Mercado de capitais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1150 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 - Mercado de Capitais

1.1 - Segmento Farmacêutico

Segundo o site estadão.com para obter maior participação em um mercado
cujas vendas devem quase dobrar entre 2010 e 2015, a estratégia das grandes
empresas do varejo farmacêutico brasileiro é crescer por meio de fusões e
aquisições e acesso ao mercado de capitais. Segundo estimativa da Associação
Brasileira de Redes de Farmácias eDrogarias (Abrafarma), o faturamento do
segmento deve alcançar R$ 75 bilhões em 2015, ante R$ 35 bilhões em 2010.
As oportunidades são variadas, tanto na ampliação do número de pontos de
venda, já que se trata de um mercado pulverizado, quanto na captação via bolsa de
valores, onde já há ofertas de ações engatilhadas, conforme tabelas abaixo pode -se
evidenciar o Ranking dos Gr upos de farmáciaspor faturamento e quantidade de
lojas:
Ranking Abrafarma 2012 – Faturamento - Grupos
Somatório de vendas – 12 meses – Até 31 de dezembro 2011
2011
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20

2010
2
1
3
4
5
6
7
9
8
10
11
12
14
13
15
17
16
18
21
19

Empresa
Raia/Drogasil
DSP/Pacheco
Pague Menos
BR Farma
Araujo
Panvel
Nissei
OnofreImifarma
W all-Mart
Drogasmil
Venâncio
Drogal
Angélica
Drogacenter
Indiana
A Nossa Drogaria
Permanente
São Bento
Moderna

UF
SP
SP/RJ
CE
BR
MG
RS
PR
SP
PA
SP
RJ
RJ
SP
AM
SP
MG
RJ
AL
MS
RJ

21
22

20
22

Santa Lúcia
Minas Brasil

ES
MG

Fonte: Abrafarma

Ranking Abrafarma 2012 – Número de Lojas - Grupos
Quantidade de PDVs em 31 de dezembro 2011

20111
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22

2010
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
11
12
13
16
15
17
18
19
20
21
22

Empresa
Raia/Drogasil
DSP/Pacheco
BR Farma
Pague Menos
W all-Mart
Panvel
Nissei
Imifarma
Araujo
Drogasmil
São Bento
Drogal
Drogacenter
Permanente
Indiana
Angélica
Moderna
Onofre
Redepharma
Santa Lúcia
ValeVerde
Minas Brasil

UF
SP
SP/RJ
BR
CE
SP
RS
PR
PA
MG
RJ
MS
SP
SP
AL
MG
AM
RJ
SP
PB
ES
PR
MG

Fonte: Abrafarma

No Brasil existem 65.788 farmácias, de acordo com a consultoria IMS
Health. As redes correspondem a 12% do número total de lojas, com 7.785. Já as
farmácias independentes, de apenas uma loja, representam 88% do setor, com
57.913 lojas. Segundo o diretorexecutivo da Associação Brasileira dos
Distribuidores dos Laboratórios Nacionais (Abradilan), Geral do Monteiro, para as
empresas interessadas em crescer via aquisições, as oportunidades aparecem
principalmente fora das capitais, onde existem redes com 20, 30 lojas. Essas
farmácias podem ser alvos potenciais. Como exemplo de mercado consolidado,
Monteiro aponta o Chile, onde “três redes dominamquase 80% do mercado”,
segundo ele.

Já para o presidente da Abrafarma, o que ocorrerá não é exatamente uma
"onda de aquisições" no curto prazo. “Fusão e aquisição não é tendência, é
oportunidade”, explica. Ele acredita que as empresas que já fizeram suas operações
de compra vão agora procurar o crescimento orgânico. Para o executivo, a
consolidação do setor ainda deve durar entre dois e trêsanos.
O índice beta expressa somente a parcela de risco considerada não
diversificável (ou risco sistemático). Esse ajuste de cálculo é promovido quando se
multiplica pelo respectivo índice de correlação que, essencialmente, tem a função de
eliminar a parcela de risco considerada diversificável (ou risco não -sistemático). Os
setores considerados de maior (menor) risco apresentamcoeficientes betas
superiores (inferiores) à unidade e aqueles com betas próximos a um têm nível de
risco próximo ao do mercado.
Abaixo segue tabelas extraídas do site Econoinfo com o Beta de algumas
empresas brasileiras do ramo farmacêutico:
A primeira empresa pesquisada é a Biomm AS, tendo sua atividade principal
o ramo farmacêutico e higiene, constituída em 19 de setembro de 2001 o seu
controle...
tracking img