Obesidade infantil na escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1736 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic] | |

OBESIDADE INFANTIL NA ESCOLA

ANDERSON RODRIGUES DE SOUZA

Rancharia – SP
2011
|[pic] |

OBESIDADE INFANTIL NA ESCOLA

ANDERSON RODRIGUES DE SOUZA

Rancharia – SP2011
RESUMO

A obesidade é considerada um importante problema de saúde nos dias de hoje, e de acordo com a OMS é tida como uma epidemia global. As crianças, hoje obesas, serão futuros adultos obesos representando grande risco à saúde desses indivíduos. A educação é hoje concebida como um dos fatores responsáveis pela mudança e orientação de uma sociedade. Portanto, este trabalho tem como objetivoaprofundar o tema obesidade e colaborar com a disciplina de Educação Física, com informações de como ter uma vida saudável, através de uma boa alimentação e prática de exercícios. Conclui-se que os alunos do ensino fundamental em sua grande maioria entendem parcialmente sobre a obesidade, porém este conhecimento não foi adquirido na escola. Para amenizar o quadro de adultos obesos no futuro, hojebastante preocupante, a escola deve conscientizar e orientar alunos e pais sobre este problema de risco elevado à saúde, incentivando a prática de atividade física e alimentação saudável e também os pais devem fazer a sua parte.

Palavras-chave: Obesidade; Conflitos; Sociedade; Conscientizar

1- INTRODUÇÃO

Hoje o contexto social tem apresentado a cultura do corpo como uma constante. Devidoà busca de um corpo perfeito, muitas crianças e adolescentes têm tomado atitudes agressivas com relação ao seu próprio corpo (se alimentam mal, se submetem a regimes rigorosos, fazem uso indevidamente de medicamentos). Tais procedimentos são reflexos de uma sociedade que impõe a imagem corporal ideal em detrimento da imagem real, de uma aparência fora do padrão de beleza que se exige. Diantedeste contexto, a obesidade surge com grande preocupação no que se refere às suas implicações, pois se estima que no Brasil, cerca de 15% das crianças são obesas. Países como Estados Unidos tem uma prevalência de 25%, em comparação aos 40% da sua população adulta. As crianças obesas sofrem duas vezes: Além de serem mais sensíveis e vulneráveis aos apelidos estúpidos e à discriminação nos esportes e naconvivência social, ainda são vítimas de uma armadilha biológica. Mesmo se emagrecem, seus organismos ficam marcados por uma tendência à obesidade que irá acompanhá-las pela vida afora. Isso se deve a um dos diversos mecanismos biológicos que parecem conspirar contra os esforços do obeso para conservar um peso adequado.
O excesso de gordura resulta de uma complexa relação de fatores culturais,genéticos, fisiológicos e psicológicos. Pode ser causados também por fatores nutricionais, endócrinos, hipolâmicos, farmacológicos e pela inatividade física. A obesidade pode causar graves problemas psicológicos e sociais, levando o indivíduo a ter uma diminuição da qualidade e uma expectativa de vida menor quando comparados a indivíduos não obesos. O acumulo de gordura na região do abdômen pareceser o tipo de obesidade que oferece maior risco para a saúde dos indivíduos.
A obesidade pode acontecer em virtude de hipertrofia das células adiposas,ou seja, aumento no tamanho dos adipócitos.Existem períodos críticos para o aumento no número de células adiposas: último semestre de gravidez, primeiro ano de vida e estirão do crescimento. Há cerca de 10 anos o quadro no Brasil vem mudando dadesnutrição para o sobrepeso e obesidade nas crianças com maior prevalência de níveis sócio-econômico melhores. As crianças vêm sendo cada vez mais suscetíveis ao excesso de peso, sendo a obesidade infantil um fator para a obesidade adulta. Portanto, medidas de prevenção e controle do peso corporal infantil podem ter impacto importante no futuro das doenças cardiovasculares. A obesidade na...
tracking img