Mercado de capitais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1290 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
|

Brasil é o país que pior investe dinheiro de impostos
Estudo do IBPT mostra que, num grupo de 30 países, o Brasil é o que oferece o pior retorno aos cidadãos pelos impostos arrecadados

País tem uma das maiores cargas tributárias do mundo, mas tirou nota baixa na qualidade dos serviços públicos, que são custeados pelos impostos pagos
São Paulo – Um estudo do Instituto Nacional dePlanejamento Tributário (IBPT) mostra que o Brasil é um dos países que pior usa o dinheiro que arrecada dos cidadãos por meio dos impostos. Embora sua carga tributária esteja entre as maiores do mundo, o retorno que o Brasil oferece à população em serviços e na melhora da qualidade de vida é o menor entre 30 países.

Em 2009 o total de impostos arrecadados no Brasil correspondeu a 34,41% de seu ProdutoInterno Bruto (PIB). Neste mesmo ano, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) brasileiro era de 0,807. O IDH é um índice calculado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que varia entre zero e um. Quanto mais perto de um, mais desenvolvido é o país.

Utilizando estas informações, o IBPT chegou ao cálculo do Índice de Retorno de Bem Estar à Sociedade (IRBES). Esteindicador é uma das ferramentas do instituto para medir o quanto a população de um país é beneficiada por serviços custeados pelos impostos pagos.

O Brasil está em 30º lugar, atrás de países europeus e dos vizinhos Uruguai (13º) e Argentina (16º). Segundo o estudo, o país que melhor investe o dinheiro arrecadado são os Estados Unidos. Com uma carga tributária equivalente a 24% do PIB em 2009 e um IDHde 0,950, o país obteve o maior índice de retorno de bem estar.

Veja na tabela abaixo os melhores e os piores países no gasto do dinheiro arrecadado.

[pic]
Fonte: http://exame.abril.com.br/economia/noticias/brasil-e-pais-que-pior-investe-o-que-arrecadou-em-impostos acesso em 21 de junho de 2011.

1-Sabendo-se que o Sistema Financeiro Nacional tem como principal objetivo estabelecer asdiretrizes das políticas monetárias, cambial, de crédito e fiscal, pede-se: Apresente e comente no mínimo três entraves (limitações) no que se refere a adoção de uma Política Fiscal mais rígida prejudicar o Desenvolvimento Econômico e Social do país. Pesquise também informações sobre política fiscal em sites especializados, citando a fonte. Sua resposta deve ter entre 10 e 15 linhas. (3,5 pontos).Política Fiscal é a atuação do governo na arrecadação de impostos e os seus gastos.
No Brasil essa política necessita passar por uma reforma que de acordo com o governo será feita “ em fatias”, essa reforma tributária pode gerar alguns problemas à sociedade como um todo: uma carga tributária que prejudica o nosso desenvolvimento, na medida em que reduz a capacidade de investimento das nossasempresas e incentiva as atividades parasitárias, ilegais e a sonegação fiscal; uma burocracia fiscal absurdamente complexa, gera custos administrativos elevados e inúmeras possibilidades de erros e uma enorme insegurança jurídica pois ninguém sabe qual o imposto que se vai pagar amanhã.

HAIDAR, R. A reforma tributária que todos querem, ninguém faz. Disponível em Acesso em 12 ago.2011

LOPREATO, F. A política fiscal brasileira:limites e entraves ao crescimento. Disponível em < http://scholar.googleusercontent.com/scholar?q=cache:QIKZwuWGaK4J:scholar.google.com/&hl=pt-BR&as_sdt=0,5> Acesso em 12 ago.2011.

2- O mercado primário tem o papel de canalizar recursos a custos baixos para as empresas. Sendoassim, o país com mercado de capitais forte oportuniza maior desenvolvimento econômico e social. Apresente e descreva três vantagens e duas limitações do mercado primário de ações como alternativa de crescimento e desenvolvimento de nossas empresas de capital aberto, com ações negociadas em bolsa. Sua resposta deve ter entre 10 a 15 linhas. (3,5 pontos)

O mercado primário é o lançamento de...
tracking img