Mulher e no mercado de trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7949 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADES SÃO JOSÉ





RAPHAELLA DUARTE DA CRUZ










MULHER NO MERCADO DE TRABALHO


UMA VISÃO DA GESTÃO FEMININA















Rio de Janeiro
2010

RAPHAELLA DUARTE DA CRUZ




MULHER NO MERCADO DE TRABALHO


UMA VISÃO DA GESTÃO FEMININA



Monografia apresentada como pré-requisito para obtenção do título deBacharel/Licenciado em Administração das Faculdades São José, submetida à aprovação da banca examinadora composta pelos seguintes membros:












Prof Edvaldo Barros








Prof José Eduardo








Prof XXXXXXXXXXX




Rio de Janeiro, 30 de novembro de 2010.













RESUMOTudo iniciou com as I e II Guerras Mundiais em que as mulheres tiveram que assumir a posição dos homens no mercado de trabalho. Com a consolidação do sistema capitalista, Durante o século XX a mulher emancipou-se, algumas leis passaram a beneficiar as mulheres. Mesmo com estas conquistas algumas explorações continuaram a existir. Através da evolução dos tempos modernos as mulheres conquistaramseu espaço e marcaram a história através de uma luta árdua. As estatísticas apontam que as mulheres vêm conseguindo emprego com mais facilidades e que seus rendimentos crescem a um ritmo mais acelerado que os homens. Mesmo com todas estas evoluções da mulher no mercado de trabalho, ela ainda não está numa condição de vantagem em relação aos homens, pois continua existindo muito preconceito ediscriminação, mas principalmente desigualdade salarial entre homens e mulheres.
Palavras-chave: Mulher, Mercado de Trabalho, Liderança, Desigualdade.



























INTRODUÇÃO



As tradições do início do século XIX ditavam que o marido era o provedor do lar, sendo assim a mulher não precisava e não deveria participar do mercado de trabalho. As queficavam viúvas ou eram de uma elite empobrecida, e precisavam se virar para se sustentar e aos filhos, faziam doces por encomendas, arranjo de flores, bordados e davam aulas de piano entre outras atividades. Mas, além de pouco valorizadas, essas atividades eram mal vistas e mal remuneradas pela sociedade. Mesmo assim algumas conseguiram transpor as barreiras do papel de serem apenas esposas, mãe edona do lar, ficando para trás a partir da década de 70, quando as mulheres foram conquistando um espaço maior no mercado de trabalho.
Não há dúvidas de que nos últimos anos as mulheres estão cada vez mais presentes no mercado de trabalho. Este fenômeno mundial tem ocorrido tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento, e o Brasil não é exceção.

É importante, noentanto, ressaltarmos que a inserção da mulher no mundo do trabalho vem sendo acompanhada, ao longo desses anos, por elevado grau de discriminação, não só no que tange à qualidade das ocupações que têm sido criadas tanto no setor formal como no informal do mercado de trabalho, mas principalmente no que se refere à desigualdade salarial entre homens e mulheres.

Essa mudança socio-cultural,por sua vez lhe atribuiu novas responsabilidades sem perder as suas funções naturais maternas e da feminilidade. De submissa, obediente e dependente ela ficou livre, independente e autônoma. A mulher assumiu poder, em casa, no trabalho, na política, na sociedade com o compromisso, a carga e a exigência que isso implica. As mulheres buscam encontrar um equilíbrio sem perder a sua feminilidade,perante uma nova forma de viver com os custos de estar em sociedade, bem como no ambiente profissional.
O objetivo geral deste trabalho é descrever a trajetória da mulher no mercado de trabalho até os dias atuais, suas conquistas obtidas ao longo de todos esses anos, as possíveis discriminações e os preconceitos sofridos por elas ao ingressarem no mercado de trabalho. Enquanto os objetivos...
tracking img