Pneumoconiose no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1060 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PNEUMOCONIOSE

O termo pneumoconiose é largamente utilizado quando se designa o grupo de pneumopatias relacionadas a inalação de poeiras em ambientes de trabalho. Excluem-se dessa denominação as reações obstrutivas como asma, bronquite e enfisema. Apesar de esse conceito englobar a maior parte das alterações envolvendo o pulmão, o termo pode não ser adequado quando usado em caso depneumopatias por processos de hipersensibilidade pulmonar. No entanto, o mesmo continuará a ser utilizado para designar esse grupo de doenças. As pneumoconioses são didaticamente divididas em fibrogênicas e não fibrogênicas sendo diferenciado pelo tipo de poeira e reação do tecido pulmonar. Apesar de existirem alguns tipos de pneumoconioses fibrogênicas e não fibrogênicas, como a silicose e a asbestose, deum lado, e a baritose, de outro, existe a possibilidade de poeiras tidas como não fibrogênicas produzirem algum grau de fibrose, dependendo da dose e das condições de exposição.








SIDEROSE

O termo siderose é utilizado para caracterizar a deposição de ferro nos tecidos vivos. Habitualmente, diz respeito à patologia que acomete os pulmões, resultante dainalação de partículas de ferro.
Foi descrita primeiramente por Doig e McLaughlin, no ano de 1936, em um soldador de arco elétrico. Esta patologia comumente acomete trabalhadores expostos a atividades extrativas de minério de ferro, produção de pigmentos naturais que contem óxidos de ferro em pisos e tintas, metalúrgicas, entre outras atividades similares.
Em certas atividades, existe a risco da inalaçãode outro agente lesivo além do ferro que, quando inalados em associação, resulta em uma lesão pulmonar mista, como é o caso da mineração de ferro, responsável por liberar óxido de ferro e sílica, causando a denominada siderossilicose.
Esta patologia normalmente não causa sintomas, sendo conhecida como “pneumoconiose benigna”, ou seja, é uma doença pulmonar causada pela inalação de partículas depoeira que não resulta em muitos problemas para os seus portadores.Embora não seja uma patologia incomum, é pouco descrita na literatura brasileira,sendo diagnosticada por meio de uma detalhada investigação do histórico do paciente, juntamente com a presença de um infiltrado micronodular difuso bilateral em associação com pneumonia lobar.A siderose pode ser evitada, mas habitualmente não é tratada. Como grande parte dos portadores de siderose não apresentando sintomas, o indivíduo continua exposto à inalação de poeira de óxido de ferro e nenhuma medida é tomada. Todavia, quando houver a presença deoutras afecções pulmonares , como é o caso da silicose, pode ser necessária a realização de tratamento. Nos casos em que o indivíduo é acometido por ambas as afecções concomitantemente, o paciente necessita fazer lavagem pulmonar, utilizando juntamente corticosteróides ou outros medicamentos que auxiliam o paciente a respirar melhor.
Do ponto de vista de freqüência e difusão do risco inalatórioespecífico no meio ocupacional, a siderose representa a pneumoconiose simples macular mais importante. A exposição ocupacional ao ferro talvez seja a mais comum no meio industrial. Ocorre em ocupações relacionadas à mineração de hematita (principal minério de ferro), magnetita, limonita e siderita, além da manipulação de esmeril. Na siderurgia e na metalurgia, são inúmeras as ocupações expostas àpoeira de ferro, como a fabricação de aços, fundições de ferro e de outras ligas que o contenham, e principalmente, o processo de soldagem. Em algumas dessas ocupações existe o risco associado de exposição à sílica, o que dificulta o diagnóstico isolado de siderose (podendo a condição ser considerada uma sidero-silicose ou silico-siderose), como nas minerações, siderurgia e fundições de peças...
tracking img