Praticas corporais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2491 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO

O campo das políticas sociais, embora carecendo de um maior rigor conceitual, recebe sua melhor definição quando tratado sob amparo do conceito de cidadania. Assim, as políticas sociais tratariam dos planos, programas e medidas necessários ao reconhecimento, implementação, exercício e gozo dos direitos sociais reconhecidos em uma dada sociedade como incluídos nacondição de cidadania, gerando uma pauta de direitos e deveres entre aqueles aos quais se atribui a condição de cidadãos e seu Estado. Esta relação jurídica de reciprocidade inclui, além dos direitos sociais, os direitos civis e políticos, sendo que, embora cada um destes elementos tenha tido um curso histórico distinto no seu desenvolvimento, atualmente estão entrelaçados e indissociavelmentevinculados à noção de cidadania.

Estudos sobre o exercício da cidadania dos portadores de transtorno mental ganham relevância com o processo de reforma psiquiátrica brasileira. Este processo contribuiu para a substituição de práticas segregadoras e de exclusão, passando para um modelo de atenção comunitária que busca resgatar a inclusão desses sujeitos na vida sócio política eeconômica.

Assim sendo, uma prática que busque a reabilitação, deve se basear num processo de reconstrução da cidadania plena e também de sua plena contratualidade, ou seja, efetivar sua inserção na sociedade.

Nesse contexto, pretendo desenvolver um trabalho que atenda às pessoas com transtorno mental, embasado na reinserção social através da atividade física, a partir deatividades expressivas, físicas e de lazer, fundamentando uma iniciativa que busca reduzir os efeitos desabilitantes do tratamento convencional, acolhendo a demanda dos portadores de sofrimento mental nos cenários sociais dos quais participam cidadãos comuns.


1 APRESENTAÇÃO DO TEMA


O modo de tratamento dos portadores de transtorno mental sofreu grandes modificações. Passa a se falar emtratamentos terapêuticos e multidisciplinares, novas terapias foram introduzidas como forma de tratamento por meio da inclusão social em detrimento do isolamento onde se estima que a atividade física possa auxiliar na construção da cidadania e contribuir de forma expressiva na melhora da qualidade de vida das pessoas com transtorno mental.
A participação em atividades físicas é vitalpara a saúde e bem estar das pessoas de todas as idades. Exercícios têm sido enaltecidos ao longo da história como forma de preservar e melhorar a saúde e a qualidade de vida. Tendo a oportunidade de vivenciar atividades motoras, o portador de transtorno mental será beneficiado, pois terá um desenvolvimento global e harmônico. Oferecendo-lhe condições para sua integração social, as atividadesfísicas irão fortalecer sua autoconfiança, desenvolvendo suas capacidades biológicas, psicológicas e sociais, objetivando reinserir o indivíduo na sociedade. A reabilitação psicossocial é um processo que facilita ao usuário com limitações, melhor reestruturação de autonomia de suas funções na comunidade.

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) é um serviço de saúde aberto e comunitário doSistema Único de Saúde (SUS). Ele é um lugar de referência e tratamento para pessoas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves e demais quadros, cuja severidade e/ou persistência justifiquem sua permanência num dispositivo de cuidado intensivo, comunitário, personalizado e promotor de vida.

Os profissionais que trabalham no CAPS formam uma equipe multiprofissional, quebuscam juntos propor um tratamento individualizado, tendo em vista que cada paciente é único e por isso possui emoções, sentimentos e reações diferentes dos demais pacientes. O objetivo do CAPS é oferecer atendimento à população de sua área de abrangência, realizando o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e...
tracking img