C. Prazer e sofrimento entre os trabalhadores de call Center. Psicologia USP, São Paulo, v. 20, n. 4, p. 555-576, |
|2009.|
|Ideias principais e secundárias do autor: |
|1) Trabalho taylorista: “Taylor foi o iniciador da eficiência industrial. O método científico desenvolvido por Taylorvisava substituir processos |
|rotineiros por processos deduzidos de análise prévia” ( p.556). |
|1.1) Christophe Dejours aborda os impactos sistema de Taylor na saúde do corpo do trabalhador. “O sistema Taylor neutraliza a atividade mental dos |
|operários no momento em que separa radicalmente otrabalho intelectual do trabalho manual” ( p.556). |
|1.2) “Taylor não estava focado nos aspectos humanos da organização, e sim na adaptação dos seres humanos à necessidade da organização mecânica” ( |
|p.556).|
|1.3) “Call center é o nome que se dá a uma estrutura organizacional que compreende postos |
|de trabalho para atendimento ao cliente por meio da utilização de um terminal de computador e de um aparelho telefônico” (Vilela & Assunção, 2004, p. |
|1069).|
|1.4) “O sofrimento gerado por essa atividade não é um problema somente nacional” (p.557). |
| ||2) A dicotomia prazer e sofrimento no trabalho: “Abdoucheli e Jayet (1994) afirmam que psicopatologia do trabalho é a análise dinâmica dos processos |
|psíquicos mobilizados pela confrontação do sujeito com a realidade do trabalho” (p.557). |
|2.1) “Estratégias defensivas surgem com o sofrimento e, por meio delas, ostrabalhadores conseguem minimizar a percepção que têm das pressões |
|organizacionais” (p.557). |
|2,2) “Sendo inevitável, o desafio é transformar o sofrimento em criatividade, para contribuir beneficamente, pois, ao contrário, o mesmo funciona como |
|mediador da...
tracking img