A obesidade infantil na escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5196 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A obesidade infantil na escola e a importância do exercício físicoLa obesidad infantil en la escuela y la importancia del ejercicio físico | |
  | Faculdades Integradas ClaretianasRio Claro – SP(Brasil) | Tatiana Müller CornachioniJiane Cristina Masson ZadraAndréia Valentimm_tatianac@hotmail.com |     |
  |  Resumo           O objetivo do presente estudo foi apresentar os fatores queinfluenciam a obesidade infantil e discutir a importância da educação física escolar na prevenção dessa patologia, por meio de revisão bibliográfica. Tem sido observado o crescente número de crianças que tornaram-se menos ativas incentivadas pelos avanços tecnológicos. É comprovado que o aumento da atividade física com a inclusão do exercício físico no dia-a-dia, diminui o risco de obesidade. A escolaé sugerida como o local mais apropriado para as intervenções relacionadas à saúde. E a instituição somada com a disciplina de educação física escolar devem oferecer uma educação voltada para a saúde, já que se identificam com interesses relacionados à saúde pública. Entendemos que um tempo de prática menor que 30 minutos diários não são suficientes para prevenir a obesidade em crianças, e anecessidade de exercício físico em crianças é maior que a preconizada para os adultos. Sendo assim, apontamos que as aulas de Educação Física na escola não são suficientes para auxiliar no processo de emagrecimento daqueles que precisam. Mas, sugerimos que a escola pode ajudar a ampliar os conhecimentos da criança a respeito do próprio corpo. Uma das ferramentas seria a utilização de avaliaçõesantropométricas, ação que colabora para a compreensão das mudanças ocorridas no crescimento e no desenvolvimento humano, bem como possibilita a detecção de possíveis anormalidades e enfermidades. Entendemos que a responsabilidade de trabalhar com esse tema não está só ligada à área da Educação Física, e sim a um trabalho multidisciplinar. Ao apresentar os conhecimentos relacionados ao movimento corporale a importância do movimento para a saúde, os professores conseguem estimular um estilo de vida ativo aos escolares. O estudo conclui que a prevenção da obesidade é o melhor caminho. Fica a sugestão de incorporar ao currículo formal das escolas, em diferentes séries, a discussão sobre a importância do exercício físico, da nutrição e hábitos de vida saudável.           Unitermos: Obesidadeinfantil. Educação Física escolar. Saúde.  |   |
| EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires - Año 16 - Nº 157 - Junio de 2011. http://www.efdeportes.com/ | |
1 / 1
Introdução
    Há muito tempo nota-se o excesso de peso e o sedentarismo explícito na vida das crianças e jovens no mundo. A falta de interesse no exercício físico aliado a má alimentação apresentam-se como características doindivíduo que levam a obesidade infantil. A saúde infantil tornou-se um problema de responsabilidade pública. Pais, escola e sociedade são responsáveis por buscar melhores soluções para o futuro das crianças
    Não se gasta tanta energia nas atividades da vida diária como a alguns anos atrás. Alves (2003) sugere que essa maneira menos ativa de viver causa transtornos para a saúde das pessoas. Oautor acrescenta que ter uma vida mais ativa na infância traz benefícios nos aspectos físicos, sociais e emocionais, o que permite controlar as doenças degenerativas na idade adulta.
    Klesges et al (apud MELLO; MEYER E LUFT, 2004) observaram uma diminuição importante da taxa de metabolismo de repouso enquanto as crianças assistiam a um determinado programa de televisão, sendo ainda menor nasobesas. Então, além do gasto metabólico de atividades diárias o metabolismo de repouso também pode influenciar a ocorrência da obesidade. Crianças inativas podem se tornar adultos doentes.
    É notável que a obesidade venha aumentando de forma significativa e que ela determina várias complicações na infância e na idade adulta. Na infância, o manejo pode ser ainda mais difícil do que na fase...
tracking img