Metabolismo da glicose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1619 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE ALIANÇA
Coordenação do Curso de Biomedicina













RELATÓRIO REFERENTE À AULA PRÁTICA: METABOLISMO DA GLICOSE

ANDRESSA MAISA NUNES RIBEIRO
CLERISTON RANGEL DA COSTA OLIVEIRA
DENISE SILVA DOS ANJOS
ERIKA LARISSY SILVA
JESSICA MARQUES COSTA
KELEN LINS ARAUJO
RODOLFO DE OLIVEIRA GALVÃO












TERESINA-PI
JUNHO/2012

ANDRESSA MAISA NUNESRIBEIRO
CLERISTON RANGEL DA COSTA OLIVEIRA
DENISE SILVA DOS ANJOS
ERIKA LARISSY SILVA
JESSICA MARQUES COSTA
KELEN LINS ARAUJO
RODOLFO DE OLIVEIRA GALVÃO








RELATÓRIO REFERENTE À AULA PRÁTICA: METABOLISMO DA GLICOSE




Relatório apresentado como parte dos requisitos para a aprovação na disciplina de Fisiologia II, oferecida no bloco três pelo curso de Biomedicina do CentroIntegrado de Ensino Superior do Estado do Piauí – FACULDADE ALIANÇA.






TERESINA – PIAUÍ
11/06/12
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO.................................................................................................... 3
OBJETIVO ......................................................................................................... 5
MATERIAIS........................................................................................................ 6
METODOLOGIA ................................................................................................ 6
RESULTADOS E DISCUSSÃO.......................................................................... 7CONCLUSÃO..................................................................................................... 9
REFERÊNCIAS.................................................................................................10


















INTRODUÇÃO
A glicose é um açúcar simples que serve como a principal fonte da energia para o corpo. Os carboidratos que nós comemos são quebrados na forma de glicose (e alguns outros açúcares simples), absorvidos pelointestino delgado e distribuídos por todo o corpo pela corrente sanguínea. A maioria das células do corpo necessita de glicose para a produção de energia; o cérebro e as células do sistema nervoso são as mais exigentes (MOREIRA, 2004)
O uso da glicose pelo corpo depende da disponibilidade de insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas. A insulina age transportando a glicose para dentro dascélulas, estimulando o organismo a armazenar o excesso de glicose na forma de glicogênio (para o armazenamento em curto prazo) e/ou como triglicérides em células gordurosas. Os seres humanos não podem viver sem glicose ou insulina, e estas duas substâncias devem existir no organismo de forma balanceada (MOREIRA, 2004).
Normalmente, o nível de glicose no sangue eleva-se ligeiramente após uma refeição ea insulina é então secretada para abaixá-lo. A quantidade de insulina liberada é proporcional ao tamanho e à quantidade de açucares da refeição. Se a taxa de glicose no sangue ficar muito baixa, como pode ocorrer entre refeições ou após um exercício físico mais forte, o glucagon (um outro hormônio do pâncreas) é secretado na corrente sanguínea, para comunicar ao fígado para transformar parte doglicogênio armazenado em glicose novamente, elevando, assim, os níveis de glicose circulante. Se o mecanismo de feedback da glicose/insulina estiver trabalhando corretamente, a quantidade de glicose no sangue permanecerá razoavelmente estável. Se o equilíbrio for rompido e os níveis de glicose no sangue se elevarem, o corpo tenta restaurar a estabilidade, aumentando a produção de insulina eexcretando glicose pela urina ( BOTTINO, 2004).
A hiperglicemia ou a hipoglicemia severas podem ameaçar a vida, causando falência de órgãos, danos no cérebro, levando ao coma, e em casos extremos, à morte. Os níveis crônicos elevados de glicose no sangue podem causar danos progressivos aos órgãos do corpo tais como rins, olhos, coração, vasos sanguíneos e nervos. A hipoglicemia crônica pode levar a...
tracking img