Pedagogia do oprimido

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1982 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso Técnico em Secretaria Escolar


Disciplina: Fundamentos e Práticas na EaD

Professor: Sílder




Trabalho sobre Educação

PEDAGOGIA DO OPRIMIDO
De Paulo Freire




Aluno: Rogério Luiz de Oliveira


Juiz de Fora – MG – Brasil
2012
Em mais uma de suas grandes obras,  Pedagogia do Oprimido, o educador e filósofo brasileiro Paulo Freire, propõe uma pedagogia com uma novaforma de relacionamento entre professor, estudante, e sociedade. Nos conscientiza sobre a importância de uma sociedade menos dominadora. Talvez, para muitos, isso seja uma utopia.

O livro é dividido em quatro capítulos:

➢ Justificativa da pedagogia do oprimido

➢ A concepção "bancária" da educação como instrumento da opressão. Seus pressupostos, sua crítica

➢ Adialogicidade: essência da educação como prática da liberdade

➢ A teoria da ação antidialógica

Nessa obra, Paulo Freire enfatiza a necessidade de se ter a consciência de liberdade além de pontuar o que ele denomina como Pedagogia do Opressor onde a educação existe como uma prática de dominação e a Pedagogia do Oprimido que precisa ser realizada para que surja uma educação com prática deliberdade. Para Freire, pois, não basta somente que o oprimido tenha consciência da opressão, além disso, ele deve ter a consciência de que precisa transformar a realidade. Logo, a educação para com o oprimido é um trabalho de conscientização e politização.

Essa conscientização é muito importante, visto que vivemos em uma sociedade na qual há divisão de classes e interesses evidenciadas nascorrelações de forças que se formam no bojo das representações sociais. Assim, não se pode simplesmente fechar os olhos para o fato: a existência de oprimidos e opressores. A pedagogia do oprimido de Paulo Freire, seus sonhos e suas utopias, destinam-se a ajudar os oprimidos a libertarem-se da dominação exercida pelos opressores. Para que estes consigam ter o direito de saber e dizer a “sua palavra” comocriticidade, restaurando suas subjetividades, humanidade e liberdade, até então reprimidas pela classe dominante hegemônica.

A forma do opressor surgiu pela afirmação do homem enquanto indivíduo possuidor de direitos, tanto de luta pela liberdade trabalhista quanto à desumanização da margem ao surgimento da luta pelo direito de cada ser humano. Sendo assim, dentro do sistema capitalistasempre haverá o que se sobrepõe mais ao sistema do que o outro, ainda mais se tratando do capital. Assim, até a educação virou um grande comércio.

Em relação à definição de oprimidos e opressores pode haver algumas contradições; o que torna os opressores desumanizados é a sua violência, e essa violência faz com que os oprimidos tendam a reagir lutando contra quem os oprime, contra quem os fezmenos. Essa luta só adquire sentido quando o ser menos, ao buscar sua humanização, não se reconhece opressor devolvendo a quem o oprimiu tal violência. A libertação se da à medida que o oprimido reconquista sua humanidade em ambos os papéis que possivelmente ocupa, o do ser mais e o do ser menos. Assim sendo, pode-se correr o risco da "inversão dos papéis" ou seja, o oprimido pode passar a oprimir oopressor.

Na obra Pedagogia do Oprimido, Freire também se refere à educação bancária que é diferente da educação libertadora. A educação bancária parte da pedagogia dominante que é fundamentada em uma concepção bancária de educação, ou seja, predomina o discurso e a prática, na qual, quem é o sujeito da educação é o educador, da qual deriva uma prática totalmente verbalista, dirigida para atransmissão e avaliação de conhecimentos abstratos, numa relação vertical, o saber é dado, fornecido de cima pra baixo, e autoritária, pois manda quem sabe. Na educação bancária o educador é sempre o que sabe, enquanto os educandos serão os que não sabem. A rigidez destas posições nega a educação e o conhecimento como processo de busca; educador é o sujeito do processo enquanto o educando mero...
tracking img